Blog UOL Esporte vê TV

Arquivo : jogo aberto

Ronaldo Giovanelli diz que renovou com a Band por dois anos
Comentários Comente

UOL Esporte

ro.

Ronaldo Giovanelli disse que vai continuar como comentarista da Band. O ex-goleiro anunciou nesta quarta-feira a renovação de seu contrato com a emissora por mais dois anos.

“Renovei há duas horas por mais dois anos. Lá é minha casa e eu me sinto muito bem”, disse Ronaldo ao UOL Esporte.

Ele se reuniu durante a tarde com a cúpula da emissora. O ex-atleta, no entanto, não quis dar detalhes da negociação.

Pouco mais cedo, ele já havia se manifestado por meio de seu Twitter indicando que havia renovado. “Acertamos sim!!!!!! Tudo normal!!!!”, postou na rede social.

Ronaldo é um dos comentaristas do programa “Jogo Aberto” e também tem participações esporádicas no “Os Donos da Bola” e também no “Band Esporte Clube” ao lado da apresentadora Paloma Tocci.

O ex-goleiro, que se consagrou com ídolo do Corinthians nos anos 90, se mostrou agradecido a companheiros de profissão que têm dado dicas para um melhor desempenho nas atrações. “A Renata Fan tem me ajudado muito, ela é acima da média. Agradeço muito também ao Neto e ao Téo José”.

Por Luiza Oliveira e Vanderlei Lima


Jogo Aberto tem dia de clones de comentaristas e convidados
Comentários Comente

UOL Esporte

andre santos
Crédito: Reprodução/Band

A edição desta terça-feira do Jogo Aberto ficou marcada pela presença de dois convidados que se parecem com os comentaristas do programa: o técnico Gilson Kleina, do Palmeiras, e o jogador Alvaro Pereira, do São Paulo.

Por estar presente no estúdio, Kleina foi mais alvo das brincadeiras, e levou na esportiva todas elas. O comentarista da praça de Belo Horizonte, Heverton Guimarães, chegou a chamar o treinador de tio.

“Descobri que você é meu tio. Ficou ainda mais fácil de te admirar, já que você é irmão do meu pai aí do seu lado”, falou Guimarães.

“Você fica me comparando com o sósia do galã [Ulisses Costa], mas eu não tenho idade para ser seu tio. Se tiver idade, é o fim da pelota”, respondeu Kleina, com bom humor.

Outro que foi alvo de comparações foi o polivalente uruguaio Alvaro Pereira, que participou do programa em um link ao vivo. O comentarista Denilson foi o primeiro a dizer que os dois se parecem.

“Creio que pareço um pouco contigo”, disse Denilson. “Oxalá jogue 30% que você jogou”, devolveu Alvaro Pereira, que também elogiou o bom espanhol do comentarista e a sua forma física. “Vi outro dia na TV. Você está muito bem, está em forma”.

Sósias de esportistas

Sósias de esportistas

[tagalbum id="59354"]


Após Jogo Aberto, Andreoli quer voltar ao esporte e diz não ser humorista
Comentários Comente

UOL Esporte

andreoli1

Felipe Andreoli se tornou conhecido do grande público com um dos repórteres engraçados do CQC, mas poucos sabem que ele começou a carreira no jornalismo esportivo. Agora, voltou às origens ao comandar o Jogo Aberto por uma semana. O jornalista se sentiu tão à vontade que admite o desejo de voltar para a área esportiva e não quer ser conhecido como ‘humorista’.

Andreoli ficou apenas cinco dias no comando da atração da Band durante as férias da apresentadora titular Renata Fan. Apesar do pouco tempo, ele aprovou sua experiência e se sentiu preparado para a função.


“O principal que quero mostrar para quem assiste é que conheço do assunto. Não sou um aventureiro – um ‘humorista’ como alguns colocam de maneira pejorativa – que foi colocado ali porque é engraçadão. Me colocaram ali porque sabem do meu conhecimento, potencial e do meu desejo de migrar para o esporte”, disse.

Filho do jornalista esportivo Luiz Andreoli, Felipe diz que se encantou pela profissão do pai desde cedo. “Sou um cara que se preparou para fazer isso desde 1986, ano das minhas primeiras lembranças de futebol, quando eu tinha 6 anos. O Brasil perdendo a Copa nos pênaltis, o Carlos tomando aquele gol que a bola bate na trave, nas costas dele e entra. Sempre quis trabalhar com esporte, futebol, e sou aficionado por isso. Tive o prazer de fazer isso que sempre fiz no meu dia-a-dia – falar de esportes – mas com um monte de gente assistindo do outro lado da câmera”.

No comando do Jogo Aberto, Andreoli diz que não se intimidou com a responsabilidade de substituir Renata Fan e tentou implementar seu próprio estilo. Até pediu para não usar o teleprompter para dar  maior naturalidade ao programa.

O jornalista manteve a sobriedade na hora de divulgar os destaques do dia, mas aproveitou outros momentos para mostrar seu lado CQC, principalmente ao lado do extrovertido Denílson com quem já tinha entrosamento em frente às câmeras. Eles apresentaram juntos o ‘Deu Olé’ que ia ao ar nas tardes de sábado.

Andreoli considera que o desafio no CQC era mais difícil do que no Jogo Aberto. “Para mim foi muito mais difícil me adaptar e fazer o “CQC”, do que esse caminho inverso de voltar para a área que sempre foi a minha. A diferença tem sido apresentar. Mas depois de 1 ano de “Deu Olé” e 6 anos de “CQC”, acredito que ganhei experiência principalmente para o improviso, o que ajuda muito no ao vivo. O conteúdo, pra mim, é mais tranquilo, pois sempre estou lendo, ouvindo ou assistindo esportes. Tá no sangue”.

O nervosismo só foi maior no primeiro dia pouco antes de entrar no ar. “O ao vivo é uma delícia justamente por dar aquele friozinho na barriga 10 segundos antes de entrar no ar. Acho que no primeiro dia, ainda mais vindo de férias, fiquei um pouquinho travado, até mais sério. Hoje já me sinto bem melhor”.


Felipe Andreoli mantém tom humorístico do CQC em estreia no Jogo Aberto
Comentários Comente

UOL Esporte

Felipe Andreoli Jogo Aberto

O CQC Felipe Andreoli não deixou a veia humorística de lado ao estrear no comando do Jogo Aberto, substituindo Renata Fan, nesta segunda-feira (6). “Enquanto a Renata Fan continua de férias, de biquíni, em algum lugar do Brasil – e você não está vendo –, eu, Felipe Andreoli, estarei aqui para apresentar as novidades”, disparou, logo no início do programa.

Apesar de manter a sobriedade na hora de divulgar os destaques do dia, Andreoli aproveitou outros momentos para mostrar seu lado CQC – humorístico que pode deixar em breve para seguir no jornalismo esportivo –, ainda mais ao lado do extrovertido Denílson. “Comeu cobra, Denílson? Muita personalidade”, perguntou o apresentador, após o ex-jogador dizer que havia passado o Ano Novo na fazenda, onde teria se alimentado com cobras e sapos.

Pouco antes da coletiva de apresentação do técnico Mano Menezes, o CQC chamou a reportagem ao vivo no CT do Corinthians, no Parque Ecológico Tietê, e ironizou o local. “Vamos à aprazível Marginal Tietê, esse local maravilhoso.” Depois, brincou com a entrevista demorada de Mano. “No ritmo que o Mano fala, vai durar umas três horas.”

Andreoli também alfinetou Emerson Sheik, que pediu dispensa da apresentação do Corinthians após a morte de um parente, sendo atendido pela diretoria.

“O Emerson não tem muita moral, já chegou até de helicóptero por causa de atraso em treino. Com todo respeito, a gente espera que ele esteja bem, mas essa história de ‘matar parente’ é tradicional para atraso”, afirmou, em alusão aos atos de indisciplina do atacante corintiano em outras circunstâncias. “É a primeira desculpa”, disse Denílson, que logo depois afirmou acreditar em Sheik pelo fato de o corintiano ter avisado o problema de forma antecipada.

Andreoli não poupou o Fluminense pela polêmica envolvendo Portuguesa, STJD e o resultado final do Campeonato Brasileiro de 2013. O apresentador iniciou dessa forma a narração da notícia da vitória do clube tricolor sobre o Confiança-SE, pela Copa São Paulo, no sábado: “Não tem rebaixamento nem virada de mesa na Copinha…”

Mais sério, o apresentador criticou a organização da Copa de 2014 por conta dos comentários de Joseph Blatter sobre a demora do Brasil na preparação do Mundial, mostrando indignação pela comparação desfavorável com a sede de 2010, a África do Sul. “Ficar atrás dos europeus ainda vai, mas mais atrasado que a África do Sul? Que maravilha.”

Em alguns momentos, ficou nítido o olhar de Andreoli no teleprompter, o que tirou um pouco da espontaneidade do apresentador, ainda se acostumando com a nova função.

No Twitter, apesar de algumas reclamações pela ausência de Renata Fan, o tom geral era de aprovação, principalmente dos muitos fãs do integrante do CQC – ele tem quase dois milhões de seguidores na rede social. “Agora se vira, Band… queremos o @andreolifelipe junto com a @RenataBFan apresentando o programa todos os dias!”, disse o usuário Flavio Paz.

Andreoli retribuiu o apoio depois do programa. “Passando para agradecer os comentários, críticas e elogios sobre o Jogo Aberto de hoje. Rachei de rir com alguns. Vcs são foda! Amanhã tem mais”, comentou o apresentador.


Denilson sugere que Pato termine namoro
Comentários Comente

UOL Esporte

O relacionamento à distância do atacante Alexandre Pato com a italiana Barbara Berlusconi foi tema de um debate hilário protagonizado por Denilson no Jogo Aberto desta terça-feira. O comentarista disse não acreditar que o casal vá durar muito.

Em entrevista, o jogador reafirmou que o namoro ainda está de pé: “Estamos mantendo nossa relação assim, quando dá ela vem”. A apresentadora Renata Fan então acionou Denilson, “especialista em assuntos amorosos”, para comentar a situação de Alexandre e Barbara.

“Como o Pato vai conseguir manter essa relação, Denílson? Qual é o segredo?”, perguntou Renata Fan. “O segredo é terminar”, respondeu o comentarista, sem hesitar.


“O amor tem que ser muito verdadeiro e muito forte para continuar. Só o tempo vai dizer. Mas a distância geralmente destrói o relacionamento. Ainda mais aqui no Brasil: ele está no Timão, os negócios ficam voando por aí… Não dá certo ela vir para cá só de vez em quando, dar uma desmaiada e voltar para a Itália”, brincou Denilson.

O termo “desmaiada” ganhou a devida explicação: “É que, depois do desmaio, dá um cansaço, uma vontade de desmaiar…”, esclareceu Denilson. Renata ficou constrangida: “É hora do almoço, eu morro de vergonha”.

Durante a conversa, imagens de Pato ao lado de Barbara eram exibidas na tela. “Ela está cheia de seguranças, mas se andar na 25 de Março, ninguém vai saber quem é”, cornetou Denilson. “Mas lá em Diadema ela pode ir que está seguro. É só dizer que é amiga do Denílson e acabou”.

“Ah, e você namorava muito lá em Diadema?”, perguntou Renata. “Que nada, lá ninguém me dava moral. Só depois que eu comprei um Gol GTI, aí os corpinhos começaram a dar bola. Antes, eu não tinha dinheiro nem para a condução, passava debaixo da catraca. Depois, de Gol GTI com o banco deitado, braço para fora, curtindo Racionais, aí foi outra história”, respondeu Denilson, causando gargalhadas no estúdio.


Filha de Denílson rouba a cena na Band
Comentários Comente

UOL Esporte

 

Crédito da imagem: Reprodução

O ex-jogador e agora apresentador Denílson levou sua filha, Maria Eduarda, para o “Jogo Aberto”, da TV Bandeirantes, nesta terça-feira.

Tímida ao aparecer nas telas, ela aos poucos foi se soltando, mandou beijos para as câmeras e levou a apresentadora Renata Fan aos risos ao negar a torcida por qualquer equipe de futebol.

“Filha, você é corintiana? É são-paulina? É palmeirense? Torce pro Barueri?”, perguntava Denílson, ao que a filha apenas balançava a cabeça, negativamente.

Maria Eduarda, que fará três anos em julho, é filha de Denílson e da atriz Luciele di Camargo, irmã dos cantores sertanejos Zezé di Camargo e Luciano.

[uolmais type="video" ]http://tvuol.tv/bdc64H[/uolmais]


Denílson comanda bastidores no adeus de Marcos e leva cornetada de Murtosa
Comentários Comente

UOL Esporte

A despedida oficial dos gramados do goleiro Marcos, na última terça-feira, não serviu apenas para a torcida palmeirense ver a última atuação do ‘Santo’ e matar as saudades do elenco que conquistou a Libertadores 1999. O amistoso também promoveu o reencontro dos jogadores que levaram a seleção brasileira ao pentacampeonato mundial em 2002, e a festa começou antes mesmo do apito inicial, ainda nos vestiários.

O programa Jogo Aberto, da TV Bandeirantes, mostrou nesta quinta os bastidores da reunião de craques, e o comando das brincadeiras foi de Denílson. Divertindo-se nos corredores do Pacaembu com o técnico Luiz Felipe Scolari, o goleiro Dida, o meia Juninho Paulista e outros ex-companheiros, o hoje comentarista levou uma cornetada de Flávio Murtosa, auxiliar de Felipão.

“Falei pra ele [Felipão]: esse tem que entrar. Tem que entrar no segundo tempo”, disse Murtosa, às gargalhadas, sugerindo que Denílson fosse reserva na despedida de Marcos. O ex-atacante entrou na brincadeira, fez cara de indignado e respondeu: “O último a entrar naquela seleção foi o Ricardinho, quando o Emerson foi cortado. Ele que tem que ser reserva então. Se for pra começar no banco, eu nem jogo”.

Palhaçadas à parte, fato é que Denílson realmente começou o jogo no banco, entrando em campo na segunda metade do primeiro tempo. Será que a ordem foi do Murtosa mesmo?


Após corintiano levar vaia em jogo de Federer, Vampeta diz que tênis é esporte de “bambi”
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Divulgação

Na última quinta-feira, um torcedor corintiano chamou a atenção durante a partida de exibição entre os tenistas Roger Federer e Thomaz Bellucci, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. O fã soltou um tradicional “Vai, Corinthians” enquanto o suíço se preparava para sacar, e acabou levando vaia do restante do público, já que os torcedores costumam respeitar o silêncio durante os jogos de tênis.

Em participação no “Jogo Aberto”, da TV Bandeirantes, nesta sexta, o ex-jogador Vampeta saiu em defesa do gritão e ainda provocou os amantes das raquetes.

“Tênis é esporte de bambi. Será que não foi o dr. Marco Aurélio que começou a vaia, não?”, disse Vampeta, lembrando sua velha rivalidade com o ex-superintendente de futebol do São Paulo, Marco Aurélio Cunha, com quem trocou provocações bem-humoradas durante toda a carreira.

A provocação de Vampeta ganhou apoio do dr. Osmar de Oliveira, comentarista do “Jogo Aberto” e corintiano fanático: “Federer, você joga muito, mas… Vai, Corinthians!”, bradou, para em seguida ser surpreendido pelo jornalista Mauro Beting: “Descobrimos quem foi o autor do grito no Ibirapuera. Foi você, doutor!”.


Renata Fan ganha “comissão de frente” avantajada em charge e corneta desenho
Comentários Comente

UOL Esporte

Com o fim do Campeonato Brasileiro, o Anima Tunes, site de charges que costuma produzir conteúdo para o Jogo Aberto, da Band, fez um especial do campeonato. Nele, fez o balanço de cada uma das equipes fazendo uma brincadeira com o desenho Corrida Maluca. Na hora de comentar sobre o Inter, sobrou para Renata Fan.

“Pobre Renatinha, coitadinha, judiação”, falava o locutor enquanto a animação da apresentadora chorava, brincando com o dia em que ela realmente foi às lágrimas no ar por uma derrota do seu time de coração.

Renata levou a lembrança na brincadeira, mas não gostou muito da caracterização que ganhou. A apresentadora que sempre exaltou seu conteúdo e recusou propostas de ensaios sensuais aparecia com um vestido vermelho e um generoso decote.

“O pessoal deu uma exagerada ali na comissão de frente. Para quê isso? Que coisa feia. Pessoal do Anima Tunes deu uma sacaneada, mas é final de ano, tudo bem”, disse Renata Fan, sem se irritar.

Crédito das fotos: Reprodução/Anima Tunes e Divulgação/Corpo a Corpo

Renata Fan

Renata Fan

[tagalbum id="20913"]


Perguntas sobre aliança cansam Neymar: “Vocês enchem o saco, hein?”
Comentários Comente

UOL Esporte

Desde que começaram a namorar, Bruna Marquezine e Neymar já negaram o relacionamento diversas vezes publicamente. O UOL Esporte publicou na semana passada (leia a notícia completa aqui) que a atitude reflete um temor do jogador, que não quer receber provocações em estádios.

Àquela altura, Neymar já usava uma aliança de compromisso, que ninguém sabia dizer se era por conta da relação com Marquezine. Dias depois, a própria atriz foi vista com uma joia parecida.

Foi o suficiente para que a dupla passasse a receber mais uma série de perguntas sobre o assunto. Nesta terça, mesmo bem-humorado, Neymar mostrou todo o seu cansaço com o tema. Ele concedia uma entrevista coletiva pela seleção brasileira, no CT do Corinthians, quando as primeiras perguntas vieram.

“Noivo [risos]? Nem estava namorando. Não estou noivo, não estou namorando, não estou comprometido. Essa aliança eu uso há muito tempo. Estou há seis meses usando essa aliança”, disse Neymar. Ao fim da conversa, ele fez o primeiro apelo. “Esquece isso, pessoal. Deixa eu usar minha aliança em paz”, pediu.

Não adiantou. Segundos depois, ele ouviu a mesma questão do repórter Nivaldo de Cillo, da Band, em uma entrada ao vivo no programa Jogo Aberto. “Mas vocês enchem o saco com essa aliança, hein? Já falei mil vezes gente”, resumiu Neymar, antes de negar mais uma vez.

Veja o vídeo de Neymar na Band e, mais abaixo, as alianças dele e de Bruna Marquezine:


 

Neymar

Neymar

[tagalbum id="14410"]