PUBLICIDADE
Topo

Renata Fan critica Petraglia por grosseria com repórter em coletiva

UOL Esporte

14/05/2019 13h12

(Foto: Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress)

A apresentadora Renata Fan criticou a postura do presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mario Celso Petraglia (foto), por mandar uma repórter se calar em coletiva de imprensa para tratar dos casos de doping de Thiago Heleno e Camacho. Incomodado com os questionamentos de Luana Kaseker, da Gazeta do Povo, o cartola ainda ameaçou proibir o veículo de participar da próxima entrevista no clube.

Leia mais

Durante o 'Jogo Aberto' de hoje (14), Renata reprovou a grosseria do cartola e ressaltou que 'nenhum jornalista vai se calar'. A apresentadora ainda defende um pedido de desculpas por parte de Petraglia.

"Meu Deus do céu, que grosseria! Independentemente do que ela perguntou, da opinião, do veículo que ela representa, nenhum jornalista vai se calar. E pressão, censura, hoje em dia, não são bem-vindos. Aliás, nunca foi, mas já foi praticado. Hoje, é inconcebível aceitar isso. Independentemente se seja homem, mulher, o presidente não pode chegar para alguém e falar 'cale-se'. O presidente deveria, no mínimo, pedir desculpas para a Gazeta e para a repórter", disse a loira.

Presente no programa, Denílson também criticou a postura de Petraglia. "Grosseria não tem sexo, né? A falta de educação e respeito não tem sexo, a verdade é essa. O presidente foi muito infeliz, sendo grosso e indelicado com uma jornalista", afirmou.

Mesmo assim, o ex-jogador elogiou a postura do Athletico em assumir a responsabilidade pelo doping de seus atletas.

"Agora, falar da questão do doping dos jogadores, aí eu tenho que parabenizar o presidente por assumir essa responsabilidade. Não é sempre que isso acontece, o clube chamar a responsabilidade, se colocar como culpado e livrar, de certa forma, os seus atletas", disse.

Flávio Gomes chama Petraglia de machista por mandar jornalista se calar

Flávio Gomes aproveitou o Fox Sports Rádio de hoje para também criticar a postura do presidente do Conselho Deliberativo do Athletico Paranaense, Mario Celso Petraglia.

Durante o programa, o comentarista chamou Petraglia de machista e criticou os jornalistas presentes na coletiva por não terem se retirado após a grosseria do dirigente.

"Esse Petraglia é um cidadão autoritário, mal educado, machista, traços de misoginia no discurso dele, agressivo. Não merece nenhuma consideração de quem trabalha com o futebol. Se o seu clube está devendo R$ 400 milhões do seu estádio, é algo que tem que ser, sim, questionado. O Athletico tem uma torcida grande. As pessoas querem saber o que está acontecendo", falou Flavinho, que seguiu:

"Isso é de uma falta de educação e respeito inaceitáveis. A imprensa paranaense precisa parar de se comportar que nem gado. Há anos esse cara faz isso: proíbe emissoras de entrar nos jogos do Athletico. Acha que determina quem entra numa entrevista coletiva? Qual é a sua? Está pensando que é o quê? Pega o seu clube, dobra e guarda, porque isso não se faz. Não é corporativismo, é civilidade".

Presente na bancada, Mano reforçou o discurso do colega: "Ele foi ridículo em ter feito isso. Luana, minha solidariedade a você. Você fez uma pergunta pertinente, não foi grossa, mal educada. É absurda a forma com que esse cidadão se dirigiu a você e digo mais, é absurda a permanência dos demais repórteres. Todo mundo deveria ter se levantado e deixado esse cidadão falando sozinho".

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV