Blog UOL Esporte vê TV

Arquivo : fox sports

Mário Sérgio não suportou ser chamado de moleque e deu banho em cartola
Comentários Comente

UOL Esporte

mario-sergio-nos-tempos-em-que-comandava-o-internacional-1412686686988_1024x682

Mário Sérgio sempre foi conhecido por seu estilo polêmico, e em entrevista à “Revista FOX Sports”, o agora comentarista do canal revelou mais um de seus causos, ocorrido quando foi contratado pelo Fluminense, em 1975, em um time recheado de estrelas, como Roberto Rivellino.

“Fomos excursionar pela Europa. Na Alemanha, os jogadores resolveram fazer uma festa no hotel depois da partida, com mulheres, bebida e tudo mais”, relembra o ex-jogador. “No outro dia, o presidente Francisco Horta deu um esporro em todo mundo, mas direcionou a maior parte das críticas em mim. Mas quem fez a merda toda no hotel, foi o Rivellino. Ele me chamou de moleque e tudo mais. Deitou e rolou. Fiquei com aquele negócio atravessado na garganta”.

A bronca de Francisco Horta, que segundo Mário Sérgio aconteceu por conta de seu pouco tempo de clube (havia acabado de chegar do Vitória), teve mais um capítulo pouco tempo depois, já no Brasil.

“Quando a excursão acabou, nós voltamos para o Rio e o campeonato estadual estava por um fio. Nós ficamos em uma situação de chegar e ganhar todos os jogos para ir à final. Se perdêssemos um ou empatássemos, estaríamos fora”. “Antes de entrar em campo, o presidente Francisco Horta, no vestiário, deu mais um esporro: ‘Cambada de moleque. Vamos ver se vocês conseguem apagar aquela imagem negativa lá da Alemanha’. Ele dava o esporro e sempre olhava para minha cara”.

Foi então que o troco foi dado. “Subimos para o campo, começamos perdendo por 1 a 0, eu peguei a bola e acabei com o jogo. Viramos por 3 a 1″. “O Francisco Horta, acompanhado do Carlos Eugênio Lopes, que era o auxiliar dele, e hoje é diretor jurídico da CBF, veio em minha direção com a mão esticada e disse: ‘Meu craque’. Quando ele chegou perto, agarrei a mão dele, puxei para baixo e enfie ele debaixo do chuveiro com roupa e tudo. O Carlos Eugênio Lopes falava: ‘Ele é o presidente’ e eu respondi: ‘F**-se! Moleque é o c***! Moleque é a p*** que te p***!‘”.

Por conta do ocorrido, Mário Sérgio acabou sendo afastado do elenco, voltando apenas tempos mais tarde. “Só voltei ao time porque existia um companheirismo que hoje em dia eu não vejo. O elenco exigiu a minha volta, mas não aliviaram nas piadas relacionadas à minha temporada com os juniores”.

Mário Sérgio ficou no Fluminense durante os anos de 1975 e 1976. No Tricolor, conquistou duas vezes o Campeonato Carioca.


Fox Sports vai passar jogos na madrugada apenas com canções de ninar
Comentários Comente

UOL Esporte

O que você faz quando seu filho recém-nascido chora de madrugada: Reclama? Pede para a mãe levantar? Se depender da Fox Sports, o pai vai direto para a frente da televisão. O canal fechado decidiu inovar nas reprises e anunciou nesta quarta-feira que passará jogos de madrugada com o som apenas com canções de ninar.

Isso mesmo. A ideia é que os homens tenham um motivo a mais para levantar durante a madrugada e fazer o bebê dormir novamente enquanto a mãe descansa, pelo menos é isso que espera o canal. Os duelos “para dormir” vão passar sempre às 2 horas da manhã.


Comentaristas da TV cornetam juiz e veem falta de Emerson em gol corintiano
Comentários Comente

UOL Esporte

Ricardo Marques Ribeiro, o árbitro do clássico entre Corinthians e São Paulo no Itaquerão, não passou ileso do crivo dos comentaristas de TV. Em um jogo polêmico, com muitos lances ríspidos, o juiz foi alvo em praticamente todas as transmissões por conta do erro no segundo gol alvinegro, que terminou 2 a 0 para os donos da casa.

O lance em questão aconteceu bem perto do meio-campo, quando Emerson Sheik desarmou Bruno e iniciou o contra-ataque que culminou no gol de Jadson. Quando as transmissões mostraram o lance de perto, é possível ver o atacante corintiano apoiar as duas mãos no ombro do rival, que caiu e perdeu a bola.

“Emerson fez falta em Bruno, falha grosseira de Ricardo Marques”, disse Carlos Eugênio Simon, ex-árbitro e hoje comentarista do Fox Sports. “Tem uma carga clara do Emerson em cima do jogador. Foi falta”, ratificou Leonardo Gaciba, outro que trocou o apito pelos microfones, mas na Rede Globo.

O impacto do replay foi tão forte nas transmissões quem mesmo os comentaristas que não são especialistas de arbitragem atacaram Ricardo Marques Ribeiro.

“Eu vou chamar de desarme, mas eu concordo com o Simon, para mim foi falta”, disse Paulo Vinicius Coelho no Fox Sports.

“Foi falta, você vê que ele chega com as duas mãos nas costas do Bruno”, disse Mauricio Noriega, no Sportv.


Constrangido, narrador é proibido de falar sobrenome de argentino em jogo
Comentários Comente

UOL Esporte

Milton Caraglio, ou apenas Milton (Crédito: Vélez Sarsfield/Divulgação)

Milton Caraglio, ou apenas Milton (Crédito: Vélez Sarsfield/Divulgação)

Se você se lembra dos malabarismos dos narradores brasileiros anunciando o goleiro costarriquenho José Porras na Copa do Mundo de 2006, talvez não estranhe tanto o caso. Mas um atacante do Vélez Sarsfield teve seu nome ‘trocado’ pela Fox Sports nesta terça-feira, em meio à transmissão do jogo contra o Boca Juniors pelo Torneio de Verão 2015.

O jogador em questão é o atacante Milton Caraglio, de 26 anos. O camisa 9 começou o jogo sendo chamado de Caraglio, e, no meio da transmissão virou apenas Milton. O anúncio foi feito pelo Twitter do narrador da partida, Marco de Vargas, no intervalo. “Milton Caraglio será apenas Milton a partir de agora. Ordens”, explicou o narrador na rede social.

Depois, confirmou que fez a troca depois de ser orientado pela emissora . “No meu próprio Twitter, centenas de mensagens indicaram: por que vocês não chamam pelo sobrenome? É uma prática comum da América Latina”, contou ao UOL Esporte.

Curiosamente, o atacante do Velez foi um dos nomes do jogo no empate por 2 a 2 entre as duas equipes marcar os dois tentos do time azul e branco. No primeiro gol marcado pelo camisa 9, no primeiro tempo, seu nome foi pronunciado na íntegra. Já na segunda etapa, virou apenas Milton ao marcar o 2 a 1.


PVC leva estatísticas a estreia no Fox Sports e agrada fãs no Twitter
Comentários Comente

UOL Esporte

Gustavo Villani e Paulo Vinícius Coelho (Crédito: Reprodução)

Gustavo Villani e Paulo Vinícius Coelho (Crédito: Reprodução)

Paulo Vinícius Coelho estreou nesta quinta-feira como comentarista dos canais Fox Sports. Em sua primeira partida, PVC comentou a vitória do Tottenham por 5 a 3 sobre o Chelsea pela 20ª rodada do Campeonato Inglês.

Ao longo da partida, o comentarista apresentou informações e estatísticas bastante específicas, a exemplo do que fazia na ESPN Brasil. Segundo seus dados, a derrota foi a primeira do Chelsea comandado por José Mourinho por mais de quatro gols. Além disso, o Tottenham não goleava o rival de Londres desde 1961.

Ainda segundo as estatísticas de PVC, o gol marcado por Diego Costa (o primeiro do Chelsea e da partida) foi o primeiro dele fora de casa desde 8 de novembro. Na ocasião, o brasileiro naturalizado espanhol balançou as redes em Anfield Road, na vitória por 2 a 1 do Chelsea sobre o Liverpool.

Os comentários de PVC agradaram aos fãs no Twitter.


Comercial do Fox Sports provoca ira das mulheres nos EUA
Comentários Comente

UOL Esporte

 

Um comercial da Fox Sports tem gerado polêmica nos Estados Unidos. A peça, que visa celebrar o aumento no número de jogos de futebol americano transmitidos pelo canal, tem sido acusada de ser sexista por mostrar uma mulher relegada aos serviços domésticos enquanto o marido assiste às partidas na televisão.

O vídeo de 1min47 mostra uma mulher reclamando que o marido deixou de ajuda-la nas tarefas do lar para ficar o tempo todo no sofá assistindo ao futebol americano. Entre as declarações, a emissora lista os jogos transmitidos e o percentual de aumento nas transmissões.

“Eu disse a ele ‘o futebol universitário ou eu’. E ele respondeu ‘você poderia se mover?’”, reclama a mulher durante o comercial.

A peça sofreu severas críticas nos Estados Unidos, acusada de incentivar a subserviência da mulher. Apesar disso, tem feito sucesso na internet. Foram registradas mais de 460 mil visualizações em sua exibição no YouTube.


Luxemburgo aproveita fim da Copa para se colocar “à disposição do mercado”
Comentários Comente

UOL Esporte

Sem emprego como treinador de futebol desde quando deixou o Fluminense, Luxemburgo aproveitou a Copa do Mundo, assim como outras figuras do esporte, para ser comentarista televisivo, no caso, do canal Fox Sports e revelou que está na hora de voltar para a sua verdadeira posição, que é à beira dos gramados.

“Agora é hora de voltar à minha função, me coloco à disposição do mercado. Cansei de ficar em casa, resolvendo minhas coisas, me aperfeiçoando. Agora é hora de voltar”, declarou o “pofexô” no estádio Maracanã ao final da transmissão da vitória da Alemanha sobre a Argentina por 1 a 0.

Aos 62 anos de idade, Luxemburgo não conquista um título desde 2011, quando sagrou-se campeão carioca comandando o Flamengo. De lá para cá, passou por Grêmio e Fluminense, mas sem o sucesso que se esperava.

Em seu último trabalho, como treinador do clube das Laranjeiras, conseguiu apenas sete vitórias em 26 partidas disputadas, sendo demitido em novembro de 2013. E aí, gostaria do Luxa no seu time? Ou na seleção brasileira?


Pré-Copa faz Fox Sports apostar em forca, nó de gravata e “pula pirata”
Comentários Comente

UOL Esporte

livia

 

Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

Desde que a seleção brasileira se apresentou na Granja Comary para os treinamentos visando a Copa do Mundo, os principais canais esportivos apostaram em uma cobertura extensa, sem deixar escapar um detalhe sequer da preparação. Só que o longo tempo sem bola rolando virou um desafio para quem fica horas no ar.

Foi na base da inovação que a Fox Sports tentou segurar as pontas e o resultado foi no mínimo curioso. A programação especial para a Copa variou entre forca, campeonato de gravata e até uma espécie de “pula pirata”.

A mais peculiar das atrações foi o torneio de nó de gravata. A competição aconteceu durante o programa “Boa tarde, Copa”. O tema era elegância. Assim, a produção distribuiu gravatas aos apresentadores e convidados para uma espécie de gincana. O objetivo era ver quem conseguia dar um nó no acessório em menor tempo.

Primeiro, apenas os homens tentaram. O vencedor foi o apresentador Edu Elias, que completou a missão em 15s9, derrotando nomes como o comentarista Athirson e o ator Thierry Figueira.

Em seguida foi a vez das apresentadoras Karine Alves e Delisiee Marinho investirem na brincadeira. A situação pouco comum irritou alguns internautas nas redes sociais.

Outra atividade é o “pula pirata”. A gincana testa os conhecimentos dos apresentadores sobre Copa do Mundo. Cada participante tem três chances de acertar a resposta antes de ver o pirata exibido no telão cair do navio. E novamente Edu Elias, Karine Alves e Delisiee Marinho tiveram que se arriscar na empreitada.

É claro que o número de horas no ar atrapalha um pouco a situação dos apresentadores e gafes são quase inevitáveis. Em uma pergunta sobre quem foi o jogador mais velho a anotar um gol em Copas do Mundo, Edu Elias tentou ajudar Karine Alves com uma dica e disse que se tratava de um atleta africano. Foi então que Delisiee Marinho soltou: “só falta ser um grego”.

Ainda existe a forca, brincadeira antiga e que faz parte do “Bom dia, Copa”, que conta com nomes como Gustavo Villani, Livia Nepomuceno e Flavio Gomes.

Resta saber se a Fox Sports continuará com a investida agora que a bola finalmente vai rolar na Copa do Mundo.