Blog UOL Esporte vê TV

Arquivo : gol

Fantástico compara Diego Souza a Cauã Reymond, e Alecsandro vira “Carminha” em vitória do Vasco
Comentários Comente

UOL Esporte

Diego Souza e Cauã Reymond. Vitória do Vasco sobre o Bahia e “Avenida Brasil”. Há algo em comum? Para o Fantástico, sim. Nos gols do domingo, Tadeu Schmidt comparou o jogador ao galã, inclusive usado o nome “Diego Cauã Jorginho Reymond Souza”, e a novela serviu de pano de fundo para a quarta vitória vascaína no Campeonato Brasileiro. Teve até artilheiro sendo chamado de “Carminha”.


Foto: Reprodução de TV/Globo

Segundo o apresentador, “um jogador de futebol e um ator estão causando muita confusão na cabeça das pessoas”. “Ele foi o primeiro a entrar em campo e participou de todos os lances fundamentais do Vasco. Ele é Jorginho. Digo, Cauã Reymond. Quer dizer, Diego SOuza. Não parece? Eu sei, eu sei, a mulherada já está dizendo que o Cauã é muito mais bonito, mas o Diego joga muito mais futebol.”

Em todos os lances em que apareceu, Diego Souza foi tratado como “Diego Cauã Jorginho Reymond Souza”. Mas, em um deles, um vilão roubou a cena. “Diego Cauã Jorginho Reymond Souza cruzou a bola, e o Alecsandro mandou na trave. Mas olha só que danado! O Alecsandro, numa atitude Carminha, tocou a bola com a mão”, disse Tadeu, em alusão à vilã de “Avenida Brasil”, interpretada por Adriana Esteves.

Leia também: >> Vasco resolve jogo contra Bahia no 1º tempo, segue 100% e lidera o Brasileiro

Uma tentativa de domínio de bola de Eder Luís virou um “momento Divino Futebol Clube”. Mas a atração era mesmo Diego SOuza. “Mas aqui o Jorginho joga muito, joga que nem o Tufão. Diego Cauã Jorginho Reymond Souza, esse sabe fazer golaço. A bola veio do tiro de meta, ele deu o passe com o peito, recebeu a bola, mandou o marcador para o Divino e fez o gol com toda a classe que tem.”

Sósias de esportistas

Sósias de esportistas

[tagalbum id=”59354″]


Neymar dribla até comentarista e faz narrador cometer ato falho em show na Vila
Comentários Comente

UOL Esporte


Foto: Fernando Pilatos/UOL

Neymar jogou tanto na vitória do Santos sobre o Inter que causou estragos nas transmissões da TV, especialmente no lance de seu terceiro gol. Na jogada, o santista fez o narrador da Globo e do SporTV, Linhares Junior, cometer um ato falho, e acabou entortando até o comentarista do Fox Sports Brasil, Carlos Eugenio Simon.

No “Show do Intervalo” da Globo, durante a transmissão de Corinthians x Nacional (PAR), Linhares foi o narrador dos melhores momentos do jogo na Vila e se confundiu. Ele acabou citando o segundo gol do atacante como se fosse o primeiro, marcado em cobrança de pênalti.

“Santos 1 a 0, golaço de Neymar na Vila Belmiro. Pegou no meio do campo e levou até a área do Internacional. Santos 2 a 0.”, disse o narrador, que corrigiu o ato falho prontamente.

Antes, na transmissão ao vivo, Neymar deu um verdadeiro drible em Simon. O ex-árbitro ainda falava do gol do Inter, marcado por Leandro Damião, quando o atacante arrancou para marcar o seu terceiro gol e definir a partida.

“O Internacional começa agora a procurar o jogo, são 18min do segundo tempo… Olha o Neymar…”, disse Simon, que parou seu comentário e deixou o restante da jogada a cargo do narrador Marco de Vargas: “Olha a jogada do Neymar, olha a jogada do Neymar, olha o Neymar, olha o Neymar… É rede! Goooool!”.

Leia também: >> Ovacionado na Vila, Neymar marca três, repete gol de placa, e Santos vence o Internacional


Zagueiro do Botafogo marca e abraça repórter da Band: “Sempre que ele me entrevista, dá sorte”
Comentários Comente

UOL Esporte


Foto: Reprodução de TV

Dessa vez, não teve dancinha, muito menos declaração de amor para a namorada. Antônio Carlos, zagueiro do Botafogo, fez o gol da vitória contra o Volta Redonda e comemorou com um forte abraço no repórter Sandro Gama, da Bandeirantes.

“Tive que dar um abraço, porque sempre que você me entrevistou, eu fiz gol. Dá sorte”, disse o zagueiro-artilheiro, ao ser entrevistado pelo próprio repórter ao fim da partida.

A celebração repercutiu na edição desta segunda-feira dos programas “Jogo Aberto” e “SP Acontece”. “Muito íntimo, hein, Sandro? O Antônio Carlos faz o gol e vai abraçar o Sandro. Rolou um clima. Beijou a aliança e tal”, disse o apresentador Neto. Téo José completou: “Rolou um clima, hein, Sandro?”.

O repórter explicou o que aconteceu. “Antes do jogo, você tem que escolher um jogador pra entrevistar. Aí veio Antônio Carlos, e eu falei que nas quatro últimas vezes que eu entrevistei ele, ele fez gol. E ele lembrou disso. A última vez tinha sido no Morumbi. E ele guardou isso. Eu fiz a entrevista e mais nada. Deu quarenta minutos de jogo, eu tava atrás do gol e, quando ele marcou, veio atrás de mim e me abraçou. Foi só isso.”

Os detalhes do abraço viraram motivo de debate no “SP Acontece”:

Denílson: Por que você deu um abraçao tímido nele?

Sandro Gama: Ah, foi reflexo. Eu tava lá, veio o cara e eu fiquei assustado.

Neto: O que ele falou no seu ouvido?

Sandro Gama: Ele não falou nada. Só falou “bem que você falou que eu marco gol quando você me entrevista”.

[uolmais type=”video” ]http://mais.uol.com.br/view/12562856[/uolmais]

Leia também: >> Botafogo perde muitos gols, mas vence Volta Redonda e segue como único invicto


Trajano critica Ronaldinho após dancinha em comemoração de gol: “Não tenho mais paciência”
Comentários Comente

UOL Esporte

CONFIRA AS FOTOS DA RODADA DO FIM DE SEMANA

Veja Álbum de fotos

A metralhadora de José Trajano encontrou mais um alvo: Ronaldinho Gaúcho. Há tempos, o comentarista dos canais ESPN critica o futebol apresentado pelo meia-atacante. Dessa vez, a alfinetada foi em relação à comemoração do gol marcado por ele na vitória por 2 a 1 do Flamengo sobre o Duque de Caxias.

“Olha, vou dizer uma coisa. Ontem o Ronaldinho fez um gôl de pênalti e saiu [fez o geste de uma espécie de dancinha]… Sabe, eu não tenho mais paciência”, disse Trajano, na edição desta segunda-feira do “Pontapé Inicial”.

Ao fazer o gol da vitória, Ronaldinho deu um soco no ar e abraçou o técnico Joel Santana. Depois, ao lado de companheiros de clube e em frente à torcida rubro-negra, celebrou com uma dancinha.

Leia também: >> Gol de Ronaldinho custa R$ 833 mil e meia vira alvo de críticas no Fla

“Fazer gol contra o Duque de Caxias, até a minha vó. Quero ver na seleção, em um clássico”, afirmou Trajano. “E depois ainda tem essa dancinha, imitando Michel Teló… Não acho graça nenhuma. Dizem que estou implicando, ‘deixa o cara comemorar em paz’. Mas eu tenho direito de ter minha opinião, não?”, completou.

Trajano ainda criticou a diferença de qualidade entre os times do Estadual do Rio e a dificuldade que os grandes encontram. “Os times pequenos no Rio são piores que os times pequenos de São Paulo. Só tem cara ruim. Os times grandes contratam a pão-de-ló, gastam fortunas pra ganhar com esse sacrifício todo?”, disse.

Sobrou até para o Joel Santana e sua reação na entrevista coletiva após a vitória. “O Joel falando ontem depois do jogo parecia que o Flamengo tinha passado pelo Barcelona. Ofegante, suando”, completou Trajano.

[uolmais type=”video” ]http://mais.uol.com.br/view/12563013[/uolmais]

Leia também: >> Goleiro reserva falha, mas R10 e Love garantem vitória do Flamengo e fim do jejum


Barcos ganha elogios curiosos de narradores após golaço: “danadinho” e “lento”
Comentários Comente

UOL Esporte


Foto: Célio Messias/AE

O golaço de Hernán Barcos contra do Linense causou reações distintas e curiosas dos narradores Téo José, da Band, e Cléber Machado, da Globo. O atacante palmeirense foi elogiado com palavras como “danadinho” e “lento” (no bom sentido).

“Olha o Barcos aí, ó. Ele é valente, ele é danadinho. Olha o toque por cobertura, vai pintar o golaço”, disparou Téo José. “Eu falei que ele era danadinho, que ele era valente”, completou, depois que o atacante palmeirense encobriu o goleiro e marcou o segundo gol na vitória por 3 a 1 sobre o Linense.

[uolmais type=”video” ]http://mais.uol.com.br/view/12554910[/uolmais]

Até Renata Fan brincou com a narração do companheiro de Band, na edição desta quinta-feira do “Jogo Aberto”. “O Téo José falou que o Barcos é danadinho, danadinho. Agora, todo mundo vai chamar o Barcos de danadinho.”

Já Cléber deixou no ar que Barcos não é aquela maravilha, mas sabe fazer gols. “Vai se revelando como um jogador com bons recursos. Ele é lento, ele não é habilidoso. Ele deu um pique bom. E deu uma meia-lua espetacular no Pablo. E para completar, um toque sutil.”

Leia também: >> Barcos faz golaço, Palmeiras volta à vice-liderança e chega a 17 partidas de invencibilidade
>> Neto se confunde ao comparar gol de Barcos ao de Messi: “Foi mais bonito, mas foi igual”


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>