UOL Esporte vê TV

No "Bem, Amigos!", Caio recorda como decidiu parar e virar comentarista

UOL Esporte

23/01/2018 10h13

Caio Ribeiro, comentarista da Globo, durante o Bem, Amigos! (Reprodução/SporTV)

Acompanhado no “Bem, Amigos!” de Grafite, que anunciou aposentadoria dos gramados no Santa Cruz nesta segunda (22), o ex-jogador comentarista da Rede Globo, Caio Ribeiro, um dos debatedores do programa do SporTV, contou sobre a sua experiência na hora de decidir parar de jogador futebol profissionalmente e como decidiu seguir a carreira de comentarista.

“Hoje eu tenho os dois joelhos operados, estou com ele estourado de novo, mas não foi uma questão física, foi de cabeça”, disse sobre o que o motivou a abandonar a carreira nos gramados. “Em todos os lugares que passei, deixei as portas abertas, e eu tive uma discussão pesada no Botafogo, que foi onde eu encerrei a minha carreira, e eu não queria isso”, acrescentou.

E detalhou melhor: “No começo da carreira, tudo é sonho. Na metade começa a lidar com algumas situações do futebol que a gente nem fala muito para não tirar o sonho de ninguém e que você fala: ‘Poxa, isso aqui está errado’, e começa a lutar contra. No final da carreira você se sente impotente, vê que é uma máquina que gira de uma maneira que você não consegue mudar alguns conceitos. Falei: ‘Eu vou mais me indispor do que mais fazer amigos, que sempre foi um lema de vida’. Aí eu achei melhor parar, justamente para tentar influenciar pessoas hoje como comentarista, passar um pouco da experiência que tive em campo hoje por meio do meu comentário”.

Sobre o novo ofício, iniciado no rádio, Caio disse que nunca planejou. “Foi meio sem querer. Muita gente me pergunta: ‘Poxa, você pensava em ser comentarista?’ Não. O que tinha prometido para o meu pai quando eu resolvi ser jogador de futebol é que quando eu encerrasse a minha carreira, eu faria uma faculdade. Era um acordo meu e do meu pai. Então, quando comecei a estudar algumas propostas e vi que a coisa estava mais difícil, caminhando (para o fim da carreira de jogador), eu me inscrevi para fazer uma faculdade de Gestão do Esporte, porque eu tinha a parte prática de atleta, de conhecer bastidores, comportamento”.

“Acabei a faculdade e aí no meio do caminho, enquanto fazia a faculdade, pintou o convite da Rádio Globo, aí resolvi parar”, finalizou, sobre o momento em que decidiu comentar futebol no rádio e depois na televisão, sendo hoje um dos principais nomes da função na Rede Globo.

Leia mais

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais UOL Esporte vê TV

Topo