Blog UOL Esporte vê TV

Arquivo : renato maurício prado

Desafeto de Galvão mistura Jô com “Bem Amigos” em estreia de talk show
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Reprodução 

A estreia de A Última Palavra (AUP), da Fox Sports, gerou enorme expectativa em relação ao desempenho de Renato Maurício Prado como apresentador. Já conhecido como comentarista, o jornalista se arriscou em uma nova função e, apesar de um pouco “engessado”, foi bem na noite desta segunda-feira.

Mesmo ligeiramente “perdido” com o primeiro programa, Renato Maurício Prado demonstrou bom humor e soube ditar muito bem o ritmo das perguntas a Emerson Leão, entrevistado da noite. Sorridente, o apresentador também alternou momentos em pé, andando calmamente pelo cenário, e sentado em uma bancada de frente para o convidado. Dessa forma, o comandante do AUP criou uma mistura de Jô Soares com Galvão Bueno no “Bem Amigos”, do SporTV, em sua forma de conduzir a atração.

Se por um lado o jornalista foi bem, o mesmo não pode ser dito de seus companheiros de AUP. Victorino Chermont e Roberta Setimi sentiram o peso da estreia e não demonstraram a mesma desenvoltura. O repórter, que participa o talk show como uma espécie de convidado, pouco falou durante o programa e ficou preso ao papel de coadjuvante. Já Roberta é responsável pela interação com o público, função bem parecida com a desempenhada por Joanna de Assis no “Bem Amigos”.

GALVÃO X RENATO, AMIGÃO X TRAJANO… RELEMBRE BARRACOS NA TV

Uma das vantagens é o número de quadros ao longo da atração, que tenta dar um ar mais descontraído ao AUP. Um dos mais divertidos é quando Renato Maurício Prado mostra dois jogadores e o entrevistado tem que responder qual escolheria em uma disputa de par ou ímpar. Outro ponto alto é o “Causos do futebol”, quadro que conta um fato engraçado que aconteceu com algum nome do esporte brasileiro.

Apesar do esforço para parecer diferente dos demais programas das noites de segunda-feira, AUP também demonstrou algumas falhas. Um dos problemas é o tempo de 1h30 para uma atração esportiva com apenas um convidado, o que deixa o talk show um pouco refém do perfil de entrevistado e de sua desenvoltura para falar.

Vale lembrar que A Última Palavra é um dos concorrentes do “Bem Amigos”, do SporTV, canal que Renato Maurício Prado deixou após uma discussão ao vivo com Galvão Bueno.

QUEM É O MELHOR APRESENTADOR ESPORTIVO DO BRASIL?


Galvão x Renato, Amigão x Trajano… Relembre as maiores brigas em programas esportivos
Comentários Comente

UOL Esporte

A discussão entre Mário Sérgio e o jornalista Rodrigo Bueno, na FOX Sports, no último domingo, teve grande repercussão no noticiário esportivo. Ao UOL Esporte, o ex-jogador e técnico disse até que espera que ninguém seja demitido após o entrevero ao vivo, durante uma mesa redonda pós-rodada do canal.

A troca de farpas foi tão forte que o “embate” Mário Sérgio x Rodrigo Bueno entrou até para a galeria das maiores brigas em programas esportivos da TV brasileira.

O UOL Esporte Vê TV relembra aqui algumas das maiores discussões dos programas esportivos e pergunta a você, internauta: qual delas foi a mais calorosa?

Confira os vídeos e comente no fim do post!

5) MÁRIO SÉRGIO x RODRIGO BUENO – FOX SPORTS

O programa “Fox Sports Show”, do canal de televisão fechada Fox Sports, foi palco de uma discussão quente na noite do último domingo (07/04).

Apresentado por Eduardo Elias, o programa de debates sobre a rodada do final de semana do futebol no Brasil e no mundo contava com três comentaristas: Paulo Júlio Clement, Rodrigo Bueno e o ex-jogador e técnico Mário Sérgio.

E foram os dois últimos que roubaram a cena. Quando o assunto se tornou a qualidade dos treinadores brasileiros, Bueno os colocou atrás na questão de capacidade, em comparação com os melhores europeus. Mário Sérgio não gostou e começou a gritar para defender os comandantes nacionais. Assista:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/14400017[/uolmais]

 

4) JORGE KAJURU x BOXEADOR MÁRIO SOARES – TV BANDEIRANTES

Conhecido por não ter papas na língua, o jornalista e apresentador Jorge Kajuru por pouco não se deu mal quando ainda trabalhava na TV Bandeirantes. Durante um programa em abril de 2004, ele escapou de apanhar feio.

Na ocasião, ele discutiu com o boxeador Mário Soares, convidado do programa, acusando o lutador de ter dado socos desnecessários em um adversário quase nocauteado. Soares não gostou, e partiu para cima.

Teve aí o início de uma das mais célebres discussões da história da TV esportiva no Brasil, com o auge na frase de Kajuru: “Eu não sou homem, eu sou jornalista!”. Por sorte, o narrador Sílvio Luiz estava lá para apaziguar os ânimos. Assista:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/14400737[/uolmais]

 

3) PAULO SOARES x JOSÉ TRAJANO – ESPN BRASIL

O apresentador Paulo Soares, o “Amigão”, é famoso pelo bom humor. Isso não quer dizer, porém, que ele já não tenha dado suas estressadas na ESPN Brasil.

Durante o “Linha de Passe” do dia 24 de abril de 2006, ele ficou inconformado após o comentarista José Trajano pedir para os membros do programa pararem de falar do Palmeiras, pois o assunto já estaria saturado.

“Amigão”, que pretendia continuar tratando do Verdão, se revoltou e abandonou o programa. O pedido de Juca Kfouri (“Paulinho, volta aí”) até hoje é lembrado pelos “fãs de esporte” do canal. Assista:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/14400736[/uolmais]

 

2) MILTON NEVES x ROBERTO AVALLONE – TV GAZETA

Os veteranos Milton Neves e Roberto Avallone protagonizaram um inesquecível entrevero na TV Gazeta, em 1997. Durante o “Mesa Redonda”, que comandava, Avallone fez acusações contra a ética de Neves, que foi ao programa se defender.

Durante 40 minutos, os jornalistas só não trocaram socos, porque, de resto, saiu de tudo um pouco. Desde “cala a boca” até a famosa frase “perdoai essa anta que não para de falar”, o tiroteio verbal foi intenso.

O ponto mais lembrado dessa história é o momento em que Milton Neves declara: “Existe um homossexual nessa mesa”. Assista ao final acalorado da discussão:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/14400597[/uolmais]

 

1) GALVÃO BUENO x RENATO MAURÍCIO PRADO – SPORTV

Marcus Vinícius Freire, medalhista nos Jogos de Los Angeles de 1984, e superintendente de esportes do COB na Olímpiada de Londres. A simples presença do convidado durante programa “Conexão Sportv”, no último mês de agosto (durante Londres-2012), gerou uma saia justa explosiva entre o apresentador Galvão Bueno e o comentarista Renato Maurício Prado.

O entrevero entre os dois, que costumavam trocar cutucadas, começou quando Renato pediu que Galvão contasse a piada que fez fora do ar sobre a conquista da seleção brasileira de vôlei em 1984. “Fala agora o que você falou da medalha de prata deles em Los Angeles antes do programa, que só ganhou a medalha por causa de boicote”, disse o comentarista.

O comentario deixou Galvão extremamente irritado e o clima entre os dois azedou. “Isso não se faz. Tem que ter responsabilidade, estamos falando para milhões de pessoas. Em nenhum momento eu falei isso. Você foi deselegante”, afirmou o apresentador. A troca de farpas durou mais de dois minutos e Renato, em uma tentativa de conciliação, deixou Galvão no “vácuo”.

Após a mico, Renato Maurício Prado acabou deixando o Sportv e trocando o canal pelo Fox Sports. Leia o post completo e relembre a saia justa entre Galvão e RMP:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/13141324[/uolmais]

 


Retrospectiva UOL Vê TV: As cinco maiores estressadas da televisão em 2012
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Reprodução/Sportv

5º LUGAR – Bispo Clodomir Santos x Audiência (Record)

Após uma matéria exibida em março pelo “Domingo Espetacular”, da Record, atacar o MMA, mostrando casos de lesões graves e mortes na modalidade, o programa “Fala Que Eu Te Escuto” repercutiu o assunto. A pergunta levada ao público era se a febre do MMA era causada pelo caráter esportivo da luta, o dinheiro envolvido ou o caráter violento do esporte.

A maioria dos espectadores ouvidos era de opinião semelhante à mostrada pela Record, mas uma discussão forte começou quando um defensor do MMA mandar um tuíte para o programa com a seguinte questão: “(Igreja) Universal, oq + tem atraído pastores? o salário alto ou a possibilidade de manipular multidões?”, disse o usuário, terminando com um palavrão.

O apresentador Clodomir Santos, bispo da Universal, se revoltou e chegou a dizer de forma exaltada que a violência nas declarações do internauta são um exemplo do que o MMA tem causado. O debate esquentou no Twitter, com a discussão entre defensores da Record, fãs de MMA e pessoas que dizem que os ataques da emissora são apenas uma forma de provocar a Globo, detentora dos direitos de transmissão do UFC. Leia o post completo

4º LUGAR – MAURO CÉZAR x PVC (ESPN Brasil)

O clima esquentou em um “Bate Bola”, da ESPN Brasil, em setembro. O comentarista Mauro Cézar Pereira perdeu a paciência em uma discussão com Paulo Vinícius Coelho (o PVC), dizendo que o colega estava deturpando seus argumentos. E o vilão  foi o craque Neymar.

O assunto do bloco era se a permanência de Neymar no Brasil, apesar do assédio de clubes estrangeiros, era benéfico. Primeiro a falar, Mauro Cézar defendeu que o negócio poderia não ser tão bom para o Santos, já que o clube paulista cede o jogador constantemente à seleção e, ao fim do contrato, pode perder o jogador para qualquer rival sem compensação financeira.

PVC não chegou a discordar, mas ao comparar Neymar com Fred ou Deco, do Fluminense, irritou bastante o companheiro de bancada: “Não vou aceitar que você venha aqui e desvirtue o que eu falei. Falei uma coisa ontem, você desvirtuou. E agora novamente. O assunto está encerrado. Termine. É difícil falar uma coisa e a pessoa deturpar o que a gente falou”, esbravejou, evitando contato visual com PVC. Leia o post completo

3º LUGAR – ULISSES COSTA x DR. OSMAR x RONALDO GIOVANELLI (Bandeirantes)

Alguns dias depois do gol de mão feito por Barcos, do Palmeiras, contra o Internacional, em jogo do Brasileirão realizado em outubro, o “Jogo Aberto”, da Bandeirantes, pegou fogo. Foi só a apresentadora Renata Fan e o comentarista Denílson mostrarem a classificação do campeonato após a suspensão da partida entre paulistas e gaúchos que os comentaristas Ulisses Costa, Dr. Osmar de Oliveira e Ronaldo Giovanelli iniciaram uma acalorada discussão.

Entre gritos que devem ter deixado o telespectador sem entender muito do que se dizia, Osmar e Ulisses mostraram opiniões tão discordantes que chegaram ao ponto de se “encararem”, em tom de ameaça. Enquanto a discussão esquentava, Renata Fan tentava cortar o assunto para chamar a próxima matéria que iria ao ar. Em determinado momento, a transmissão focou no rosto de Renata, que teve que gritar para se fazer ouvida.

Depois de cerca de 10 minutos de discussão, finalmente a apresentadora conseguiu chamar um intervalo. Na volta, os ânimos já estavam acalmados. Leia o post completo

2º LUGAR – TONINHO NASCIMENTO x TIM VICKERY (Sportv)

Uma edição do “Redação”, do Sportv, em outubro foi recheada de polêmicas. Toninho Nascimento, editor do jornal O Globo, e Tim Vickery, correspondente da BBC no Brasil, protagonizaram uma forte discussão sobre as chances do argentino Lionel Messi superar Pelé, com direito até a palavrão.

Quando o apresentador André Rizek propôs o assunto, Toninho e Vickery se exaltaram, cada um defendendo um jogador. “Não tem comparação. O que Messi fazia aos 17 anos? Eu não lembro. Mas aos 17 Pelé ganhava uma Copa”, começou Toninho. “Eu lembro do Messi aos 17, eu estava lá e vi”, respondeu Vickery, em tom desafiador.

Vickery, então, passou a exaltar Maradona. “Se você quer levar pro nível de Copa, Pelé não teve uma Copa de 1986. Pelé em 1958 era muito novo, em 1970 mais pesado. Em 1962 eu acho que seria tão bom quanto Maradona foi em 1986, mas…”, opinou. A frase revoltou o brasileiro, que cortou o comentarista inglês com um palavrão. “P***, eu não acho que foi melhor nem que Garrincha em 1962″. Leia o post completo

1º LUGAR – GALVÃO BUENO x RENATO MAURÍCIO PRADO (Sportv)

Marcus Vinícius Freire, medalhista nos Jogos de Los Angeles de 1984, e superintendente de esportes do COB na Olímpiada de Londres. A simples presença do convidado durante  programa “Conexão Sportv”, em agosto (durante Londres-2012), gerou uma saia justa explosiva entre o apresentador Galvão Bueno e o comentarista Renato Maurício Prado.

O entrevero entre os dois, que costumam trocar cutucadas, começou quando Renato pediu que Galvão contasse a piada que fez fora do ar sobre a conquista da seleção brasileira de vôlei em 1984. “Fala agora o que você falou da medalha de prata deles em Los Angeles antes do programa, que só ganhou a medalha por causa de boicote”, disse o comentarista.

O comentario deixou Galvão extremamente irritado e o clima entre os dois azedou. “Isso não se faz. Tem que ter responsabilidade, estamos falando para milhões de pessoas. Em nenhum momento eu falei isso. Você foi deselegante”, afirmou o apresentador. A troca de farpas durou mais de dois minutos e Renato, em uma tentativa de conciliação, deixou Galvão no “vácuo”.

Após a mico, Renato Maurício Prado acabou deixando o Sportv e trocando o canal pelo Fox Sports. Leia o post completo e relembre a saia justa entre Galvão e RMP:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/13141324[/uolmais]

 


Em estreia na Fox Sports , Renato Mauricio Prado admite “frio na barriga” e adota estilo mais contido
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito: Reprodução

A primeira participação de Renato Maurício Prado no programa “Central Fox”, do canal “Fox Sports”,  começou tímida. “Estou com um frio na barriga. Para o meu programa de estreia é um pouco demais”, afirmou o jornalista, numa referência à quantidade de assuntos polêmicos no futebol brasileiro a serem discutidos.

Mas bastou o debate chegar ao assunto Flamengo para RMP ficar mais à vontade. “O problema não é nem o Flamengo, né. É o Adriano. Ele claramente precisa de ajuda e não quer admitir que precisa”, apontou em seguida.

Exceção feita a Adriano – “ele não quer compromisso com nada. O Adriano tem um problema sério. Não vejo ele jogando por nenhum outro time. Ele precisa se tratar” – e ao Palmeiras, quase rebaixado à Série B – “Acho que não tem solução (risos). O grave é que está sendo rebaixado pela segunda vez num curto espaço de tempo” -, RMP não criou polêmica no Central Fox. Foi mais sereno em seus comentários, ao contrário do que costumava mostra no Sportv, seu emprego anterior.

Ao fim do programa, ele agradeceu aos elogios do apresentador José Ilan, mas ainda assim mostrou alguma insegurança. “Foi bom? Vou perguntar a minha nota depois”, brincou.

 


Pivô de polêmica com Galvão, Renato Maurício Prado é contratado pelo Fox Sports
Comentários Comente

UOL Esporte

Renato Maurício Prado, ex-comentarista do Sportv que recentemente ganhou destaque pela discussão pública que teve com Galvão Bueno, é o novo contratado do Fox Sports. O jornalista foi anunciado nesta quinta como reforço da equipe do canal de TV fechada, dono dos direitos de transmissão da Copa Libertadores, entre outras atrações.

“Após tantas especulações e até mesmo a publicação de uma entrevista falsa, que nunca dei, é chegada a hora de colocar tudo em pratos limpos. Meu contrato com o SporTV se encerrou ontem, dia 31 de outubro. Hoje, dia 1 de novembro, assinei contrato com o Fox Sports”, disse Renato Maurício Prado em seu blog no site do Jornal O Globo, do qual ele é colunista.

A entrevista citada pelo jornalista foi publicada pela revista Veja Rio. Nela, Renato Mauricio Prado supostamente dizia estar cansado do “mundinho da TV” e que “já deu”, entre outras. Logo depois, ele negou a conversa, dizendo que foi procurado, mas recusou atender à repórter da publicação.

O UOL Esporte apurou que já foram gravados pilotos com a participação de Renato Maurício Prado no canal. A princípio, ele deve seguir a linha de trabalho que já tinha no Sportv, apenas participando dos programas da grade, sem comentar as partidas. No futuro, estuda-se a criação de um programa de entrevistas, mas o projeto ainda está longe de sair do papel.

O comentarista volta à TV meses depois de sua saída turbulenta do Sportv, onde era um dos rostos mais conhecidos. Durante os Jogos Olímpicos de Londres, Renato Maurício Prado discutiu publicamente com Galvão Bueno durante uma edição do Conexão Sportv, programa de debates da emissora. Nos bastidores, os dois não chegaram a um acordo e o contrato do comentarista, perto do fim, não foi renovado.

Por Gustavo Franceschini
Crédito da foto: Divulgação

Reveja a discussão entre Renato Maurício Prado e Galvão Bueno:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/13141324[/uolmais]


Zé Roberto corneta comentaristas que o “aposentaram” e cria saia justa no Sportv
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Reprodução

O meia Zé Roberto, do Grêmio, deixou a equipe do “Arena”, do Sportv, em uma saia justa nesta quinta-feira. Em participação ao vivo do estúdio do canal no Rio Grande do Sul, o veterano agradeceu os elogios feito pelo apresentador Alexandre Oliveira – que disse que o jogador está atuando em alto nível apesar dos 38 anos -, mas devolveu dando uma cornetada em comentaristas que já o teriam “aposentado” quando ele deixou o futebol do Qatar e veio para o Grêmio, em junho deste ano. Sobrou até para Renato Maurício Prado, que nem está mais no Sportv.

“O Renato (Maurício) Prado e o Telmo Zanini ainda estão aí? Porque eles foram os primeiros a me ‘aposentarem’ quando eu saí do Catar. Quando falei que eu estava voltando para o Brasil, eles foram os primeiros a mostrarem indiferença. Até não entendi o porquê, já que são jornalistas experientes, me viram jogar e viver boa fase na Alemanha. Não sei por que falaram isso… Mas mostrei que não estou aposentado”, disparou Zé Roberto, deixando o clima pesado. Renato Maurício Prado deixou o Sportv em agosto, após se desentender com o narrador Galvão Bueno, enquanto Zanini continua no canal.

O próprio gremista, no entanto, “consertou” as coisas pouco depois, ao rasgar elogios ao ex-colega de futebol (e agora comentarista) Caio Ribeiro: “Comentarista bom é um que está no estúdio agora, e eu joguei com ele (Caio). A gente jogou junto na seleção sub 23 do Zagallo, e também joguei contra ele na Inter (de Milão). Foi um grande atacante e agora está iniciando a carreira como jornalista, mas já parece muito experiente. Tenho que tirar o chapéu pra ele, fico muito feliz de vê-lo fazendo sucesso. A última vez que o vi pessoalmente foi quando eu ainda jogava no Santos, mas dá pra ver que ele continua bonitão”, brincou Zé Roberto, arrancando risos e aliviando o ambiente.

Caio, por sua vez, agradeceu as palavras de Zé Roberto e aproveitou para tirar onda também: “Ele (Zé Roberto) é um ano mais velho do que eu, mas está uns 15 quilos mais magro (risos). O Zé é um jogador acima da média, sempre se cuidou muito bem, nunca teve histórico de lesões. Amizade à parte, sempre falei que ele é um jogador de futebol refinado e que tem condições de jogar até os 50 (anos)”, para dessa vez fazer o meio-campista rir: “Rapaz, acho que vou jogar só até os 40, mesmo. Se eu resolver esticar até os 50, vou ter problemas em casa!”, disse.

Zé Roberto

Zé Roberto

[tagalbum id="14492"]


Convidado no próprio programa, Galvão perde até de desafeto em aparições no “Bem, Amigos”
Comentários Comente

UOL Esporte

O “Bem, Amigos” é, indiscutivelmente, o programa de Galvão Bueno, que tem um de seus mais famosos bordões de narrador como título da atração. Neste ano, no entanto, ele tem sido praticamente um convidado especial dos debates às segundas-feiras no Sportv.

Um levantamento feito pelo UOL Esporte aponta que, em 32 edições ao longo deste ano, Galvão Bueno apresentou o programa em apenas oito oportunidades. Luís Roberto, seu colega de narração, é o seu substituto imediato e esteve à frente do show 17 vezes. Milton Leite, Luiz Carlos Jr. e Rogério Correa também comandaram a análise da rodada três, duas e uma vez cada, respectivamente.

Os dados levam em consideração todas as edições que foram ao ar neste ano no formato tradicional do “Bem, Amigos”. Durante os Jogos Olímpicos de Londres, o programa foi substituído pelo “Conexão Sportv”, comandado por ele da cidade-sede da competição e que não entrou no cálculo. Além disso, uma edição não foi ao ar em fevereiro por conta do Carnaval.

De acordo com o Sportv, o problema é a agenda do narrador, que também tem compromissos com a Rede Globo e nem sempre está no Brasil.

O número de aparições de Galvão Bueno é ainda menor se comparado àqueles que têm cadeira cativa como comentaristas. Caio Ribeiro é quem mais foi requisitado com 28 presenças, contra 27 de Alberto Helena e 24 de Arnaldo Cézar Coelho.

Até Renato Maurício Prado, protagonista da famosa briga com Galvão durante os Jogos Olímpicos, foi mais vezes ao “Bem, Amigos”. Hoje fora do Sportv (seu contrato expirou e não foi renovado, de acordo com o canal), o comentarista foi ao programa 17 vezes, dividindo o palco com o narrador mais famoso da Globo em seis delas.

Crédito da foto: Reprodução

RELEMBRE A BRIGA ENTRE GALVÃO E RENATO MAURÍCIO PRADO:[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/13141324[/uolmais]

Galvão Bueno

Galvão Bueno

[tagalbum id="22010"]


Renato Maurício Prado afirma que entrevista na Veja sobre sua saída do Sportv é falsa
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito: Reprodução

Em seu blog no portal do jornal O Globo, Renato Mauricio Prado desmentiu, na última terça-feira, uma entrevista sua publicada na coluna “Beira-Mar” da última edição da Veja Rio. Segundo o jornalista, a entrevista nunca aconteceu e o conteúdo publicado é falso.

Recentemente, Mauricio Prado foi protagonista de uma polêmica com o apresentador Galvão Bueno. Durante o programa  “Conexão Sportv” os dois brigaram, o jornalista se recusou a voltar ao programa e não teve seu contrato renovado com o canal.

Confira a coluna de Renato Mauricio Prado:

“Não dei entrevista alguma à Veja Rio. Ao atender, educadamente, ao telefonema da jornalista que me procurava, com insistência, há duas semanas, disse-lhe, com clareza, que não queria falar, até por entender que nós, jornalistas, não somos notícia. Expressões a mim atribuídas, tais como “mundinho da TV”, “já deu” e “o que passou, passou”, jamais saíram da minha boca. O falso “pingue-pongue” publicado na coluna “Beira-Mar”, assinada por Carla Knoplech, na última edição, me coloca dizendo até que continuarei fazendo “o meu programa na CBN” — algo que nunca tive. Apenas participava do CBN Esporte Clube, comandado por Juca Kfouri, e extinto há mais de dois anos! Hoje em dia, faço comentários na Rádio Globo. Para finalizar, usaram, dando a impressão de que eu posara para a Veja, uma das fotos que fiz para a minha coluna no GLOBO. Em suma, um engodo…”

Desde a manhã desta quinta-feira, o UOL Esporte tenta contato com a redação da Veja via telefone e por e-mail para esclarecer o fato, porém sem sucesso.

Atualizado às 11h50, de 30/8/2012

Reveja a briga entre o jornalista e Galvão Bueno:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/13141324[/uolmais]


Jornalista que brigou com Galvão Bueno está fora do SporTV
Comentários Comente

UOL Esporte

* Por Mauricio Stycer

A participação especial de Galvão Bueno na cobertura dos Jogos Olímpicos de Londres no SporTV termina com a notícia de que o jornalista Renato Mauricio Prado não renovará seu contrato com o canal pago da Globo.

Prado brigou ao vivo com Galvão durante o “Conexão SporTV” e, nos dias seguintes, se recusou a voltar ao programa, apesar do pedido de desculpas feito pelo apresentador ao vivo.

Segundo o jornalista Lauro Jardim, de “Veja”, a direção do Sportv chegou a pensar em tentar uma reconciliação da dupla, mas desistiu. “Seu contrato, que já tinha expirado, não será renovado”, escreveu.

Prado participava de três programas no canal pago de esportes da Globo, “Bem Amigos” (às segundas), “Redação SporTV” (às quintas e sextas) e “Troca de Passes” (domingos).

Apesar da briga e do mau humor que demonstrou em outros momentos nos Jogos, Galvão saiu de Londres coberto de elogios pela direção do SporTV, que considera a participação do narrador na cobertura dos Jogos positiva para a emissora.

Reveja a discussão:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/13141324[/uolmais]


Leia mais:
Jornalista que brigou com Galvão no ar se recusou a voltar ao programa

 


Mano Menezes alfineta comentaristas do SporTV e relembra chilique de Renato Maurício Prado
Comentários Comente

UOL Esporte

Nesta segunda-feira, Mano Menezes, técnico da seleção brasileira, foi o convidado do programa Bem, Amigos, do SporTV. Em meio a perguntas sobre a seleção brasileira, o treinador relembrou críticas de Renato Maurício Prado e Alberto Helena em relação às suas convocações e alfinetou os comentaristas.

Primeiro, Mano comentou a manifestação de Renato Maurício Prado no ano passado. Ao convocar Ronaldinho Gaúcho quando o Flamengo brigava pelo título do Campeonato Brasileiro com o Corinthians, o técnico foi chamado de clubista pelo comentarista.

O treinador trouxe a questão à tona quando questionado sobre a ausência de Ronaldinho Gaúcho da última convocação da seleção brasileira, o que aconteceu pouco depois de José Maria Marin, presidente da CBF, dizer que não levaria o camisa 10 do Flamengo para a equipe nacional.

“Me lembro que, quando convoquei o Ronaldinho no ano passado, Renato me criticou muito porque fui injusto na relação do Flamengo com o Corinthians, que estavam brigando pelo campeonato. Ronaldinho só foi convocado três vezes nesse período. Em novembro, na reta final, não levei jogadores do Campeonato Brasileiro”, afirmou o treinador.

“Em fevereiro, não tinha como não leva-lo porque, no último jogo nele, contra o México, ele havia sido um dos melhores em campo. Mas em fevereiro ele não foi bem e eu tentei agir de maneira coerente de novo”, completou, explicando a ausência do jogador na última convocação.

Mano Menezes

Mano Menezes

[tagalbum id="14378"]

O próprio Renato Mauricio Prado perguntou para Mano se ele acha que a seleção pode jogar de maneira semelhante à do Santos. Em sua resposta, o técnico lembrou críticas que recebeu quando convocava Elano.

“Se o Alberto Helena não disser que o Elano é volante…”, afirmou o comandante da seleção.

“O Elano joga com dois volantes atrás dele, está mais fino, é um cara regular. Nem sempre tira 9, mas sempre está em 7, 7,5, com futebol criativo, de qualidade”, completou, elogiando o meia do Santos.

Apesar do sorriso no rosto e do aparente bom humor, Mano também deu uma resposta atravessada ao falar sobre a convocação de Alexandre Pato. Milton Leite fez uma brincadeira perguntando se o Pato falava.

“Temos vários animais falantes no futebol brasileiro”, respondeu o treinador, arrancando risos do apresentador.

Foto: Reprodução/TV