Topo
UOL Esporte vê TV

UOL Esporte vê TV

Fox é acusada de ato racista após humorista imitar Roger com "blackface"

UOL Esporte

22/05/2018 10h30

Rudy Landucci, no Jogo Sagrado do Fox Sports

Programa que mistura esporte e humor e tem como mote o slogan "a zoeira é livre", o Jogo Sagrado, do Fox Sports, foi acusado de cometer um ato racista nesta noite de segunda-feira (21).

Contando com o humorista Rudy Landucci, conhecido por fazer imitações de jogadores e técnicos de futebol, o programa fez uma paródia de Roger Machado, técnico do Palmeiras.

Porém, inúmeros internautas acusaram o programa de fazer a chamado "blackface", prática considerada racista no teatro. O "blackface" se popularizou, principalmente, no século 19 e início do século 20.

Na época, comediantes brancos se maquiavam de negros e faziam piadas racistas. O mais conhecido deles nos Estados Unidos foi o ator Thomas Rice, que criou o personagem Jim Crow, usado até hoje como exemplo de segregação racial. Aqui no Brasil, a prática também ocorreu nos anos 1920 com mais força.

A prática é considerada racista por reforçar esteriótipos de negros entre os brancos. Em 2014, o "Geledés – Instituto da Mulher Negra" publicou conteúdo explicando, por exemplo, porque considerava a fantasia de "Nega Maluca", costumeiramente utilizada em carnavais, racista por meio do blackface.

"Blackface não é homenagem em contexto algum! Black face é racismo! E se vestir de mulher enquanto pratica o blackface é dar voz ao patriarcado racista que ridiculariza nossos traços étnicos, que nos paga menos pelos mesmos serviços, que nos negligencia em atendimentos médicos, que vende nossos corpos como atrativo turístico e depois nos impede de realizar abortos", diz o texto.

Em dado momento, o Roger interpretado por Rudy fez uma piada de como ele iria medir as palavras e pegou uma régua. "Vou medir sete centímetros, mais oito aqui", afirmou ele, levando o apresentador Benjamin Back aos risos.

Para muitos internautas, a "blackface" feita por Rudy se torna ainda mais grave porque um dos convidados do programa era Grafite. Em 2004, o ex-jogador foi vítima de ato racista em uma partida contra o time argentino Quilmes – na ocasião, o zagueiro Desábato o chamou de "negro de merda".

O apresentador Benjamin Back foi questionado sobre as acusações e respondeu a um internauta dizendo que ele "estava bebendo". Os outros membros do programa – a apresentadora Lívia Nepomuceno, o repórter Alfinete, ex-Pânico, e o comentarista Maurício Borges – não se pronunciaram.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Fox Sports informou ao UOL Esporte que não vai se pronunciar sobre o caso. A emissora já havia se envolvendo em polêmica parecida quando o jogador Edilson, comentarista convidado de um de seus programas, afirmou que "goleiro negão sempre toma um gol" em comentário sobre o palmeirense Jailson.

Veja alguns tweets do público revoltado com a Fox:

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

Mais UOL Esporte vê TV