PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Elia Jr defende programas esportivos com 'carecas e cabelos brancos'

UOL Esporte

20/09/2013 07h59

 

Elia Junior comandou o Show do Esporte, programa esportivo que durante as décadas de 1980 e 1990 ocupava todo o domingo na TV Bandeirantes. Fora da TV aberta e atualmente no BandSports, o apresentador defende a presença de âncoras experientes, citados por ele como "carecas ou com cabelo branco", no comando de programas esportivos.

Em entrevista ao UOL Esporte, o apresentador cita como referência o modelo norte-americano de jornalismo esportivo.

"Eu sou favorável ao jornalismo de qualidade. Sou a favor de 'apresentadores carecas ou com cabelos brancos' porque a experiência é fundamental para que os assuntos sejam tratados por alguém que já vivenciou inúmeras situações. Não é à toa que a BBC [inglesa], a NBC [norte-americana], utilizam apresentadores com cabelo branco. Você não vai ver na bancada alguém que não tenha qualificação", argumenta.

"Dou um exemplo. Quando alguém me pergunta sobre o novo Maracanã, eu me sinto seguro em responder porque conheci os vestiários do antigo estádio, estive lá no enterro do Garrincha, e sei como funcionava. A experiência conta e faz com que o telespectador tenha bons parâmetros. Para chegar a ser apresentador é preciso que ele tenha sido repórter".

O apresentador cita Reginaldo Leme para ilustrar a tese de "experiência + conhecimento" no jornalismo esportivo.

"O Reginaldo Leme nunca esteve nas pistas, mas tem profundo domínio de automobilismo. Não precisa ter sido esportista para comentar. Precisa, sim, de conhecimento", disse.

O ex-apresentador do Show do Esporte contabiliza sete Olimpíadas in loco, seis Copas do Mundo, além de diversas coberturas de Fórmula Indy, Fórmula 1, entre outros eventos esportivos.

Elia aponta o Esporte Espetacular, da Rede Globo, como referência no jornalismo esportivo nacional, e diz que Tiago Leifert segue uma linha que ele já fazia nos tempos de Show do Esporte.

Para o apresentador, o modelo mesa-redonda já está ultrapassado.

"O Esporte Espetacular entremeia grandes reportagens e informações de correspondentes. O Tiago tem muito o meu estilo 'livre, leve e solto'. Quanto ao conceito de mesa redonda, é um formato cansativo, que não acrescenta mais nada. Às vezes fazem 'barraco' para ganhar mais audiência".

Maguila nos EUA

Na época de Show do Esporte, Elia tinha os Estados Unidos como "segunda casa". Isso porque três eventos estavam em alta na emissora paulista no fim da décadas de 1980: a Fórmula Indy, com Emerson Fittipaldi, o boxe, com Maguila, e a NBA, que tinha Michael Jordan, Magic Johnson e Larry Bird como algumas das estrelas.

Em um ano, o apresentador chegou a ir dez vezes para os EUA.
Sobre Maguila, Elia relembra momentos engraçados vividos em solo norte-americano.

"O Maguila é um cara super bem humorado, simples e ótima pessoa. Ele dizia: 'Esses americanos são sem criatividade. Toda a rua eles chamam de 'walk'".

O apresentador entende que Maguila era fantástico no ataque, mas apresentava sérias falhas defensivas.

"O Maguila foi um dos maiores pegadores de todos os tempos do boxe. Só que era inversamente proporcional à defesa. Ele foi o maior 'queixo de vidro' da história. Enquanto ele atacava, ele era extremamente violento, mas ele não conseguia assimilar um golpe", analisa.

Bruno Thadeu

Do UOL, em São Paulo

VOTE: QUAL O MELHOR COMENTARISTA DO PAÍS?

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV