Blog UOL Esporte vê TV

Arquivo : basquete

Depois do futebol, criador do Porta dos Fundos ataca de comentarista na NBA
Comentários Comente

UOL Esporte

Antonio Tabet, o Kibe Loco, em um dos esquetes de futebol do Porta dos Fundos

Antonio Tabet, o Kibe Loco, em um dos esquetes de futebol do Porta dos Fundos

Um dos criadores do humorístico Porta dos Fundos, Antonio Tabet é um notório fã de esportes, com adoração especialmente em relação ao futebol e ao Flamengo. Ainda assim, foi surpreendente vê-lo como comentarista do canal ESPN durante a Copa do Mundo, em 2014. E a experiência foi tão boa, que ele aceitou um novo desafio com o microfone. Agora, “trocou as bolas” para falar sobre basquete.

Tabet, o Kibe Loco, foi anunciado como comentarista da transmissão do All-Star Game do Space, canal fechado, e dividirá a função com Magic Paula. Com a novidade, ele junta uma paixão antiga com o gosto que ganhou pelo trabalho nos comentários.

O humorista vai estrelar um talk show no canal TBS, e o Space faz parte do mesmo grupo de canais. Foi assim que surgiu o convite. “Eu adorei ser chamado. Eles gostaram de mim como comentarista da ESPN, durante a Copa. Perguntaram se gosto de basquete, e, como joguei basquete na juventude, achei muito legal. Vai ser incrível”, disse ele.

Ao mesmo tempo em que acompanhava futebol, Tabet também se encantou com o basquete na adolescência. Aos 13 anos, já era um dos mais altos da turma, e isso facilitou para se destacar com a bola laranja.


“Eu joguei no (clube) Sírio Libanês, no Rio, e depois joguei em um clube que eu não vou falar, porque vai depor contra mim (risos). Eu joguei em um rival do Flamengo… Mas depois parei, porque eu era alto com meus 13, 14 anos, mas depois fui parando e os outros foram parando. Fiquei com 1,83 m. Comecei como pivô e acabei como armador”, contou ele, entre risos.

Para quem não acompanhou o trabalho de Tabet na Copa, ele afirma que não tem intenção de ser um humorista em tempo integral, mas que sua função é ser um comentarista bem-humorado.

“Eu sempre fui um cara bem humorado, acho que o que as pessoas não entendem muito – e foi uma coisa que falei na época da ESPN – é que comentar com bom humor não significa depreciar. Um jogo é só um jogo. Tem quem faça uma análise tática e tem quem leve com bom humor, apesar de falar e gostar do assunto. É por isso que não estou sozinho, estou com a Paula. Acho que é um contraponto interessante”, analisa ele.

O jogo das estrelas da NBA acontece no próximo fim de semana, em Nova York. Enquanto ele não chega, Tabet aproveita para estudar detalhadamente cada convocado.

“O All-Star Game é um evento completamente divertido, então espero que as pessoas ouçam os comentários como quem está ouvindo um amigo bem humorado no canto da sala”, definiu Tabet, que se puder vai continuar com estes “bicos”. “Se pudesse ser comentarista sempre, ia amar, é a melhor coisa do mundo. Ah, e aguardem que ainda tem mais: vou comentar o Oscar na TNT”, riu ele, sobre a próxima missão marcada, agora longe do esporte.

Maurício Dehò
Do UOL, em São Paulo


Árbitro usa câmera em óculos e inova transmissão de basquete nos EUA
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito: Reprodução

A WNBA, versão feminina da NBA, não chega perto da audiência da liga masculina na televisão americana. Todos os anos, os canais que possuem os direitos de transmissão do campeonato tentam inovar.

No último sábado, a ESPN colocou uma câmera dentro de quadra na partida entre Phoenix Mercury e Indiana Fever, mas de uma maneira que, com certeza, evitou que as jogadoras fossem atrapalhadas.

O responsável por conseguir imagens diferentes e chamar a atenção do público foi um dos árbitros da partida, Lamont Simpson. ele usou um óculos com uma câmera acoplada. Assim, quem assistiu a partida pela tevê teve a chance de observar o jogo pelos ângulos da arbitragem.

Crédito: Reprodução

As jogadoras se divertiram com a inovação, e algumas chegaram até a segurar no óculos do árbitro para brincar, como é visto na imagem acima.

Para o árbitro, a experiência foi divertida. “Fizemos alguns ajustes após a primeira etapa e, no segundo tempo, foi quase como se eu não estivesse usando, comentou Simpson, sobre como se acostumou com os óculos. “O suor fez escorregar um pouco”, explicou.

Veja abaixo algumas das imagens:

Será que a moda pega em outros esportes? E no futebol, será que essa ideia poderá ser usada, como parte das inovações tecnológicas tão defendidas por alguns? Fica a dúvida: e se um árbitro marcasse um pênalti duvidoso, por exemplo, mas a câmera de seu óculos entregasse o erro? Será que ele voltaria atrás? Ou alguém avisaria dentro de campo?

Enterradas no basquete

Enterradas no basquete

[tagalbum id=”6441″]


Comentarista da NBA conta como foi de “chefe” no Corinthians a camelô
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Arquivo pessoal 

João Bosco Tureta é um profissional que tem história para contar. Carinhosamente apelidado de Mestre pelos companheiros de trabalho, ele acumulou algumas funções completamente diferentes ao longo da carreira até chegar ao cargo que possui atualmente.

Aos 73 anos de idade, ele é comentarista da NBA no canal fechado Space, sediado nos Estados Unidos e um dos únicos que transmitem o campeonato no Brasil, e mora em Deerfield Beach, na Flórida, por conta do trabalho. Mas nem sempre a vida de Tureta teve o “glamour” de viver nos EUA ou foi ligada a astros como Kobe Bryant e LeBron James.

Na década de 90, ele ficou desempregado durante um bom período e foi forçado a embarcar na vida de ambulante em São Paulo, vendendo camisas de clubes de futebol na porta os estádios e até mesmo teve correndo da polícia para fugir dos arrastões.

“Sem emprego e passando necessidade, viajava a procura de artigos personalizados para minha loja no Shopping Santana, cuidada pela minha esposa Sônia. Mas quando as duplicatas pesavam, eu ia para a porta do Morumbi vender camisas oficiais nos braços. Às vezes tinha que correr dos arrastões. A polícia tocava os cavalos em cima e tinha que correr. Comia o pão amassado pelo diabo. Torcedores me reconheciam e, com pena de mim, compravam as camisas”, conta em entrevista ao UOL Esporte.

Quem viu Tureta correndo da polícia na época de ambulante dificilmente adivinharia o cargo que ele possuía tempos antes. Nos anos 80, após passagens por grandes rádios e jornais, ele se tornou assessor de imprensa do Corinthians. Cresceu no clube paulista e assumiu a função de assessor direto do então presidente Vicente Matheus. Mas como um “chefe” em um grande time brasileiro pode se tornar camelô? De acordo com o hoje comentarista, política.

“Vicente Matheus? Foi na realidade mais que um pai que confia em seu filho. Com ele, praticamente “mandei” no clube. Ele confiava cegamente em mim. Ensinou-me como levar uma vida de honestidade, e por isso fui demitido depois na era Dualib. Vi muita coisa em uma eleição e dancei”, conta.

Tureta só conseguiu se recuperar financeiramente no começo dos anos 2000, quando embarcou para os Estados Unidos e assinou contrato com a PSN, canal que pretendia se tornar referência nas transmissões esportivas. No entanto, a emissora fracassou o comentarista perdeu o contrato de 130 mil dólares por ano e retornou ao Brasil.

Escritor e técnico de futebol

De volta ao país, após se arriscar em uma escolinha de futebol em Orlando, Tureta apostou em duas novas atividades: escritor e treinador de futebol. Devido ao antigo relacionamento com o Corinthians, ele passou a levantar diversas histórias e passava horas na biblioteca do clube paulista. Até que formou parceria com Orlando Duarte para o lançamento do livro “Corinthians – O time da Fiel”, em 2008. Uma continuação está prevista para 2014, quando for inaugurada a Arena Corinthians.

Já como técnico a situação não rendeu grandes frutos. Com passagem pelo time de masters do Corinthians, Jacareí F.C e Osasco, Tureta assumiu o Grêmio Mauaense em 2009 e chegou a levar um verdadeiro calote do investidor do clube.

A vida profissional de Tureta só tomou a estabilidade dos dias atuais em 2009. Após largar o cargo de treinador, ele embarcou novamente para os Estados Unidos e conseguiu um teste para o canal Space, onde trabalha há quatro anos.

“A Turner (dona do Space) comprou nove canais e um teria que fazer a NBA. Fui convidado para um teste em Atlanta e teria que conseguir um narrador. Pensei no Marcos César, que conheci na época de PSN, e lá fomos nós. Estamos no quarto ano e com um sucesso de audiência em todo o Brasil e no exterior”, comemora.

Fã de LeBron James, Kobe Bryant, Kevin Durant e Blake Griffin, Tureta se diz feliz na Flórida, mas garante que vive antenado a tudo o que acontece no Brasil e pretende retornar assim que conseguir a cidadania norte-americana e se recuperar de uma lesão no cérebro.

“Morar aqui é uma maravilha. Aqui as leis funcionam, você tem liberdade e segurança. Estou aposentado aqui e o governo me dá tudo, fiz cirurgia nos olhos e estou em tratamento de uma lesão no cérebro, com custos altos. O governo paga tudo, até alimentação, além de uma graninha. Mas você, mesmo sentindo ser meio-americano, segue sendo brasileiro. Sonho com tudo em meu Brasil, vejo todos os programas e sei de tudo pela internet Acho que vou conseguir minha cidadania breve, e ai poderei ficar cinco meses no Brasil e sete aqui fazendo NBA”, analisa.

Cantor, jogador e ator pornô?

Nascido em Lins, no interior de São Paulo, Tureta passou boa parte de sua vida em Londrina, no Paraná, e colecionou diversas idas e vindas dos Estados Unidos a trabalho. Pai de cinco filhos e tio da atriz global Narjara Turetta, desde sempre conviveu com o dilema de escolher um entre seus dois sonhos: cantor ou jogador de futebol. Fato curioso é que conseguiu realizar os dois, sendo atleta amador na cidade paranaense e cantando boleros espanhóis em casas noturnas.

Além de cantor, Mestre Tureta ainda convive com a bizarra “fama” de ator pornô. Na década de 70, um amigo foi visitar Tureta em Nova York, onde trabalhava no El Diario, e quando voltou ao Brasil contou que havia visto filmes eróticos do comentarista em Nova York.

O boato ganhou força quando Milton Neves descobriu a história e espalhou a “notícia” pelos corredores da Jovem Pan. Tureta só foi descobrir a história quando retornou ao país, mas já era tarde demais. Apesar de rotulado pelos colegas de profissão, o comentarista parece não se incomodar.

“É mais uma ‘criatividade’ do Milton Neves. Quem consegue desmenti-lo? Um dia, o saudoso comentarista Loureiro Junior foi me visitar quando eu morava em Nova York e, ao voltar, contou ao Milton que havia visto filmes pornôs meus na Rua 44. Meu, caiu na boca do Milton, já era. Não adianta ficar pedindo para ele desmentir, afinal, ele é um semideus. Fiquei quieto”, brinca.

João Bosco Tureta é comentarista do canal Space nas transmissões de quinta-feira da NBA, colunista do jornal Brazilian Papper e mantem o blog https://jb.tureta.zip.net/.

Por Patrick Mesquita


Jogador da NBA atrapalha repórteres
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Reprodução/NBA TV

Os repórteres Paul Jones e Sherman Hamilton, da NBA TV, sofreram com as brincadeiras do ala Mickael Pietrus, na última quarta-feira, antes da partida contra os Cleveland Cavaliers.

Conhecido como um dos jogadores mais engraçados da liga, Pietrus dançou e fez caras e bocas atrás da transmissão ao vivo, levando os jornalistas aos risos.

Em quadra, porém, os Raptors acabaram derrotados por 92 a 103 pelos Cavaliers.

Confira a cena:

[uolmais type=”video” ]https://mais.uol.com.br/view/14306344[/uolmais]


Narrador da NBA “comemora” derrota
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Reprodução

O narrador Steve Buckhantz, da Comcast SportsNet, pagou um mico daqueles na última quarta-feira, durante a transmissão de Washington Wizards x Detroit Pistons, pela NBA.

No último lance do jogo, Trevor Ariza, dos Wizards, chutou da zona morta e mandou um air ball (quando a bola não acerta nem o aro). Buckhantz, porém, viu a bola entrando.

Emocionado, o narrador se exaltou com a “milagrosa vitória dos Wizards”. Demorou um tempo até ele e o comentarista Phil Chenier perceberem que a equipe de Washington havia, na verdade, perdido.

Confira a cena:

[uolmais type=”video” ]https://mais.uol.com.br/view/14305058[/uolmais]


Veja quais canais transmitirão os eventos do Fim de Semana das Estrelas da NBA
Comentários Comente

UOL Esporte

Começa nesta sexta-feira o Fim de Semana das Estrelas da NBA. Até domingo, os principais jogadores da liga americana de basquete estarão reunidos em Houston para várias disputas. Os eventos serão televisionados para o Brasil por canais pagos. Confira a lista a seguir:

Sexta-feira, 15 de fevereiro

22h – Jogo de celebridades – ESPN Brasil e ESPN HD
00h – Time Shaquille O’Neal x Time Charles Barkley, com novatos e segundanistas – ESPN Brasil e ESPN HD

Sábado, 16 de fevereiro

A partir das 23h30 – ESPN Brasil, ESPN HD e Space
Concurso das estrelas
Concurso de habilidades
Concurso de arremesso de 3
Concurso de enterradas

MAIS: Eleja a enterrada mais bonita da história dos concursos da NBA

Domingo, 17 de fevereiro

Às 22h – Jogo das estrelas – ESPN Brasil, ESPN HD e Space


Charles Barkley invade a previsão do tempo
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: Reprodução/ABC

O ex-jogador de basquete Charles Barkley é uma grande figura. Sempre brincalhão e bem humorado, ele costuma aprontar poucas e boas durante as transmissões de basquete na TNT, das quais faz parte desde 2000. No último domingo, porém, ele atuou em uma área muito diferente de sua especialidade.

Durante jornal da rede norte-americana ABC, Barkley invadiu o programa durante a previsão do tempo e fez as vezes de apresentador, mas não encontrou um bom posicionamento na “quadra”. Tudo porque ele não sabia onde se colocar, já que não está acostumado com a tela verde usada em estúdios de televisão.

Confira o desempenho de Barkley como homem do tempo:

[uolmais type=”video” ]https://mais.uol.com.br/view/14269589[/uolmais]


Narrador do Space cai em pegadinha de internauta durante transmissão da NBA
Comentários Comente

UOL Esporte

O narrador Marcos César, do canal Space, caiu em uma pegadinha nesta sexta-feira, durante a partida entre Portland Trail Blazer e Miami Heat, pela NBA. Enquanto lia as mensagens no Twitter, ele mandou um abraço para o internauta “Thomás Turbando”, cacófato que forma uma palavra com sentido obsceno.

A pegadinha, inclusive, já se tornou um clássico. Outro profissional da televisão que já foi vítima foi o narrador e apresentador Paulo Soares, o Amigão, da ESPN Brasil, durante o programa “Sportscenter”. Na hora, Soares percebeu a gafe e teve uma de suas intermináveis crises de riso, acompanhado pelo parceiro Antero Greco.

Marcos César, porém, não percebeu a piada e seguiu narrado a partida normalmente. Nem mesmo o perspicaz mestre João Bosco Turetta, comentarista do Space e sempre atento a todas as mensagens que chegam pelo Twitter durante a transmissão, captou o duplo sentido.


Ronaldo arrisca arremessos no basquete e mostra que também é bom com as mãos
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito: Reprodução

O ex-craque Ronaldo trocou o futebol pelo basquete e mostrou que também é bom com a bola nas mãos. Em sua luta contra a balança, o fenômeno está suando na academia e em testes físicos como nos tempos de profissional.

RONALDO FAZ AQUECIMENTO NA PISCINA

Antes de treinar basquete, Ronaldo fez aquecimento na piscina no quadro do “Fantástico”

Ronaldo aceitou participar de quadro no Fantástico para tentar emagrecer e as primeira parte de sua luta foi ao ar no último domingo. Já nesta semana, o ex-craque da seleção aparecerá realizando trabalhos aeróbicos em uma quadra de basquete e arriscando alguns arremessos.

“Sou mais habilidoso com os pés”, brinca Ronaldo em prévia do quadro desta semana. A edição ainda mostra uma bandeja, um lance livre e arremessos do garrafão e de três pontos, sem nenhum erro. Já com os pés, Ronaldo até tentou chutar a bola de basquete e a de futebol, mas nenhuma foi certeira no aro da tabela.

Antes de tentar as cestas, o ex-jogador passou por um aquecimento na piscina. Ronaldo teve que fazer exercícios de corrida dentro da água para se preparar para as atividades físicas. Antes disso, ele ainda revelou revelou seu atual peso oficialmente: 118,4 Kg.