PUBLICIDADE
Topo

EI sonha com final Messi x CR7 na Champions por maior audiência da história

Marcelo Tieppo

28/06/2019 04h00

Messi e Cristiano Ronaldo em ação em clássico entre Barcelona e Real Madrid em 2018, quando o português ainda defendia os merengues (Josep Lago/AFP)

No lançamento da Liga dos Campeões da Europa da temporada 2019/2020, o Esporte Interativo e a Turner comemoraram os excelentes índices de audiência conquistados no primeiro ano em que a competição passou a ser transmitida pelo canal TNT. Houve um crescimento de 68% na audiência domiciliar em relação ao ano passado e a final entre Liverpool e Tottenham deu 10,65 de média, ficando em primeiro lugar entre todos os canais pagos do país.

Os números grandiosos fazem o vice-presidente da Turner Sports América Latina, Fabio Medeiros, traçar planos ambiciosos. "Esse ano a gente foi estilo Cristiano Ronaldo, cada semana a gente queria bater um recorde novo. O objetivo da próxima temporada é a gente bater o recorde de todos os tempos da TV paga no Brasil. A informação que a gente tem é de 12 e alguma coisa. Se eu não me engano foi na final da Copa América, com Chile x Argentina. Eu tenho convicção de que se a gente não bater, a gente vai chegar muito perto dele."

Leia Mais:

Fabio admite que uma final de apelo mais popular facilitaria a meta da emissora. "O sonho é ter Cristiano Ronaldo x Messi em uma final de Champions League. Não só pra nós de audiência, mas um sonho pra todo fã de futebol, ainda mais agora que eles já estão começando a entrar na reta final da carreira deles. Ver uma final entre os dois, seria muito legal. Se isso acontecer, não tem dúvida de que a gente passa com um pé nas costas."

Mesmo que a final dos sonhos não seja realizada, o canal que obteve a liderança na TV paga em 38 dos 41 jogos transmitidos da Liga dos Campeões, já tem a receita para continuar crescendo: contar boas histórias. "Pra gente o importante não é só a transmissão, é a jornada do torcedor, o torcedor durante todo o dia. E é legal quando você traz uma história que surpreende e consegue transformar as pessoas pela emoção através do esporte. Eu tenho certeza absoluta que apesar de toda a qualidade da Champions, esse emocional das histórias é o grande motivo de a gente ter batido esses recordes não só esse ano , mas nos últimos cinco anos", diz Fabio.

Um exemplo de boas histórias é o que ocorreu após Lucas Moura ter marcado os três gols, na vitória sobre o Ajax que classificou o Tottenham para a final da Liga dos Campeões. O repórter Arthur Quezada colocou o atacante para escutar a narração de Jorge Iggor. Lucas chorou, a imagem correu o mundo inteiro e o Esporte Interativo conseguiu apenas nesse post mais de 800 mil interações no Instagram. "Ninguém tem o engajamento digital que a gente tem e é incomparável o número de pessoas que consomem nosso conteúdo digital com o número de pessoas que nos assistia nos programas de debate", diz Fabio.

Para se ter uma ideia do engajamento digital do Esporte Interativo, em dias de jogos, as plataformas do canal atingiram 97 milhões de interações: 75 milhões (Instagram), 21 milhões (Facebook) e 746 mil (twitter).

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV