Topo
UOL Esporte vê TV

UOL Esporte vê TV

DAZN estreia com Mourinho, mas chega à fase decisiva com Clemer

Chico Silva

2025-05-20T19:04:00

25/05/2019 04h00

A DAZN tomou uma decisão corajosa nessa semana. Mesmo com seu streaming ainda em fase de testes, decidiu assumir, com exclusividade, a transmissão da vitória do Corinthians por 2 x 0 contra o Deportivo Lara da Venezuela, na quinta-feira, na Arena de Itaquera. Mesmo sendo o jogo com maior potencial de audiência da noite, recebeu tratamento secundário da DAZN.

Foi Fluminense 4 x 1 Atlético Nacional, que começou logo depois do jogo do Corinthians, contou com a equipe número 1 da casa. Dudu Monsanto, ex-ESPN, foi o narrador, ao lado do ex-global Andrei Kampff, e do ex-goleiro Clemer, com passagens por Flamengo, Internacional e Portuguesa, nos comentários.

Leia mais:
RedeTV! passa VT do Corinthians com equipe própria e até "premonições"
Globo transmitirá jogos de Flamengo e Santos no próximo domingo
Quem levou a melhor no acordo entre Palmeiras e Globo? Blogueiros opinam

Enquanto isso, o jogo de uma das duas maiores torcidas do país teve uma dupla pouco conhecida do grande público: Thiago Arantes na narração e Renato Senise nos comentários. Senise, aliás, estava sozinho na função, sem contar com auxílio de um ex-jogador ou um ex-treinador nos comentários.

Não é um desrespeito a Clemer, mas é bom lembrar que, na primeira fase do torneio, a DAZN abriu os cofres para o "Special One" José Mourinho analisar algumas partidas. O investimento foi de R$ 3,3 milhões pagos ao astro português por alguns dias de trabalho. O ex-goleiro de Internacional e Flamengo, o único ex-jogador a trabalhar na quinta-feira, certamente custou mais barato.

Jornada tripla e com poucos repórteres

Esse "ajuste de realidade" da DAZN ficou óbvio na análise dessa primeira semana exclusiva da plataforma. A semana brasileira teve cinco jogos. Além dos dois citados, mostrou a derrota do Atlético-MG (1 a 0 para Unión La Calera do Chile), a vitória do Botafogo (sobre o Sol de América) e o importante triunfo do Athlético (sobre o River por 1 x 0 na partida de ida da final da Recopa). Nos três dias de transmissão, duas vozes foram ouvidas.

Arantes e Senise fizeram jornada tripla e sem folga. Na terça-feira estavam no confronto entre mineiros e chilenos. Na quarta foi a vez da final da Recopa e ontem gastaram o que sobrou das cordas vocais no duelo de Itaquera. Trabalharam, claro, do estúdio (e da Europa, onde fica a sede da DAZN).

Outro fato que chamou a atenção nas transmissões foi a quase ausência de repórteres de campo. A única partida que contou com a presença deles foi Athlético x River. A ex-Esporte Interativo Mariana Fontes e Gustavo Ribeirão, que iniciou carreira na extinta Bradesco Esportes FM, desempenharam a função na Arena da Baixada.

Delay de quase 4 minutos na telona

A reportagem do UOL Esporte Vê TV acompanhou as partidas pelo aplicativo da DAZN instalado em um celular e pela TV, com a imagem espelhada pelo Chromecast. A transmissão em si não teve grandes diferenciais. Começou com cenas dos jogadores chegando nos ônibus e depois cortou para os vestiários, onde mostrou as camisas dos atletas e material de jogo. Tudo no padrão Champions League que há anos vemos no Esporte Interativo e, agora, na TNT. E seguiu como outra qualquer até o final.

A experiência via app foi agradável, com pouquíssimos travamentos e interrupções. Na televisão, a situação se complicou. No jogo do Corinthians houve dificuldade para transferir a imagem à tela grande. Para isenção na análise foi feito um teste de conexão usando os mesmos equipamentos no Globosat Play, app que exibe a programação dos canais da programadora de TV paga do Grupo Globo. Apesar de certa lentidão, em menos de um minuto a silhueta dos apresentadores Fred Ring e Glenda Kozlowski surgiu na tela do Sportv ao vivo no programa "Tá na Área". Era a indicação de que o problema não era do device.

Voltamos então ao app da DAZN. Depois de inúmeras tentativas e erros, aos 22min59seg do primeiro tempo, finalmente, Corinthians e Lara surgem na telona. Por sorte não se perdeu nada muito relevante: o jogo até ali não teve nenhum gol, pênalti ou lance capital.

É preciso registrar, porém, que na derrota do Atlético para o Unión La Calera, do Chile, não houve grandes dificuldades para conectar o celular na TV. Foi possível acompanhar a partida inteira sem grandes percalços. O que incomoda, realmente, é o delay entre os devices.

O fato de haver um intermediário entre as telas gerou um atraso de quase quatro minutos entre o apito final no celular e na TV no jogo do Corinthians. Nos gols, então, é possível comemorar pelo aparelhinho, ir à geladeira, abrir uma cerveja e voltar para ver o "replay" do lance original na TV.

Mais do que qualquer delay ou travamento, o que tem irritado mesmo o torcedor são os R$ 37,90 cobrados por mês pela plataforma. A DAZN tem recebido uma enxurrada de reclamações pela sua política de preços. Nem a degustação gratuita de 30 dias tem amenizado o tom das críticas. Se você dúvida, dá uma passadinha nas redes sociais da plataforma e leia os comentários.

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

Mais UOL Esporte vê TV