Topo
UOL Esporte vê TV

UOL Esporte vê TV

Chico Silva: O dia que o Palmeiras sumiu da TV

Chico Silva

02/05/2019 04h00

(Crédito: Bruno Fernandes/Jornal Extra de Alagoas)

Quatorze milhões de palmeirenses ficaram literalmente à deriva na tarde do Dia do Trabalho. Por conta do impasse na negociação dos direitos de transmissão com o Grupo Globo, o clube com maior faturamento do país sofreu literalmente um apagão midiático no empate por 1 x 1 contra o CSA em Alagoas. Fora os poucos que estavam no estádio Rei Pelé, a torcida literalmente teve que se virar para ouvir seu time em ação, algo que não acontecia desde que o pay-per-view foi implantado na TV brasileira, nos anos 90.

Uma das iniciativas mais inusitadas foi a da Web Rádio Verdão. Sem nenhuma imagem à disposição, a equipe da plataforma especializada na cobertura do alviverde fez a partida espelhando a transmissão das rádios de Alagoas. O delay, o que era absolutamente previsível, foi ainda maior do que o registrado no sinal de TV aberta, paga e PPV. Mas como afirmou o narrador Leandro Chaves, "todo sacrifício é válido pelo torcedor do Verdão". No meio da partida, foi feita uma vaquinha para que no próximo jogo sem TV, contra o Atlético-MG no sábado dia 11 de maio, o trio possa viajar e fazer a cobertura da partida in loco no estádio Independência, em Belo Horizonte.

Sem problemas de receita, a TV Palmeiras/FAM, que tem patrocínio do mesmo grupo que investe mais de R$ 100 milhões/anos no clube, viajou com o time até Maceió para levar a emoção da partida aos 1,14 milhão de inscritos em seu canal no Youtube. O jogo também foi exibido nas páginas do clube nas redes sociais.

O formato não chega a ser novidade. Hoje, é normal que as TVs oficiais dos clubes realizem web transmissões das partidas sem imagem, da mesma forma que as rádios fazem há quase um século no Brasil. A novidade, se é que se pode chamar assim, é que há uma câmera focada na equipe na cabine. A da TV Palmeiras/FAM era formada por dois profissionais. Na narração, Luiz Carlos Jr, que para não ser confundido com o xará mais famoso do Sportv assina com as iniciais LC Jr. Nos comentários, Alessandra Colturato, que também lê as mensagens dos internautas.

A TV Palmeiras tem como coordenador Arnaldo Hase, considerado o mago dos canais de clube no País. Ele foi o idealizador da TV Santos, considerada a primeira concebida dentro do formato web no mercado brasileiro. Com a ajuda de Neymar, fez da TV santista a mais visualizada do mundo no YouTube nos anos de 2011 e 2012.

Delay oficial na Palmeiras TV

De volta a Maceió, a própria transmissão de Palmeiras e CSA começou com delay. LC Jr. surgiu na tela com quase seis minutos de jogo. Alessandra, então, só apareceu aos oito, poucos segundos depois de Raphael Veiga abrir o placar. Ao contrário dos canais tradicionais, as tevês dos clubes costumam dar espaço às mulheres nos comentários. Na TV paga, por exemplo só há duas desempenhando a função: Ana Thaís Matos no Sportv e Nadine Bastos analisando arbitragem na Fox.

Alessandra Colturato mostrou segurança e conhecimento. Revelou potencial para, no futuro, quem sabe seguir o caminho das colegas. Mas, para isso vai precisar se concentrar um pouco mais no jogo e menos nas redes sociais, pois além de comentar ainda tinha que ler mensagens, recadinhos e gracinhas dos espectadores.

Globo caça links piratas

Apesar da convocação feita à torcida via site oficial e redes sociais, a audiência ficou muito aquém da esperada para o time que tem a quarta maior torcida do País. O pico no facebook foi de 19,6 mil espectadores simultâneos. Para efeitos comparativos, no jogo contra o Melgar, na mesma plataforma, mas com imagem, o clube registrou pico de 420 mil acessos conjuntos no primeiro tempo na goleada por 4 x 0 contra os peruanos. No YouTube, a partida registrou 128,7 mil visualizações, pouco mais de 10% do total de inscritos no canal da TV oficial palmeirense.

A transmissão na plataforma de vídeos chamou a atenção pelo número de perfis que disponibilizaram links piratas, a maioria originários da China. A oferta era feita na seção de comentários. A reportagem do UOL Esporte Vê TV tentou acessar alguns. A maioria estava inacessível ou caia logo depois de concluída a inscrição. A equipe de caça links clandestinos da Globo parece ter trabalhado bem.

Não podemos nos esquecer que a emissora detém os direitos de transmissão do CSA, adversário do Palmeiras. E certamente deve ter redobrado a atenção para que ninguém conseguisse assistir ao jogo clandestinamente. Vale tudo para continuar pressionando o Palmeiras a fechar acordo com a emissora. Será que o imbróglio termina antes do Atlético x Palmeiras do próximo dia 11?

 

Chico Silva é jornalista com passagens por veículos como Lance!, IG, IstoÉ e Brasil Econômico. Trabalhou na comunicação do Ministério do Esporte nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007 e nos Jogos Rio 2016. Cobriu a Copa de 2014 pelo jornal O Dia do Rio de Janeiro

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.