Topo
UOL Esporte vê TV

UOL Esporte vê TV

Relembre casos de narradores e comentaristas que passaram mal na TV

UOL Esporte

31/10/2018 04h00

Divulgação

Depois de narrar cinco dos sete gols do jogo entre Grêmio e Sport, que terminou com vitória de 4 a 3 para o time pernambucano, o narrador Luiz Alano (foto), do Premiere, precisou ser substituído: "peço perdão aos amigos, mas a partir de agora a narração do jogo na sequência será do meu amigo Bruno Souza. Bom trabalho, Bruno".

Um mal-estar causado por pressão alta o impediu de terminar a transmissão. Ele sentiu o desconforto logo no começo da partida, e já tinha alertado a produção. "Cheguei no estádio bem, mas assim que começou o jogo, comecei a ter dor de cabeça, visão ficou turva e tive tremores".

Incidentes desse tipo são mais comuns do que se imagina na TV esportiva. Relembre outros casos de profissionais que passaram mal durante transmissões:

Casagrande

Reprodução/Globo

Na final do Paulistão de 2018 entre Palmeiras e Corinthians, Casagrande deixou a transmissão no intervalo. Cléber Machado esclareceu: "você percebeu, agora quase 24 min, que o Casagrande depois do segundo tempo não voltou para a nossa transmissão. Teve uma indisposição aqui, ficou meio indisposto o Casa. O pessoal aqui do serviço médico do Palmeiras deu uma olhada, fez o atendimento, ele está legal, mas está sendo poupado do segundo tempo. Recuperação boa para o Casagrande, uma indisposiçãozinha do nosso Casagrande. É a ausência no segundo tempo".

PVC

O comentarista sofreu um mal súbito diante das câmeras durante uma edição do programa "Rodada Fox", em janeiro de 2015. Ele se desequilibrou e quase caiu no estúdio. Ao seu lado estava Gustavo Villani, que explicou por que não segurou PVC: "a queda da pressão não dá sinais. Quando percebi que ele não estava bem, eu chamei o intervalo. Se dou um abraço nele e chamo o intervalo, imagina o nível de estresse que isso ia gerar. Chamei o intervalo para ele não cair, mas não deu tempo".

 

Antero Neto

Reprodução

O jogo entre Atlético-MG e Botafogo pelo Brasileirão de 2014 foi marcado por uma substituição logo aos 25 minutos do primeiro tempo. Só que na cabine de transmissão do Sportv: Guto Nejaim entrou no lugar de Antero Neto, que sofreu uma indisposição. "Amigos, tá tudo bem… Só um mal-estar que estava atrapalhando a qualidade da transmissão", esclareceu Antero no Twitter. "Ah, não foi a comida (espetacular por sinal) e, apesar de ser no Horto, to vivinho!", brincou.

 

Batista

Reprodução

No dia 3 de fevereiro de 2010, fez um calor tão forte em Porto Alegre que o ex-jogador Batista passou mal e desmaiou ao vivo na cabine de transmissão. Ele comentava o pré-jogo de Grêmio x São Luiz pelo Gauchão no estádio Olímpico. "Estava muito quente, sem ventilador na cabine, e acabei apagando. Me disseram que fiquei 30 segundos fora do ar. Mas estou bem. Aferiram a minha pressão e está tudo normal".

 

Luis Roberto

Sensação da Copa do Mundo de 2018, ele também sofreu problemas de pressão durante uma transmissão na Rússia, mas conseguiu segurar até o final. Logo após o encerramento das quartas de final entre Inglaterra e Suécia, o narrador foi atendido por enfermeiras no estádio de Samara. "Cuidando de Luis Roberto, pressão alta, mas foi muito bem atendido pelas enfermeiras russas. Nosso grande narrador está pronto já", tranquilizou o comentarista Roger Flores em um vídeo postado nas redes sociais.

 

VEJA TAMBÉM: 

Por fusão no esporte, Disney e Fox criticam posição da Globo no mercado

Sucesso no Faustão, Leo Jaime relembra fase de comentarista no SBT

 

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

Mais UOL Esporte vê TV