PUBLICIDADE
Topo

Andreoli revela que novo show do UFC terá "emoção extra" de lutadores

UOL Esporte

26/08/2018 04h00

Depois de três anos sem um programa em TV aberta, o UFC voltou a caçar novos talentos através de um programa de televisão no Brasil. Nesta madrugada de sábado, a Globo levou ao ar o "Contender: Uma Chance no UFC".

Além da Globo, o Contender brasileiro será mostrado no canal Combate. Sua estreia foi nesta sexta-feira, numa edição estendida de duas horas – das 19h às 21h – com apresentação de Kyra Gracie, Minotauro, Luciano Andrade e Rhoodes Lima.

No entanto, a edição da Globo, além de mais curta, terá um enfoque bem maior nas histórias dos lutadores, treinadores e das suas famílias, que acompanham eles na busca pelo sonho de ter um contrato profissional com o maior evento de lutas do mundo.

Produzido em Las Vegas (EUA), considerada a "meca do MMA", a versão global terá Felipe Andreoli no comando. O apresentador do "Esporte Espetacular" conversou com a reportagem do UOL e confirmou a "emoção extra" para a TV aberta, em relação ao que será exibido em outras mídias.

"Após o resultado das lutas, a gente via a frustração dos lutadores que não eram escolhidos, tristes, chorando. Antes das lutas, eu tentei não me aproximar muito deles para não tomar partido e não torcer para ninguém, ficar o mais neutro possível. Mas depois, principalmente com quem não é escolhido, a gente se sensibiliza muito, vai lá bater um papo, perguntar o que aconteceu. Tivemos muitos momentos surpreendentes e emocionantes", revela Andreoli.

Outro ponto explorado no programa será o ambiente de tensão nas lutas decisivas. Para os trinta lutadores selecionados, esta é a última e grande chance para realizar um sonho de vida. Felipe contou que o silencio e a tensão predominaram.

"O ambiente era quase silencioso. A gente via o quanto eles estavam concentrados, depositando tudo naquela chance, naquela luta. Então o local onde as lutas aconteceram era ao mesmo tempo tenso e esperançoso, porque eles estavam diante da oportunidade da vida deles. Para quem luta, ter a oportunidade de assinar um contrato com o UFC é a chance da vida", comentou o apresentador.

Para ancorar pela primeira vez um programa sobre MMA, Andreoli foi até Las Vegas e acompanhou tudo de perto. Ele apontou quais serão as diferenças em relação ao original que serão apresentadas no Brasil.

"Poucos dias antes da gravação começar, vimos um dos episódios finais do Contender dos Estados Unidos. Aí eu pude ver toda a estrutura, como funcionava, qual seria a minha função ali. Foi ótimo para chegar ainda mais preparado para fazer a nossa versão. Mas, entre nós, nossa maneira de anunciar os vencedores está mais emocionante", finalizou Andreoli.

Gabriel Vaquer
Colaboração para o UOL

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV