Topo
UOL Esporte vê TV

UOL Esporte vê TV

Neto acusa CBF de tentar censurá-lo por criticar convocados

UOL Esporte

2020-03-20T18:14:50

20/03/2018 14h50

O apresentador Neto usou a edição desta terça-feira do programa Os Donos da Bola para atacar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Segundo o ex-jogador, a entidade tentou uma espécie de censura em suas críticas aos jogadores convocados por Tite.

Inicialmente, o ex-jogador comentarista Neto, apresentador da atração, desabafou pela convocação de Tite do lateral esquerdo Ismaily, do Shakhtar Donetsk, para o lugar do cortado Alex Sandro, da Juventus. "Não convocar o Alex Telles, que era do Grêmio, o Fábio Santos, que está no Atlético-MG, não convocar o Guilherme Arana, que está no Sevilla. Aí convoca quem? O Ismaily, que é aquela carinha amarelinha, nem sabia o que era isso, o sorriso. Ó quem o Tite convocou, e aonde ele joga? Shakhtar Donetsk. Então fecha Flamengo, fecha Palmeiras, fecha Corinthians, fecha Vasco, Fluminense. Não é possível que a gente vai perder para o Shakhtar Donetsk. Não é possível que vocês têm a cara de pau de convocar [o Ismaily] e não convocar os três que eu falei", disse, inconformado.

"Aí vocês querem ficar bravo comigo, querem me ameaçar, um tal de Vinicius (assessor de imprensa da CBF) quer me ameaçar, o assessor de imprensa da CBF quer me ameaçar? O Felipão já tentou fazer isso aqui. O Luxemburgo tentou fazer isso quando foi lá em Londrina. Não vai conseguir. Ameaçar: 'Olha, não vamos mais tolerar'. A gente, o povo brasileiro não pode mais tolerar mais isso. Você estão de brincadeira", disparou.

"Por sinal, a Rede Globo vai comprar o Campeonato Ucraniano, por causa do Ismaily, porque não é possível o Palmeiras gastar esse dinheiro todo, e aí não vai nenhum do Palmeiras, não vai ninguém do Flamengo, não vai o Jorge, o Danilo. Vai o Ismaily, batatinha", completou.

Procurados pela reportagem para comentar as acusações, a CBF e a assessoria de imprensa informaram que não iriam se pronunciar sobre.

Em seguida, Neto chamou reportagem da atração na qual se diz vítima de censura por parte da entidade.

O material menciona críticas do apresentador a alguns jogadores convocados por Tite para os amistosos contra Rússia e Alemanha, casos do goleiro Neto, do zagueiro Rodrigo Caio, e dos atacantes Taison e William José (Real Sociedad).

"Essa tentativa de censura ao programa Os Donos da Bola, algo que já havia acontecido antes da Copa de 2014, ressurge num período em que os três últimos presidentes da CBF ou estão presos ou fugindo das autoridades internacionais, acusados de corrupção. O bom trabalho de Tite no comando da seleção vem mascarando muita coisa errada na entidade, escondendo, inclusive, uma suposta armação de Marco Polo Del Neto, atual presidente, para eleger o seu novo sucessor", acusa o programa.

"Críticas, elogios e ponderações fazem parte do jornalismo esportivo. Estamos sempre na torcida pelo sucesso da seleção brasileira e do seu técnico Tite. Agora, uma coisa é fato: só queremos os melhores por lá, sem politicagem, se é que dá para entender", finaliza o VT.

"Outra coisa: se a CBF quiser me processar, o Tite, o tal de Vinicius, é um favor que vocês me fazem. Adoraria ser processado pela CBF, até porque o meu advogado vai ter muitas coisas para falar e para me defender em relação a isso. Diga-se de passagem, seria ser sensacional ser processado, gostaria muito de ser. E não tem censura aqui na Band. Se quiser mandar, pode mandar para o jurídico da Band, para quem quiser, mas não manda para o telefone do diretor do programa, que é o 'Cascão', manda pra mim, liga pra mim, conversa comigo direto, velho", deu o recado Neto.

"Então, censura não, velho. Chega de censura neste país aqui, e a Band não é assim, jornalismo igual ao da Band não tem. Não venha querer fazer censura aqui, mandar recadinho pra mim, não sou homem de recado", acrescentou o ex-jogador comentarista.

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

Mais UOL Esporte vê TV