UOL Esporte vê TV

13 motivos para o SBT voltar a apostar no futebol

UOL Esporte

14/01/2018 06h00

Reprodução/Youtube

Com a transmissão da Copa do Nordeste, o SBT encerra um jejum de 14 anos sem passar nenhum jogo de futebol. Mas as partidas serão mostradas apenas regionalmente, pelas afiliadas da emissora em oito estados. Motivos não faltam para que Silvio Santos volte a exibir campeonatos em rede nacional… Com uma dose de nostalgia, veja como poderiam ser as novas jornadas de futebol no SBT:

1. A volta do Amarelinho

Reprodução/Youtube

O SBT teve seus momentos de pioneirismo nas transmissões de futebol nos anos 80 e 90: além de ter sido o primeiro canal a dar visibilidade à Copa do Brasil, com a exibição do título do Corinthians em 1995, também foi a primeira emissora a ter um EMOJI como mascote – muito antes de alguém saber o que seria isso. Naquela época, em vez de Facebook ou Whatsapp, as pessoas usavam cartas, mesmo. Na Copa de 1994, quem mandasse uma carta para o SBT dizendo o número exato de aparições do Amarelinho durante um jogo poderia concorrer a um Alfa Romeo importado zero quilômetro.

 

2. Resultados da Tele Sena durante os jogos

Reprodução/SBT

Quando a bola é chutada para longe do gol, se tem jogador caído no chão ou enquanto demoram para montar a barreira na cobrança de falta, o SBT poderia aproveitar o tempo morto para fazer um merchan de utilidade pública: relembrar os últimos números sorteados na Tele Sena. Afinal, se passa de hora em hora na programação, por que não incluir nas transmissões dos jogos?

 

3. Lance Jequiti

Divulgação

Já que a Band tem o Lance Lukscolor, o SBT poderia criar algo parecido para promover a rede de cosméticos do Grupo Silvio Santos: “Este lance foi tão bonito quanto pintar as unhas com os esmaltes Jequiti”.

 

4. Baú dos Gols

Reprodução

Se a Globo tem a bolinha que anuncia os gols dos outros jogos, o SBT poderia ter o bonequinho do Silvio Santos saindo de dentro de um baú para informar os resultados da rodada: além de atualizar o telespectador, seria um merchan para o carnê do Baú da Felicidade.

 

5. Acréscimos do Baú

Reprodução/Youtube

Agora que as emissoras estão fazendo merchan até para os acréscimos dos jogos de futebol, o SBT poderia informar o tempo extra usando o famoso Pião da Casa Própria, do Baú da Felicidade.

 

6. Gol Show no intervalo

Reprodução/Youtube

Gol Show foi um programa de auditório apresentado por Silvio Santos entre 1997 e 2002, em que um goleiro profissional tentava defender bolas disparadas por um canhão acionado por telefone pelo telespectador. Uma versão reduzida dessa atração poderia elevar o “show do intervalo” a outro nível. Outra opção seria a volta do Show do Milhão com perguntas sobre futebol…

 

7. Resgatar nomes consagrados

Arquivo Pessoal

Luiz Alfredo (foto), Silvio Luiz, Ivo Morganti, Orlando Duarte, Juarez Soares, Jorge Kajuru como repórter de campo… O SBT já contou com esse timaço de narradores e comentaristas, e a maioria está livre no mercado hoje em dia. A volta das grandes transmissões de futebol à emissora poderia trazer de volta alguns deles.

 

8. Volta do SBT Esporte

Nos tempos áureos do futebol no canal, o saudoso Osmar de Oliveira apresentava o SBT Esporte logo depois da Sessão das Dez. Nos intervalos comerciais do filme, ele anunciava as atrações do programa.

 

9. Mesclar comentaristas de peso com figuras da emissora

Reprodução

O SBT sempre trouxe nomes ilustres para comentar seus jogos de futebol: Telê Santana, Ademir da Guia e Emerson Leão são alguns dos que participaram das transmissões nos ano 90. Na nova fase, a bancada poderia reunir personalidades do futebol com os artistas mais famosos da emissora, como Ratinho, Lívia Andrade, Leão Lobo, etc.

 

10. Torneios amistosos

Nada mais chato do que ter que aguentar quase dois meses de pré-temporada sem nenhum jogo passando na TV, não é mesmo? Silvio Santos identificou esse problema nos anos 90 e criou dois torneios amistosos para os períodos de pausa no calendário: a Copa dos Campeões Mundiais e o Festival Brasileiro de Futebol. Seriam boas alternativas a eventos como a Florida Cup, por exemplo.

 

11. Bordões de “A Praça É Nossa”

Divulgação/SBT

Quando um jogador pisa na bola ou comete um lance bizarro, o narrador Milton Leite solta aquele famoso “Que beleza!”, e o Téo José fala “Não, não é assim!”. No SBT, poderia entrar o Batoré falando “Pensa que é bonito ser feio?”. Ou então o João Plenário: “Entendeu? Nem eu!”. Além de divertir, serviria como chamada para “A Praça É Nossa”.

 

12. Jingles versão pop

O SBT sempre caprichou nos jingles e vinhetas para o futebol, como este com a participação do Amarelinho feito para a Copa de 1994. A versão moderna destas músicas poderia ser interpretada por Maisa Silva e Larissa Manoela, as estrelas teen da emissora.

 

13. Volta dos slogans clássicos


Na época em que investia no futebol, as transmissões dos jogos ajudaram o SBT a consolidar a segunda posição geral na audiência. Por isso, foi criado o slogan “Liderança absoluta do segundo lugar”, que fez sucesso a partir da década de 80. Na Copa de 1994, veio uma nova versão: “Veja o Brasil ser campeão no vice”. Será que, com a volta do futebol, o SBT poderá voltar a usar esses slogans?

 

VEJA TAMBÉM

15 programas esportivos que não existem mais e deixaram saudade

7 “merchans” clássicos da TV esportiva de antigamente

 

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais UOL Esporte vê TV

Topo