PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Ex-árbitros veem acerto de juiz em Corinthians x Flu; veja os lances

UOL Esporte

22/09/2016 00h45

A classificação do Corinthians para as quartas de final da Copa do Brasil fez com que o Fluminense saísse irritado de campo. Depois da derrota por 1 a 0, os jogadores do time carioca reclamaram de cinco lances considerados, por eles, polêmicos: três impedimentos e dois pênaltis não marcados.

Os lances reclamados pelo Fluminense repercutiram nas transmissões de ESPN e Globo. Nelas, os ex-árbitros Sálvio Espíndola e Leonardo Gaciba concordaram com as decisões de Rodolpho Toski Marques.

"Três grandes decisões, todas em favor do Corinthians. Apesar de grande decisão, porque anular um gol é grande decisão, foram três acertos da arbitragem. A gente viu que foram bem anulados", analisou Sálvio.

Confira os lances reclamados pelo Fluminense:

5min (1ºT) – Gol anulado de Cícero

Logo aos cinco minutos, Gustavo Scarpa cobrou falta em direção à área e Cícero cabeceou para o gol. O tento, no entanto, foi anulado por impedimento. As imagens mostraram que o jogador do Fluminense estava em posição irregular, à frente da linha da defesa corintiana.

8min (1ºT) – Segundo gol anulado de Cícero

O segundo lance foi bastante parecido com o primeiro. Após cobrança de falta de Gustavo Scarpa, Cícero apareceu para cabecear para o fundo das redes de Cássio. O gol também foi anulado por impedimento. As imagens, mais uma vez, mostraram que o meia, realmente, estava em posição irregular.

42min (1ºT) – Lance entre Giovanni Augusto e Cícero

O primeiro pedido de pênalti do Fluminense aconteceu no final da etapa inicial. Após cruzamento para a área, Giovanni Augusto se chocou com Cícero, que foi ao chão. O árbitro mandou o lance seguir.

"O Giovani chega ombro com ombro, não tem uma ação de empurrão, não tem uma ação de carga. Se fosse nas costas, seria indiscutível, seria falta", analisou Sálvio Espíndola.

"Contato de ombro no primeiro lance. Cícero deixa o corpo amadurecer e se atira. Sente o ombro a ombro e se atira claramente", analisou Leonardo Gaciba.

Apresentador do Sportv, André Rizek teve uma opinião diferente dos ex-árbitros. Para ele, o lance de Giovanni Augusto foi "bobo" e faltoso. "Pênalti claro (e bobo) não marcado no Cícero no primeiro tempo".

15 min (2ºT) – Gol anulado de Richarlison

Assim como acontecera na primeira etapa, o Fluminense foi às redes em cobrança de falta. No lance, Scarpa cobrou em direção à área, Henrique desviou e Richarlison, impedido, mandou para as redes. Apesar da demora, a arbitragem optou por anular o tento. O gol de Richarlison, porém, foi anulado, pois o atacante estava em condição irregular. Mais uma vez, as imagens mostraram o impedimento do jogador do Fluminense.

49min (2ºT) – Lance entre Richarlison e Fagner

No último lance do jogo, Richarlison dividiu uma bola com Fagner dentro da área e foi ao chão. O jogador do Fluminense reclamou de um possível pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

Na transmissão da "Globo", Leonardo Gaciba, comentarista de arbitragem, negou a existência de uma falta na jogada. "Teve o contato físico, mas o jogador já está caindo, claramente. Está deixando o corpo cair antes do contato, já está se atirando, girando o corpo. Para mim, nada", afirmou.

A opinião de Gaciba foi corroborada por outro ex-árbitro: Sálvio Espíndola, atual comentarista de arbitragem da "ESPN". Durante a transmissão, Sálvio deu razão para o árbitro Rodolpho Toski Marques.

"A imagem mostra o Richarlison já caindo e Fagner querendo recolher a perna e levantar. Tem um contato físico posterior ao Richarlison caindo. Tem um toque, mas é um toque em que o Richarlison já está se projetando. O movimento do Richarlison, para mim, mostra que não se deve marcar essa falta".

Durante a transmissão do Sportv, o comentarista Wagner Vilaron foi voz dissonante na discussão no canal. Ele viu falta no lance. Para ele, o joelho de Fagner acerta Richarlison e resulta na falta.

Opinião dos blogueiros

Juca Kfouri: "Tricolor reclama de dois pênaltis em dois lances em que tanto Cícero quanto Richarlison se atiraram na área ao sentir que foram tocados".

Julio Gomes: "O choro (de Peter Siemsen, presidente do Fluminense) teve todas as características para ser chamado de 'mimimi'. Um exagero completo. Nunca vemos dirigentes falando com tanto fervor quando arbitragens ajudam seus times, somente quando atrapalham – ou supostamente atrapalham. Por isso, entre outras coisas, eles vão perdendo credibilidade".

PVC: Mesmo que o Fluminense possa reclamar da arbitragem e a impressão é de que houve pênalti de Fágner sobre Richarlison no último lance do jogo, o Corinthians deu sinais de ser mais intenso do que vinha sendo.

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV