Topo
UOL Esporte vê TV

UOL Esporte vê TV

De 'espevitada' do SporTV a mulherão, ela explica por que deixou holofotes

UOL Esporte

27/03/2015 06h00

Ana Luiza Castro foi um dos nomes fortes do jornalismo esportivo da TV no começo dos anos 2000, e foi à frente das telas que se viu a evolução do que era uma garota "espevitada", segundo sua chefia no SporTV, para um mulherão, e de uma apresentadora novata a uma jornalista que ia ao ar em horário nobre na Band, concorrendo com o Jornal Nacional. A bela, também conhecida pelos ensaios sensuais que exaltavam os olhos azuis, o bocão e o corpo, hoje está com 35 anos, casada, e se afastou dos holofotes.

O lado "musa" de Ana Luiza acabou ganhando protagonismo, e sua imagem ficou marcada justamente pelos ensaios e pela vida social – namorando famosos como os ex-pilotos Tarso Marques e Pedro Paulo Diniz e o ator Malvino Salvador. Ainda que a beleza tenha ajudado, o lado jornalista sempre falou mais alto para ela, tanto que hoje ela segue atuando na área, figurando principalmente em vídeos institucionais.

Já realizando alguns trabalhos como modelo, a escolha nos estudos pelo jornalismo foi levada por sua vontade de trabalhar como apresentadora, deixando de lado outro gosto, a psicologia. Quando cursava apenas o segundo período, Ana Luiza soube de um teste para o Zona de Impacto, programa de esportes radicais do SporTV. Por que não tentar a sorte? Aos 19 anos, a aposta deu certo. Ela foi aceita para apresentar o Extra, um jornal diário dentro do Zona de Impacto.

"Foi demais no segundo período da faculdade já entrar no Sportv, como apresentadora de um programa que tinha um público grande e era super 'cool'. Eu adorava o canal e entrei de cabeça na história toda", relembra ela. "Às vezes ficava nervosa, mas o programa era gravado, então era um clima mais tranquilo. Eu comecei com 19 anos, e era bem menina no jeito, na voz, no corpo e fui crescendo alí, no vídeo. Fiquei no Sportv dos 19 aos 23. Fiz fono, exercícios de apresentação, e fui perdendo aquele jeito mais adolescente, digamos, e me tornando mais mulher."

O lado menina era um grande atrativo, de fato. "Lembro que o meu chefe na época, o Olívio Petit, disse que quando viu aquele teste de uma menina meio espevitada, falante, resolveu apostar (risos) . Mas eu aprendi muito ali, na raça", acrescenta Ana Luiza, que chegou a ter "quatro ou cinco programas", ao mesmo tempo. Mais presente no estúdio, ela também se arriscava em algumas atividades "radicais" fora – até corrida de pé de pato chegou a gravar, algo nem tão radical assim.

Crescendo em um programa leve, para um público jovem, Ana Luiza teve uma grande vitrine e chamou a atenção de concorrentes. A Band foi quem comprou o "passe" da garota, que agora precisava virar uma mulher mais madura, apresentando todo tipo de esporte nos jornais da emissora.

"Aí acabou a brincadeira né!? (risos). Tinha 23 anos, morava no Rio, trabalhava no SporTV, morava com a minha mãe, volta e meia estava na praia, saindo com as amigas, vivia aquela vida do Rio maravilhosa! Mas fiquei bem feliz e instigada quando recebi o convite da Band para apresentar o principal jornal de esporte deles e ao vivo. Não pensei duas vezes", conta ela.

Ana Luiza Castro nunca tinha atuado ao vivo, e foi contratada para um desafio enorme. Apresentaria o Esporte Total, na edição noturna. Isso significava ir ao ar na mesma faixa de horário que William Bonner e o Jornal Nacional. Mas não foi só isso que aconteceu.

"(O Esporte Total) era um dos carros chefes da emissora, tinha um ibope bacana. Mas quando cheguei lá, a apresentadora do jornal do meio-dia estava indo embora, e me colocaram lugar. Ou seja, eu passava o meu dia inteiro dentro da Band e ainda fazia o Show do Esporte aos domingos do meio-dia às 20h. Dei uma pirada, praticamente morava dentro da Band, sempre maquiada", relata a jornalista, que vê hoje que toda aquela responsabilidade virou aprendizado. "E, olha, modéstia a parte, posso dizer que leio um teleprompter com maestria (risos)."

A nova Ana Luiza Castro

Casada com um executivo da Red Bull, Ana Luiza trocou a torcida pelo Fluminense pela do clube da marca de energéticos. Ela conta que conhece o clube há oito anos - bem antes do marido. "Agora o meu time do coração é o Red Bull Brasil, sou super torcedora, vou no estádio e quando não posso vejo os jogos pelo pay per view. Faço muitos institucionais, e uma das empresas em que trabalho é a Red Bull, estou com eles há oito anos e acompanhei toda a luta do time, desde a quarta divisão do paulista até chegar a primeira divisão. Vi eles baterem na trave algumas vezes e todo o trabalho maravilhoso que fazem, com os meninos carentes da base, inclusive acho um absurdo alguns jornalistas que não conhecem a história do time ficarem criticando. Eles poderiam, pela grana que têm, 'comprar' o lugar na primeira divisão do paulista mas vieram lá de baixo fazendo a coisa direito".

Casada com um executivo da Red Bull, Ana Luiza trocou a torcida pelo Fluminense pela do clube da marca de energéticos. Ela conta que conhece o clube há oito anos – bem antes do marido. "Agora o meu time do coração é o Red Bull Brasil, sou super torcedora, vou no estádio e quando não posso vejo os jogos pelo pay per view. Faço muitos institucionais, e uma das empresas em que trabalho é a Red Bull, estou com eles há oito anos e acompanhei toda a luta do time, desde a Quarta Divisão do Paulista até chegar à Primeira. Vi eles baterem na trave algumas vezes e todo o trabalho maravilhoso que fazem, com os meninos carentes da base, inclusive acho um absurdo alguns jornalistas que não conhecem a história do time ficarem criticando. Eles poderiam, pela grana que têm, 'comprar' o lugar na primeira divisão do paulista mas vieram lá de baixo fazendo a coisa direito".

Hoje uma rápida busca na internet mostra que Ana Luiza sumiu dos holofotes. Ela chegou a ter trabalhos na MTV e no GNT – com o programa "Pílulas da Moda" –, mas foi depois de se casar, em 2013, que passou a "voar abaixo do radar", sem presença em redes sociais e praticamente desaparecida do noticiário de celebridades, do qual sempre fez parte, com aparições em festas e eventos.

Ana Luiza, agora com 35 anos, casou em um evento de gala com Pedro Navio, empresário da Red Bull, e admite que mudou um pouco o perfil antigo. "Me vi mais caseira e curtindo mais a vida a dois, nunca tive esse sonho de casar como algumas amigas, mas estou amando, meu marido é tranquilo e respeita super meu espaço, a gente se dá muito bem".

O lado sumido dos holofotes tem seus dois lados."Amo minha liberdade e tenho uma vida bastante agitada. Um contrato como os que eu já tive me prenderia nessa questão de fazer todas as coisas que gosto e quero", explicou ela.

Profissionalmente, além dos vídeos para empresas, espera voltar em breve à TV, mas não pretende retornar ao esporte.

"Hoje eu viajo bastante para vários lugares legais, gosto muito de fazer yoga ashtanga e de alguns retiros espirituais. Faço trabalhos como apresentadora para várias empresas, institucionais. Essa coisa da apresentadora ficou muito marcada e sempre me chamam, devo fazer algo em TV a cabo relacionado a moda e para a internet também, ainda este ano."

Maurício Dehò
Do UOL, em São Paulo

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

Mais UOL Esporte vê TV