Topo

O dia em que o amigo do Dr. Osmar virou artilheiro da seleção do Japão

UOL Esporte

06/01/2015 06h00

jap

Causo bom é aquele que você se diverte, acha que é verdade, mas fica com aquela dúvida: será que aconteceu mesmo? Essa história do Doutor Osmar de Oliveira, médico, narrador e comentarista esportivo, é assim.

Procuramos o jogo em questão, uma vitória por 2 a 0 do Japão sobre a Nigéria em um amistoso em 1996. Não encontramos. Verdade ou mito, a história é engraçada e vale a leitura… Ela faz parte do livro "Causos do Doutor Osmar", da Companhia Editora Nacional, assinado pelo próprio. Quem conseguir um exemplar certamente vai se divertir. E também vai lembrar com carinho do Doutor, que morreu no ano passado, quando era comentarista da Band.

A grande seleção japonesa

Estúdios do SBT, 1996.

Numa quarta-feira à tarde, eu iria transmitir do estúdio em São Paulo um amistoso em Tóquio: Japão x Nigéria. O Acordo previa que, uma hora antes do jogo, os promotores nos enviariam as escalações, os bancos de reservas e a arbitragem. Cinco minutos antes do início da partida, vinheta no ar, chega a imagem – os times perfilados, os hinos nacionais – e nada de escalação. Os produtores do SBT tentaram mil contato com emissoras de rádio, de TV, jornais, consulados, mas não tiveram sucesso. Friamente, eu me mantinha calmo e já imaginava como sair daquela situação. Um diretor da emissora disse-me que iria suspender a transmissão e eu lhe respondi: "Nada disso. Deixa seguir que eu seguro essa barra".

Lembrei-me do Nishimura, meu colega de faculdade, e lhe dei a camisa 9. Matsumoto, outro colega, virou um meia-armador. Meu paciente Nakani virou zagueiro. Nagazaki, amigo de infância, vestiu a 5. E, assim, escalei o time todo. Dos nigerianos, lembrei alguns de uma partida recente. No resto, bote M' e alguns nomes curtos.

Narrei como nunca. No amplo estúdio, alguns riam e outros chegaram a acreditar que eu tinhas as escalações e estava só fazendo terror antes do jogo.

Com uma linda cabeçada, Nishimura abriu o placar aos quinze minutos do primeiro tempo e mais tarde fez outro gol com um chutaço de fora da área. Primeiro tempo: Japão 2 x 0 Nigéria. No intervalo, havia chegado um faz de Tóquio com as verdadeiras escalações, mas eu não podia trocar todos os nomes daqueles times que eu inventara.

O segundo tempo foi movimentado, mas ninguém marcou. O jogo ficou mesmo em 2 x 0.

Nem a Federação Japonesa de Futebol soube que, numa tarde de 1996, o craque Nishimura fez dois golaços numa partida contra a Nigéria.

Texto de Osmar de Oliveira. Ilustração de Léo Martins.

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV