PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Datena tem dia de ‘Brasil Urgente’ ao narrar jogo do Brasil: “Barbaridade"

UOL Esporte

08/07/2014 19h22

datena

 

A goleada histórica da Alemanha sobre o Brasil ganhou ares de tragédia entre os torcedores. E o narrador de um evento como esse não poderia ser mais propício: José Luiz Datena. O apresentador do Brasil Urgente narrou a partida para o Bandsports, mas parecia estar no programa policialesco.

Ao invés de prefeitos, deputados e governadores, o apresentador mirou sua fúria para Fred, Felipão, Marcelo e demais jogadores. Sobrou até para quem não está mais em campo.

No segundo tempo da transmissão, as câmeras focaram em Klose no banco de reservas. Datena ficou possesso: "Essa Fifa aí tá de brincadeira". O comentarista Branco lembrou o recorde do artilheiro das Copas: "Ele passou o Ronaldo". "Quero que ele se exploda, também", foi a resposta nada sutil direcionada ao Fenômeno.

Ao final do primeiro tempo, Datena apelou aos céus. "Graças a Deus. Pai nosso que estais no céu", rezou após o apito do árbitro. Melhores momentos no intervalo? "O que são os melhores momentos? Esse tempo agora é para ficar aqui com o Branco discutindo as barbaridades que aconteceram. Vamos ficar aqui mostrando os cinco gols da Alemanha?"

Quando o jogo já caminhava para o seu final, a fúria de Datena foi voltada para a concorrente Globo. Uma repórter do SporTV ficou à frente do narrador e não foi perdoada: "O que é isso, minha filha? Você pode ficar à vontade na nossa frente. É aquela moça da Globo, Janaína. Fica aqui na frente, bem melhor que aquele mala do Galvão Bueno. Galvão Bueno é um pé-frio desgraçado."

A narração de Datena foi elogiada pelo comentarista Branco. "Parabéns por aguentar". A resposta não demorou. "Eu já narrei enterro, não é problema nenhum. Mas aqui é um enterro de uma nação."

A classe política, claro, não poderia ficar de fora de uma transmissão mais próxima de um 'Brasil Urgente' que um jogo de futebol. "Esse será um país mais lindo ainda quando tiver políticos à altura", declarou ao encerrar a transmissão.

 

Confira outras das frases mais marcantes na transmissão de Datena:

 

"Estamos parecendo o time do Felipão" – ao chamar o intervalo e a emissora não atendê-lo

"Parece um time de pelada, virou um time de pelada depois do segundo gol"

"Preferia estar no hotel dormindo que vendo este jogo"

"Vai começar o segundo tempo dessa barbaridade"

"Perdemos tudo, até o rumo aqui" – quando após três minutos do segundo tempo ainda confirmava as alterações feitas no intervalo

"Foi um horror, um filme de terror"

"Cala a boca aí, ô, vai chiar lá em Berlim" – para Thomas Müller, que reclamava com a equipe durante uma cobrança de escanteio

"Tem que colocar o Felipão e o Parreira dentro de campo"

"Vou nem olhar pro campo, vou olhar pro monitor. Meu. Deus. Do céu."

"Iria embora fácil, não quero ver mais nada disso aí"

"Chegamos ao hexa, estamos tomando de seis da Alemanha. Você acredita no que está vendo, Branco?"

"Não, Alemanha, chega, Alemanha. Vem o time de Alemanha aí. Tomara que não venha"

"Derrubaram o muro de Berlim e agora estão derrubando o Mineirão"

"Se ele der cinco minutos de acréscimos eu juro que largo o microfone e deixo aqui pra você narrar"

"Até que enfim. Quase tomamos de 8 a 0, 7 a 1 ficou barato"

"Tá aí o Müller, não quero nem ouvir o que ele vai falar"

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV