PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Acesso do Red Bull pode exportar letrinhas da F-1 para o futebol na Globo?

UOL Esporte

25/04/2014 06h00

Red_Bull

Uma situação que não parece muito confortável para a TV Globo na Fórmula 1 entrará no campo do futebol em 2015: qual será o padrão para se referir ao Red Bull Brasil, clube que ascendeu para a Série A do Campeonato Paulista este ano e avisa desde já que quer ser conhecido por seu nome original por todos os veículos de imprensa?

Nas transmissões da principal categoria do automobilismo mundial, a emissora costuma chamar a escuderia austríaca, do tetracampeão mundial Sebastian Vettel, apenas pela sigla "RBR". Foram poucas as vezes em que o nome da empresa de enérgicos foi citado.

A equipe de Fórmula 1 já chegou a mostrar indisposição com o fato, mas de 2005 pra cá ainda é incomum que o nome original seja dito. O narrador Galvão Bueno é quem mais fala nas transmissões atuais.

Embora não dê uma explicação oficial para não falar Red Bull, fica implícito ser uma política de evitar citar o nome de empresas que não tenham a ver diretamente com o evento. Nas transmissões de automobilismo nomes de outras marcas relacionadas ao mundo da corrida, como a equipe Mercedes, e marcas de pneus, são pronunciados normalmente.

Já outra equipes com situação similar à da Red Bull, como a extinta Virgin, e a Toro Rosso (Red Bull em italiano), também foram chamadas pela emissora por siglas, respectivamente VRT e STR.


O Red Bull Brasil não faz nenhuma referência específica à Globo, mas dá recado à imprensa de maneira geral que deseja seu nome na íntegra. "O clube foi fundado em 2007 com o nome do Red Bull Brasil futebol e esse é o nome do clube, é o que vai no escudo, na tabela das competições, regulamentos, é uma coisa simples.  O clube só precisa ser visto com o nome de batismo", falou Thiago Scuro, diretor de futebol do clube, em entrevista ao UOL Esporte.

O cartola diz que não tem ideia de qualquer tipo de protesto que venha a tomar caso perceba que algum veículo não chame a equipe pelo nome. E ressalta que não ser conhecido por Red Bull Brasil incomoda também os profissionais que entram em campo.

"Não sei (o que fazer se a imprensa não chamar pelo nome). O que posso dizer é que vamos ter uma visibilidade grande e queremos ter uma equipe muito competitiva em 2015, o que o Red Bull Brasil busca há vários anos. A exposição será grande, mas sobre medidas, desconheço e não sei ainda como a empresa se posicionará", falou.

"Isso (não chamarem pelo nome) de certa forma incomoda atletas e comissão técnica, porque é o trabalho deles não está sendo divulgado da forma que deveria, isso deixa eles de desapontados. Eles jogam no Red Bull Brasil e qualquer alternativa denominada ao nosso nome é injusto. É uma questão de autoestima."

A Globo foi procurada para comentar o assunto, mas preferiu não se manifestar. Além dela, Sportv, que também faz parte do grupo, e a Band vão transmitir jogos da Série A do Campeonato Paulista em 2015. A última disse não ter um posicionamento quanto à questão.

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV