PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Caça Rato supera sambista e jornalistas famosos e tira a TV Brasil do traço

UOL Esporte

02/12/2013 12h00

Crédito da foto: DIEGO NIGRO/JC IMAGEM/ESTADÃO CONTEÚDO

A TV Brasil tem atrações comandadas pelo sambista Diogo Nogueira e pelos jornalistas Leda Nagle e Florestan Fernandes Jr., além de programas dedicados a jovens e crianças. Mas foi com Flavio Caça Rato, o meia do Santa Cruz, que conseguiu a maior audiência de sua vida.

Foi no dia 3 de novembro quando o Santa Cruz venceu o Betim, com gol de Caça Rato, e conseguiu o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. Em Recife, mesmo com 60 mil pessoas no estádio, a TV Brasil conseguiu 11,54% no Ibope, com pico de 19,48% às 17h58, quando o jogo chegava ao final. A Globo ficou em segundo lugar no horário, com 8,5 pontos.

"A transmissão foi um sucesso e terminou com essa história de que somos uma TV com traço de audiência", diz Eduardo Castro, diretor da Empresa Brasil de Comunicação, responsável pela TV Brasil.

O sucesso foi tão grande que as negociações para 2014 estão caminhando rapidamente e terão uma definição nesta semana. A Sport Promotion, que detém os direitos da Série C, pede mais que os R$ 9 milhões que recebeu em 2013. "Cada lado puxa a corda para seus interesses, mas acredito que tudo irá se resolver muito bem", diz Castro.

Os bons índices de audiência também continuaram na fase final da competição. Na primeira partida da decisão entre Santa Cruz e Sampaio Corrêa, realizada na semana passada, a TV Brasil ficou em segundo lugar com 10,74 pontos de média e 15,5 de pico. A Globo ficou em primeiro, com 11,82 pontos em média.

Como os clubes da Série C não recebem cotas da CBF pelos direitos de transmissão, a transmissão pela televisão serve para que os clubes possam conseguir ganhos paralelos. O Sampaio Corrêa conseguiu um patrocínio pontual para as finais.

"Para o ano que vem, vai ser melhor. Já estamos na Série B e temos boas propostas de renovação de patrocínio. Chegar na final da C e conseguir o acesso foi o mais importante, mas estar na televisão ajudou muito", diz Batista Oliveira, diretor financeiro do Sampaio Corrêa.

Para Antonio Luiz Neto, presidente do Santa Cruz, a transmissão é boa para os dois lados. "Se não fosse boa, a Globo não entrava na fase decisiva e não passaria os jogos no Sportv. Para a TV Brasil foi muito bom, é só ver os gráficos de audiência. O Santa Cruz tem uma torcida fanática e mesmo com televisão não deixa de ir a campo. Não atrapalhou em nada o nosso faturamento com ingressos. E para o Santa Cruz, a transmissão foi excelente porque temos torcedores no Brasil todo que puderam vibrar com o nosso acesso."

Luis Augusto Simon
Do UOL, em São Paulo

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV