PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Narradores argentinos elogiam Galvão, mas provocam e preveem novo “Maracanazo” em 2014

UOL Esporte

22/05/2013 09h35

Crédito da imagem: AFP/Emmanuel Dunand

Apaixonados, empolgados, provocadores. Assim são os narradores de futebol argentinos, que têm um estilo um tanto alternativo ao dos brasileiros.

Leo Gabes, da Rock & Pop FM, não lembra quantos times brasileiros já "eliminou" enquanto narrava

Apesar das diferenças, eles confessam até admiração por algumas vozes "brasucas", como a de Galvão Bueno, da TV Globo, considerado um "gênio", na opinião dos hermanos.

Em papo com o UOL Esporte, dois bons exemplos do toco y me voy da narração argentina falaram sobre como é "mais gostoso" gritar gol contra times brasileiro e aproveitaram para provocar e prever um "Maracanazzo" em 2014.

Leo Gabes, com passagem por mais de dez veículos, narra pela rádio Rock & Pop FM. Em 13 anos como relator, como são chamados os donos da voz na Argentina, viveu grandes momentos contra equipes brasileiras, como a vitória do Estudiantes sobre o Cruzeiro na final da Libertadores 2009 e a do Boca Juniors sobre o Grêmio na edição 2007 do torneio – considerados seus jogos inesquecíveis.

"Quando narro, trato de transmitir força e sentimento. Faço com muita paixão, pois é assim que vivo", diz Gabes, que não lembra quantos times brasileiros já "eliminou" em sua carreira: "Não sei (risos). Mas foram vários. Boca eliminou muitos, e narrei várias vezes. Estudiantes e River também. Aqui, essas partidas são 'de vida ou morte"'.

OUÇA LEO NARRANDO GOL DE RIQUELME CONTRA O CORINTHIANS:

 

Quanto aos brasileiros, Gabes primeiro afaga, mas depois apedreja. O narrador diz gostar muito de Galvão Bueno, mas admite que nada o daria mais alegria do que narrar um novo "Maracanazo", desta vez argentino, na Copa de 2014.

QUEM É O MELHOR NARRADOR? VOTE

  • Arte/UOL

"Tenho uma profunda admiração por Galvão Bueno, é um gênio! Mas o sonho de todos nós seria ganhar do Brasil, no Maracanã, na final de 2014. Isso não teria preço, e é o que todos queremos", dispara Leo, que narra jogos de clubes e da seleção.

Opiniões semelhantes tem Leonardo Gentili, da rádio La Red AM 910, e que também passou por outros veículos no país, como a rádio ESPN local.

Um fator, no entanto, parece unir as nações: nos últimos tempos, as seleções vêm perdendo cada vez mais apelo e audiência. O que importa mesmo aos telespectadores e ouvintes são os times de coração.

"Na Argentina, há mais fanatismo pelos clubes do que pela seleção. Poucos trocariam um título de seu time, em qualquer divisão, por uma conquista da seleção", decreta.

Os argentinos também aproveitam para prever título albiceleste na atual Copa Libertadores, mesmo com os fortes times de Atlético-MG e Fluminense na briga.

"Tomara que o campeão seja um argentino. Para mim, quem passar do confronto entre Boca e Newell's será o campeão", opina Leo Gabes. O Boca já eliminou o Corinthians, enquanto o clube da cidade de Rosario ainda não cruzou com brasileiros.

OUÇA GOLS DA ARGENTINA NA VOZ DE LEONARDO GENTILI:

 

E para você, quem são melhores narradores: brasileiros ou argentinos? Comente!

Francisco De Laurentiis
Do UOL, em São Paulo

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV