Topo

Pérolas do Baú: Vasco usou logo do SBT na final de 2000 para provocar a Globo

UOL Esporte

30/11/2011 12h46


Na briga pelo título de 2011 contra o Corinthians até a última rodada, o Vasco não vence o Campeonato Brasileiro desde 2000, com o time tetracampeão que era comandado por Joel Santana e tinha estrelas como Romário, Juninho Paulista, Euller e Juninho Pernambucano.

No dia 30 de dezembro de 2000, o segundo jogo da final da Copa João Havelange entre Vasco e São Caetano em São Januário foi interrompido pela queda do alambrado, que deixou 168 feridos. A cobertura do episódio pela imprensa, especialmente a Globo, deixou o então presidente vascaíno Eurico Miranda insatisfeito.

Para se vingar, ele preparou uma surpresa para o novo jogo da final, realizado no dia 18 de janeiro de 2001 no Maracanã. Estampou a marca da SBT na camisa do Vasco, fazendo Galvão Bueno engolir a fala na entrada do time em campo.

"Tendo sido caluniado, quis o Vasco homenagear quem não o caluniou. Tendo sido vítima de uma odiosa campanha de perseguição, a partir da desinformação e até mesmo da edição de imagens, quis o Vasco homenagear quem dá à opinião pública a verdade dos fatos para que ela os julgue", escreveu Eurico Miranda em uma carta para o SBT, justificando o uso da marca.

O clima de perseguição contagiou até mesmo os jogadores, que destacaram a conquista "contra tudo e todos". Um dos desabafos foi do zagueiro Odvan, que criticou a posição da imprensa no meio de uma entrevista para um repórter da Globo e fez Galvão dizer: "É, amigo, nessa hora vale tudo". Assista a seguir:

[uolmais type="video" ]http://mais.uol.com.br/view/12320965[/uolmais]

 

Sobre o Blog

A TV exibe e debate o esporte. Aqui, o UOL Esporte discute a TV: programas esportivos, transmissões, mesas-redondas, narradores, apresentadores e comentaristas são o assunto.

UOL Esporte vê TV