Blog UOL Esporte vê TV

Arquivo : nuno leal maia

Encontro de gerações e alguns vira-casacas formam a lista de santistas ilustres
Comentários Comente

UOL Esporte

O UOL Esporte Vê TV dá sequência à série sobre os times do coração das personalidades de televisão brasileira apresentando dez fãs do Santos. O passado glorioso com Pelé e companhia e a recente retomada de títulos mesclou torcedores “das antigas” com jovens entusiastas pelo clube alvinegro – além de um ou outro vira-casaca.

Sophia Reis

A filha do cantor Nando Reis representa a “jovem guarda” santista nesta lista de torcedores ilustres. A ex-VJ da MTV e atual apresentadora de A Liga, da Band, pertence a uma família conhecida pela paixão são-paulina, mas anos atrás cometeu uma heresia: se descobriu santista. Contar a novidade no lar doce lar não foi fácil. Papai ficou arrasado e o irmão até deixou escorrer algumas lágrimas de decepção. “Hoje, ele já aceitou e até me apresentou o Robinho. Digo que o São Paulo está no sangue e o Santos no coração”.

Tony Tornado

Quem nesta lista pode dizer que torce para o Santos antes mesmo de Pelé? Tony Tornado pode. Aos 80 anos, o ator e cantor que presenciou o Maracanazzo “in loco” afirma ter visto até mesmo seu Dondinho (o pai de Pelé) atuando pelo Noroeste, de Bauru. Ou seja, ele tem propriedade suficiente para falar do Santos e cravar: o time bicampeão brasileiro de Robinho e Diego era melhor que os campeões da América liderados por Neymar e Ganso. Pelé e sua turma, claro, estão fora da discussão.

Supla

Há santistas que torcem pelo clube por causa da geração de Pelé. Outros pelos títulos recentes com Robinho e Diego ou Neymar e Ganso. Outros porque nasceram na Baixada Santista. Supla – e também seu irmão João Suplicy – foram influenciados pelo “papito”, Eduardo Suplicy. Político que é, o senador foi competente no lobby e hoje a dupla é uma espécie de torcedor-símbolo do clube, compondo inclusive um música em homenagem aos Santos de Robinho, Ganso e Neymar.

Faustão

Fausto Silva é hoje um dos maiores comunicadores da televisão brasileira e desde 1989 comanda o Domingão do Faustão, na rede Globo, mas o que nem todo mundo sabe é que o rechonchudo apresentador dominical trabalhou com esporte no início da carreira. Repórter de campo no rádio nos anos 70, provavelmente é mais um torcedor que se tornou santista por causa do Santos de Pelé e sua turma.

Milton Neves

O filho mais ilustre da cidade mineira de Muzambinho é um santista tão roxo que já se deixou tomar pela emoção durante a semifinal do Brasileirão de 1995: “Canta, Pacaembu. Canta, Pacaembu. Santos, meu amor”, bradou aos microfones da Joven Pan. Há quem diga que o apresentador do Terceiro Tempo, da Band, torce para o Corinthians, outra falam do Bahia e até do Santa Cruz…  trata-se de um engano provocado pelo esforço de Milton Neves em manter um bom relacionamento com times de massa.

Oscar Magrini

O ator que despontou para o sucesso como o malvado Ralf , da novela global O rei do gado, pertence ao grupo de torcedores que nasceu e cresceu torcedor do Santos. Nascido em 1961 na cidade da baixada santista, se formou em educação física na cidade, mas quis o destino que Oscar Magrini se tornasse ator. Nos dias de hoje, entretanto, o principal esporte praticado na vida do artista é a paixão pelo clube alvinegro.

Marcos Frota

Natural de Guaxupé, no estado de Minas Gerais, o ator da Globo costumava viajar mais de 150km ao lado do pai para ver o Santos enfrentar o Comercial, tradicional equipe de Ribeirão Preto. Se o Santos é o time do coração de Marcos Frota, o ator costuma dizer que tem outro clube “adotado”: o Atlético-MG. Isso por conta de uma homenagem que recebeu do outro alvinegro, diante de um Mineirão lotado, por conta de seu projeto com a escola de artes circenses.

Nuno Leal Maia

Poucos nesta lista podem dizer que conhecem tão bem o Santos quanto Nuno Leal Maia. Isso porque o ator, antes de trabalhar no palcos, foi um bom jogador de futebol e chegou inclusive a atuar nas categorias juvenis do seu clube do coração. Lá, atuou ao lado de ninguém menos que Clodoaldo. Antes disso tudo, quando ainda era criança, Nuno Leal Maia era são-paulino, mas logo virou a casaca para seguir os passos do pai, um santista fanático.

Marcelo Tas

A paixão do apresentador do CQC, da Band, pelo Santos começou na infância, quando saía da boa e velha Guaxupé para passar férias na baixada santista. Nessa idas e vindas, acompanhou treinos e jogos do time e se encantou com o futebol de Pelé, Edu, Carlos Alberto Torres, Clodoaldo, etc. Na sua terrinha, acompanhava os jogos do Santos quando a equipe enfrentava o Comercial, tradicional equipe de Ribeirão Preto.

Juliana Silveira

Modelo, atriz e cantora, Juliana Silveira é outra que virou torcedora do clube por respirar os ares santistas. Nascida na cidade, a ex-Angelicat não é muito chegada em futebol – “Para mim é um mistério. Só acompanho mesmo a Copa do Mundo” -, mas acaba de ter um filho com o empresário João Vergara. Levando em conta o empenho da mamãe em torcer, Bento terá total liberdade para escolher seu time do coração.


Nuno Leal Maia indicaria comentaristas para pronochanchada
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito: Divulgação

Para quem não sabe, Nuno Leal Maia já foi treinador de futebol. E é justamente este passado que o qualificou a participar do programa “Cartão Verde”, da TV Cultura. No debate com os comentaristas Xico Sá, Sócrates e Vitor Birner, o ator que ficou famoso por atuações em filmes de pornochanchada comentou que seus colegas de mesa poderiam muito bem figurar em um dos filmes do gênero.

“São três figuras muito carismáticas, iam fazer muito sucesso. Mas aí seria uma questão de roteiro, é só escrever o personagem certo”, afirmou o ator depois de ser questionado por um telespectador.

Sua carreira como técnico também  foi lembrada durante o programa. “O São Cristóvão não foi um time porque me roubaram o time. O São Cristóvão é o campo de treino do Vasco, todos os meus jogadores foram pro Vasco”, lamentou o ator, que apontou Muricy, Ney Franco e Zagallo como melhores treinadores do futebol brasileiro atual.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>