Blog UOL Esporte vê TV

Arquivo : globo

Fernanda Gentil faz 28 anos. Relembre 10 momentos marcantes dela na TV
Comentários Comente

UOL Esporte

Fernanda Gentil é o que se pode chamar de “fenômeno da televisão”. Parece até elogio clichê do Faustão, né, mas a verdade é que a repórter e hoje apresentadora combinou carisma, beleza e, claro, competência, e teve uma ascensão meteórica que, em menos de 5 anos, a levou de simples setorista de clubes do Sportv para apresentadora da Globo.

Para celebrar os 28 anos que Gentil completa neste domingo, o UOL Esporte relembra 10 momentos marcantes da jornalista na TV. Mesmo nos micos, Fernanda esbanjou bom humor e deu a volta por cima. Afinal, até hoje ela consegue rir de quando tentou dar um aperto de mão em um cego!

Parabéns, Fernanda!

1 – A clássica cena do ceguinho

Em 2010, Fernanda Gentil, que poucos meses antes era uma simples repórter local do Sportv no Rio de Janeiro, estava na bancada de um dos programas da emissora na cobertura da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. Naquela época, já mostrava a descontração de hoje em dia. Até que certa vez, recebeu no programa da manhã um deficiente visual. Fernanda estendeu a mão para o convidado. Mas ele, cego, obviamente não retribuiu o cumprimento. Na ocasião, ela não tocou no assunto e deu início à entrevista, com ligeiro constrangimento. Hoje, ri da situação.

2 – O choro pela seleção

fernanda_g

Não é comum ver jornalista chorando no ar. Quando acontece, portanto, é motivo de surpresa e até críticas. Foi o que aconteceu com Fernanda quando ela caiu nas lágrimas durante o programa de Fátima Bernandes no dia seguinte à goleada sofrida pelo Brasil diante da Alemanha na Copa. “Foi muito difícil, né Fátima. Vocês estavam falando sobre as crianças e isso é o que pesa mais. Se a gente não consegue explicar, imagina o que a gente vai explicar para eles, né?”, disse ela, aos prantos. Muitos espectadores reprovaram a atitude da repórter, que depois foi às redes sociais se defender.

3 – Celular ao chão

Antes do episódio do choro, Fernanda já havia se destacado na cobertura da Copa do Mundo por um outro momento inusitado. Tendo a missão de entrar ao vivo em todos os programas da Globo durante a manhã e no começo da tarde, uma hora ou outra ela seria pega desprevenida. E aconteceu. Ao ser chamada pela apresentadora Cristiane Dias para falar sobre o dia da seleção, Fernanda estava mexendo no celular. Sem o menos pudor, jogou o aparelho no chão. “Estava me inteirando do que estava acontecendo quando ouço sua voz, como sempre uma melodia aos meus ouvidos, até larguei o celular! Espero que não tenha quebrado. Não, não quebrou não…”, respondeu Fernanda Gentil, com seu habitual jogo de cintura.

4 – Homenageada pelos colegas

Percebe-se que um jornalista ficou importante na Globo quando ele vai aos programas de entretenimento da casa como entrevistado e recebe homenagens. Aconteceu com Fernanda Gentil logo no dia seguinte à final da Copa do Mundo. A repórter esteve no Mais Você, apresentado por Ana Maria Braga, e ouviu elogios gravados dos pais e dos, como ela diz, ídolos Glenda Kozlowski e Tiago Leifert. Fernanda, naturalmente, se emocionou com as palavras dos companheiros.

5 – Fã e cantora

Antes de ser a “cara da Copa” nos programas de Fátima Bernades em 2014, Fernanda já havia sido a responsável pelos boletins da seleção durante o programa da apresentadora na Copa das Confederações, em 2013. Coincidentemente, herdou de Fátima o título de “musa da seleção”. Naquela cobertura, mostrou toda a sua desenvoltura e, em certa edição do Encontro, deixou qualquer timidez de lado. Além de tietar a apresentadora (“Eu queria te agradecer. Você é um exemplo como mulher, um exemplo de mãe, exemplo de jornalista, principalmente pra gente que está começando “), Fernanda, fã de Chitãozinho & Xororó, cantou, ao vivo, um dos sucessos da dupla, que estava no estúdio enquanto ela fazia sua entrada ao vivo. Até o atancante Fred, mais tarde, elogiou.

6 – Estreia no Globo Esporte

Discreta. Assim foi a primeira participação de Fernanda Gentil como apresentadora do Globo Esporte SP para substituir Tiago Leifert, “emprestado” ao The Voice. A jornalista preferiu não ser o destaque do programa logo de cara e fez poucas piadas e intervenções no programa do dia 8 de setembro. Aos poucos, ao longo das edições, foi ficando mais descontraída, dando sua cara ao programa e deixando os espectadores com poucas saudades do apresentador titular. “Segura essa saudade” virou a marca de Fernanda ao final das edições de sexta-feira. Aos fins de semana, a apresentação fica a cabo de outros repórteres da casa.

7 – Nasr e Senna… Ãh??

Apresentadora do Globo Esporte na ausência de Tiago Leifert enquanto ele comanda o The Voice neste final de ano, Fernanda Gentil apresentou o programa esportivo direto do circuito de Interlagos durante os dias de GP Brasil em 2014. Foi descontraída, fez boas trocas com a repórter Natalie Gedra e chegou a brincar com os torcedores nas arquibancadas. Mas cometeu uma gafe que até para o bom humor dela fica difícil de entender. Enquanto Natalie entrevistava o piloto Felipe Nasr, Fernanda disse que o sobrenome dele, ao contrário, lembrava Senna. Oi? Será que ela pensou que era “Nasser”? Mesmo assim, não faz muito sentido. Ninguém entendeu nada e as redes sociais ficaram cheias de críticas.

8 – O quadro que não deu certo

Ao lado da apresentadora Glenda Kozlowski, da atriz Christine Fernandes e da escritora Thalita Rebouças, Fernanda Gentil participou das edições de 2013 e 2014 do quadro Bolsa Redonda, no Esporte Espetacular. O quadro não caiu no gosto popular. O programete tentava aproximar o futebol do mundo feminino, mas para muitos, foi visto como mais uma demonstração machista de que mulheres não entendem do esporte, ainda que Glenda, Christine e Fernanda sejam exatamente o oposto disso.

9 – E o programa que deu certo

botão

Talvez não tenha sido perfeito, mas o programa apresentado por Fernanda Gentil e Cristiane Dias para antecipar a Copa do Mundo teve seus méritos. Juntas, elas comandaram o Rumo à Copa durante quase dois meses antes da estreia do Mundial, sempre às segundas-feiras. O programa intercalava entrevistas com convidados, pequenas “aulas” sobre as seleções que estariam na Copa e ainda dava espaço para a dupla bater bola, jogar pebolim e até futebol de botão.

10 – Críticas a Sheik

Talvez o momento mais controverso de Fernanda Gentil tenha sido uma entrevista recente que ela deu no Programa do Jô. Claro, ela tem direito a ter suas opiniões. Mas uma delas não pegou muito bem. Quando questionada sobre o que achava de uma declaração dada pelo atacante Sheik durante um jogo do Botafogo, em que ele disse que a CBF era uma “vergonha”, a jornalista criticou o comportamento do jogador. “Pode virar uma bagunça”. A resposta de Fernanda surpreendeu até mesmo Jô, que fez cara de espantou ao ouvir a opinião da apresentadora.

 


Galvão defende Thiago Silva: “Ninguém é dono da seleção. Nem o técnico”
Comentários Comente

UOL Esporte

galvola

Thiago Silva reclamou e abalou o clima na seleção ao se dizer “triste” com o banco de reservas e a perda da braçadeira. Ouviu de Dunga que “ninguém é dono de nada na seleção”. Na transmissão do amistoso entre Brasil e Áustria, em Viena, Galvão Bueno se mostrou bastante compreensivo com o zagueiro.

“Casagrande, Caio, algum jogador que era titular gostar de voltar e ser reserva?. Então, as perguntas foram feitas e ele foi respondendo”, disse o narrador, sobre as respostas polêmicas de Thiago Silva.

“Em momento nenhum vi ele falar que estava triste com o Neymar. Eles são amigos, se deram bem. O Tino [Marcos, repórter] foi muito feliz ontem no Jornal Nacional ao dizer que o Neymar chama ele de ‘capita’”, disse Galvão, ainda no primeiro tempo, quando Thiago Silva substituiu Miranda, machucado.

O suposto atrito, de fato, foi desmentido por ambos os jogadores. No domingo, no entanto, Thiago Silva disse que ninguém o procurou depois da troca da braçadeira. Nem Neymar, o novo capitão, nem Dunga, que decidiu pela mudança.

“Não custava uma palavrinha de carinho para um jogador que vinha sendo titular. Podia botar a mão no ombro, chamar e falar: ‘Gosto tanto do seu futebol que te convoquei de novo”, disse Galvão.

Dunga, quando questionado, não se mostrou muito disposto a conversar. “Na seleção ninguém perde nada, ninguém é dono de nada. Seleção é da seleção. Estamos trabalhando para aflorar novos líderes, não tem um só líder. A decisão é do treinador”, disse o treinador. Galvão respondeu.

“Como disse o técnico Dunga, ninguém é dono da seleção brasileiro, a seleção pertence à seleção. Ninguém é dono da seleção, nem o técnico. Ele está nomeado, mas a seleção é uma instituição”, disse o narrador.

Vale lembrar que Dunga teve um relacionamento turbulento com a Globo em sua primeira passagem na seleção, de 2006 a 2010. Na tentativa de combater a exclusividade que a emissora costuma receber, entrou em atritos público com o hoje narrador Alex Escobar e foi bastante criticado pelos profissionais da casa após o fracasso na África do Sul.

Na última reunião da seleção, na China, Galvão e Dunga tiveram um novo atrito, desta vez por conta de uma confusão na tradução de uma entrevista coletiva.

Crédito da foto: Divulgação/Rede Globo

LEIA MAIS:
Após conversa com T. Silva, Dunga diz que ninguém é dono de nada na seleção
Thiago Silva fica isolado e vê elenco da seleção ao lado de Dunga e Neymar


Xingado, Tiago Leifert diz que Valdivia foi “extremamente baixo”
Comentários Comente

UOL Esporte

Tiago Leifert
Tiago Leifert

[tagalbum id=”23588″]

O apresentador da TV Globo Tiago Leifert enfim comentou a polêmica em que se envolveu com o palmeirense Valdivia. O jogador xingou Leifert em uma rede social, depois de brincadeiras do jornalista e da equipe do Globo Esporte.

Em entrevista ao Altas Horas, Tiago Leifert disse: “Na hora que eu li, achei melhor encerrar tudo, porque achei extremamente baixo e totalmente desproporcional”.

Leifert nega que tenha o Globo Esporte tenha feito a brincadeira direcionada a Valvidia. “Naquele programa, estava tirando sarro de mim mesmo, porque tinha ficado um tempão sem trabalhar por ter ficado doente. Acho que quem trabalha com esporte tem que ter espírito esportivo acima de tudo e quem perde esse espírito é porque está doente com esporte e precisa repensar.”

No programa do último dia 20, o Globo Esporte usou o nome do camisa 10 para se referir ao apresentador Tiago Leifert, devido ao excesso de ausências do apresentador no vídeo. No dia seguinte, a brincadeira voltou e Leifert chegou a fingir uma lesão e puxar a perna. No Twitter, Valdivia se descontrolou e xingou:

valdivia

Para encerrar o assunto, o apresentador do Globo Esporte mandou uma mensagem positiva. “Queria mandar um abraço para ele, estimar melhoras e dizer que entendo que ele devia estar de cabeça quente. Tenho certeza de que ele se arrependeu.”


Flávio Ricco revela que TVs têm ‘barrado’ críticas à Fifa e à CBF
Comentários Comente

UOL Esporte

Parece que os jornalistas não estão tendo total liberdade durante a transmissão da Copa do Mundo em algumas emissoras brasileiras. Segundo o colunista de televisão do UOL Flávio Ricco, os canais têm censurado comentários negativos sobre a CBF e a Fifa, e ele inclusive revelou que Milton Neves e Patrícia Maldonado já foram interrompidos durante programas da Band enquanto anunciavam notícias que não eram elogiosas às entidades do futebol. Ricco ainda comentou a situação de alguns comentaristas temporários, como Roberto Carlos, Joel Santana, Ronaldo e Vampeta, que não continuarão nas emissoras ao final da Copa.


Flávio Ricco: com chantagem emocional, Globo tem culpa em chororô do Brasil
Comentários Comente

UOL Esporte

O colunista de televisão do UOL Flávio Ricco é mais um que está insatisfeito com o chororô da seleção brasileira. Para ele, o time do técnico Luiz Felipe Scolari tem demonstrado um grande desequilíbrio emocional durante os jogos. E na opinião de Ricco, as emissoras de TV, principalmente a Globo, têm muita culpa nisso ao fazerem programas que tentam tocar os atletas.


‘Esquecido’ na Copa, Bonner tuita durante o JN e revela choro com J. César
Comentários Comente

UOL Esporte

Chefe, apresentador e a “cara” do Jornal Nacional, William Bonner foi colocado de escanteio pela Copa do Mundo. Afinal, quem acaba tendo mais tempo na tela são os enviados Patrícia Poeta e Galvão Bueno, que comandam as notícias relativas ao Mundial, enquanto ele fica no estúdio e é responsável pelo noticiário fora do evento.

Enquanto não está na tela, Bonner tem aproveitado para tuitar – muito – e até usou o microblog para revelar que foi um dos tantos brasileiros que foi às lágrimas com o goleiro Júlio César ao do dramático jogo contra o Chile.

O lado tuiteiro de Bonner já é conhecido. O jornalista é assíduo da rede social e até se chama de “tio” para falar com seus seguidores. Durante o JN deste sábado, sua série de comentários começou justamente falando do goleiro:

E não foi só, Bonner começou a escrever durante as aparições de Poeta e Galvão e as reportagens que eram exibidas e que o deixavam no aguardo para uma nova aparição na bancada do jornal.

Um tanto desocupado, enquanto não aparecia ele aproveitava para fazer comentários rápidos ou dizer o que aconteceria em seguida. Suas participações foram pequenas e apequenadas pelo fluxo de material da Copa – algo natural, ainda mais depois do sufoco passado no Brasil x Chile.

Abordou, por exemplo a oficialização da candidatura de Eduardo Campos para a presidência e as chuvas no Sul do país.

O apresentador também narrou seus lances. “Depois que o Bassan disser que a Copa começou de novo… o tio vai entrar no #JN”, disse, em certo momento, para confirmar: “Num disse?”. Tudo sempre bom seu habitual bom humor, apesar da redução nas aparições durante o jornal – o que é alvo de piada dele próprio.

E, para fechar, a despedida com direito a corneta:


Flávio Ricco: Mesmo com voz desgastada, Galvão tem feito bom trabalho
Comentários Comente

UOL Esporte

Galvão Bueno tem apresentado uma certa rouquidão durante as transmissões da Globo na Copa do Mundo. O narrador também parece estar um pouco mais comedido em relação a coberturas anteriores. Ainda assim, o colunista de televisão do UOL Flávio Ricco elogiou o veterano durante participação na TV Copa. Na avaliação de Ricco, Galvão tem feito um bom trabalho durante os jogos e também em suas entradas no Jornal Nacional, mesmo estando à sombra de Patricia Poeta.


Thiago Silva bate Neymar em competição de pagode na Globo
Comentários Comente

UOL Esporte

lo

Crédito da imagem: Reprodução

Amigos na seleção brasileira, Thiago Silva e Neymar tiveram que se enfrentar em uma competição de canto. A brincadeira aconteceu no programa “Esquenta”, da Globo.

Durante visita à Granja Comary, que aconteceu na semana passada, o cantor Mumuzinho desafiou os craques no quadro “Calourão”. Cada jogador deveria escolher um samba para cantar. O capitão e zagueiro da seleção foi o primeiro e escolheu a música “A Amizade”, do grupo Fundo de Quintal.

Em seguida, Neymar escolheu “Aceita Ai”, do próprio Mumuzinho. A brincadeira terminou com a presença de Marcelo e Daniel Alves, que improvisaram uma roda de samba.

A decisão ficou por conta do público, que elegeu Thiafo Silva como melhor cantor. O zagueiro atingiu 53% dos votos.