Blog UOL Esporte vê TV

Casão critica estilo do Corinthians: “Se coloca em situação delicada”

UOL Esporte

Reprodução/SporTV

Eliminado da Copa do Brasil pelo Internacional nos pênaltis, após ceder empate no tempo normal por 1 a 1 em Itaquera, o Corinthians teve seu estilo de jogar duramente criticado pelo comentarista da Rede Globo, Walter Casagrande, que ainda chamou atenção para o desespero após a surpresa do gol tomado.

''O tipo de jogo que o Corinthians está fazendo este ano é econômico. Todo jogo com risco. Joga melhor, está bem na partida, mas não faz o jogo para matar. Ganhando de 1 a 0, mas não pressiona para matar. Jogando em casa. Pressiona, mata o jogo, faz logo o segundo. Não, fica deixando o adversário jogar. Quero ver o que vai virar, o que o Corinthians vai fazer agora?'', comentou, durante a transmissão da emissora, logo após o empate colorado.

''O estilo de jogar do Corinthians desde o início do ano é que faz [o time] se colocar em situação delicada. Se colocou lá em Brusque em situação delicada. Contra o Brusque, time da terceira divisão, ficou totalmente fechado, esfriando o jogo. Ia ser eliminado se o jogador não errasse o pênalti. Hoje, jogando em casa, estava dominando o jogo, fez o gol e ficou assistindo ao jogo ao invés de matar'', criticou.

''O Corinthians se perdeu depois que tomou o 1 a 1. Ficou totalmente desesperado e com pressa'', alertou.

Participando do pós-jogo do canal fechado SporTV, no programa Troca de Passes, juntamente com a equipe da Globo, Casagrande voltou a analisar as deficiências apresentadas pela equipe comandada por Fábio Carille.

''Hoje, mostrou uma coisa que não tinha aparecido no Corinthians: o desespero quando a coisa não funciona. Quando o Inter empatou, não estava eliminado, iria para os pênaltis, mas errou passes, acelerou, tudo o que podia ter feito em 90 minutos. Eu vi assim: 'A gente não toma gol, está 1 a 0, vamos segurar e vamos ganhar de 1 a 0 do Inter'. E na hora que tomou o gol, virou a cabeça, não teve mais controle porque está fazendo isso desde o começo do ano'', reclamou.

''Empatou com o Brusque e já era para ter sido eliminado, o jogador perdeu o último pênalti, teve a chance e ganhou. Ganhou do Luverdense fora e empatou em casa. Não fi pra cima para fazer dois, três, um placar que dê moral para o time. Não faz isso, fica levando o jogo morno, acreditando muito em não tomar o gol e chega uma hora que não vai funcionar'', enfatizou.

Veja os gols e os pênaltis da eliminação corintiana: