Blog UOL Esporte vê TV

Casagrande conta que já foi chamado para ser treinador do São Paulo

UOL Esporte

Reprodução/Sportv

O comentarista da Rede Globo Walter Casagrande contou nesta sexta (17) em entrevista ao Redação Sportv que já foi chamado para ser treinador do São Paulo. O episódio aconteceu em 2003, quando Oswaldo de Oliveira ainda era técnico do time do Morumbi.

“Eu fui pego de surpresa na época, porque o Corinthians e o São Paulo estavam mal e a imprensa começou a fazer enquetes. E logo começou a aparecer o meu nome em primeiro lugar de pesquisas de São Paulo e Corinthians. Eu fiquei interessado mesmo, pensar na possibilidade. Conversei com o Marco Mora, diretor da Globo na época. Um diretor do São Paulo falou comigo, do São Paulo foi mais certo. Ia ter um Santos x São Paulo na Vila, era o Oswaldo de Oliveira de treinador e ele me falou que se o São Paulo não ganhasse, o Oswaldo ia sair”, relembrou Casagrande.

A reação do comentarista da Globo, no entanto, foi chamar Oswaldo para conversar. “Eu chamei o Oswaldo para almoçar e falei o que o diretor ‘X’ tinha falado para mim. O Oswaldo não sabia. Mas o São Paulo ganhou e não aconteceu nada”, disse.

Casagrande ainda falou que a história com relação a treinar o Corinthians partiu da torcida, mas o deixou sem dormir.

“No Corinthians a história começou a crescer e os torcedores pediram. Depois no Corinthians eu até perdia o sono. Eu ficava de madrugada esperando o celular tocar para ir para um clube. pensei: é isso que eu quero para mim? Ficar escravo de celular, esperando um time me ligar para treinar um time, sendo que não treinei ninguém”, comentou.

O comentarista “Eu fiz reunião com comissão técnica. Tinha um zagueiro para treinar a defesa. Eu comecei a pensar no futebol e pensei: se treinador de goleiro, treina goleiro, porque eu não pego um zagueiro bom para treinar? Eu falo o que eu quero, como eu vou jogar, a tática e ele vai treinar como eu quero. Eu falo com o preparador físico e falo que quero um time veloz”, relembrou.

Casagrande explicou que sua especialidade é comentar e não treinar. “Eu não sabia treinar e não sei até hoje. Eu precisava de uma pessoa mais experiente. Eu ia falar o que eu quero do futebol. Eu não sabia como funcionava treinador. Ainda bem que não funcionou”.