Blog UOL Esporte vê TV

Luan Santana é “cobrado” por Cléber Machado em participação apagada como comentarista

UOL Esporte

Crédito da foto: Reprodução/Globo

O cantor sertanejo Luan Santana teve uma atuação apagada como comentarista da Globo no duelo entre Corinthians e San José, no Pacaembu. Direto do estádio, o artista teve de ser cutucado por Cléber Machado para participar da transmissão.

Logo no começo do jogo, após Emerson Sheik cair na área e todo estádio pedir o pênalti, o narrador da emissora lembrou que o cantor participava da transmissão. “Luan Santana é o nosso comentarista corintiano, mas, por enquanto, está comedido”, falou o narrador.

Minutos depois, o sertanejo se soltou um pouco mais quando Romarinho abriu o marcador. “Minha perna está tremendo. Na hora do pênalti, eu fiquei com medinho (de comentar), mas estava guardando para gritar agora. Vou até levantar”, falou o cantor, que estava roendo as unhas na hora do gol.

O ponto alto dos comentários no primeiro tempo foi quando o artista entregou Emerson. “Sou fã do Sheik, ele sempre vai em show meu”, falou.

No intervalo, quem teve de incentivar Luan Santana, que foi ao estádio apenas pela terceira vez na vida, foi Leonardo Gaciba. O comentarista de arbitragem falou que o sertanejo estava mais agitado após o gol.

O segundo tempo trouxe um Luan Santana um pouco mais solto com direito até a corneta ao árbitro da partida. Depois do gol de Guerrero, ele lembrou do pênalti sofrido por Emerson no primeiro tempo.

“Se ele estiver impedido, não tem problema, acabou compensando o pênalti”, disse pouco depois de revelar que também xinga o árbitro. “Todo mundo reclama da arbitragem, nem que seja xingar por dentro”, completou.

No lance em questão, a televisão mostrou que Guerrero estava em condição legal para fazer o gol. Logo depois, Cléber Machado disse que não poderiam mostrar a reação de Luan, porque o cantor havia pulado para a torcida.

A transmissão da Globo também foi marcada pela presença de lasers na cara dos comentaristas. Tanto Casagrande como Gaciba foram mirados pela luz vermelha, mas mantiveram a postura e seguiram falando sem interrupções.