Blog UOL Esporte vê TV

Férias do Sportv tiram Milton Leite de clássicos paulistas decisivos
Comentários 7

UOL Esporte

milton-leite-narrador-do-sportv-1399681098199_936x1920Foto: Divulgação/Sportv

Principal narrador do Sportv, Milton Leite estará ausente dos dois jogos mais importantes do São Paulo no primeiro semestre. Caberá a Luiz Carlos Jr. assumir o microfone nos duelos do Tricolor Paulista contra Santos e Corinthians, pela semifinal do Campeonato Paulista e pela Libertadores, respectivamente.

As férias de Milton Leite foram anunciadas pelo próprio narrador em sua página no Facebook na última segunda-feira, 12 de abril. Antes disso, narrou a partida entre Palmeiras e Botafogo-SP, válida pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Seu retorno ao canal é previsto para maio.

Na mesma rede social, Luiz Carlos Jr. divulgou sua escala de trabalho nos próximos dias. Neste sábado (18), às 18h30, o narrador trabalhará pelo canal de pay-per-view Premiere FC, braço dos canais Globosat, no clássico entre Botafogo e Fluminense, pela semifinal do Campeonato Carioca.

Em contato com o UOL Esporte, a assessoria de imprensa do Sportv confirmou a escala de narrações de Luiz Carlos Jr.

A partir de domingo (19), o trabalho de Luiz Carlos Jr. será em partidas do São Paulo. Primeiramente, contra o Santos, às 18h30, pela semifinal do Campeonato Paulista. Depois disso, na quarta-feira (22), contra o Corinthians, em um duelo em que o Tricolor precisa da vitória para não depender do resultado do San Lorenzo para se classificar na Libertadores.


Temporal em Buenos Aires derrubou jogo do Corinthians na FOX
Comentários 1

UOL Esporte

O Corinthians enfrentou o time argentino San Lorenzo nesta quinta-feira, em São Paulo. E, curiosamente, um temporal na casa do rival derrubou o sinal e deixou os telespectadores do canal por cerca de quatro minutos sem assistir ao jogo. O problema gerou reclamações nas redes sociais, mas foi contornado em cerca de quatro minutos.

O sinal da Fox Sports caiu perto do 25º minuto do segundo tempo do confronto que ocorria na Arena Corinthians, em Itaquera (zona leste da capital paulista).

Em comunicado enviado ao blog, a Fox Sports explicou o ocorrido: “Um problema técnico na geração dos canais FOX, com duração de 4 minutos, cortou a recepção dos sinais para o Brasil e foi motivado por um forte e inesperado temporal na região do centro gerador da FOX em Buenos Aires. Este evento afetou a subida dos sinais para o satélite e a consequente interrupção da programação por um curto prazo de tempo.''

O canal número 2, que transmitia Sport x Cene, pela Copa do Brasil, também foi afetado. A partida do Corinthians nesta quinta-feira foi exclusiva do Fox Sports.

Leia também
Palmeiras e São Paulo devem fazer Corinthians mudar rotina e apertar rédeas
Imprensa argentina celebra empate do San Lorenzo e quer ajuda corintiana
Corinthians empata com San Lorenzo e frustra público recorde. SP segue 2º


Repórter ofende funcionária e leva suspensão de TV nos EUA
Comentários 87

UOL Esporte

Repórter ofende funcionária e leva suspensão de TV nos EUA

A repórter Brittany McHenry recebeu suspensão de uma semana da ESPN norte-americana, onde trabalha, após ser flagrada destratando funcionária de uma empresa de reboque em Virginia, nos Estados Unidos.

Uma câmera filmou Britt xingando a funcionária de nome não revelado após tomar conhecimento de que seu carro havia sido guinchado. O veículo estava estacionado em local irregular.

Descontrolada, Britt berrou: “Eu sou uma repórter, querida. Eu irei processar essa p…”. A repórter prosseguiu com as ofensas: “Eu tenho cérebro e você não''.

“Talvez se tivesse faltando alguns dentes em mim eles iriam me contratar, né?”, concluiu.

O chilique repercutiu mal. Mais calma, a repórter usou as redes sociais para explicar o piti.

“Eu estava em um momento de intenso estresse. Eu disse alguns insultos lamentáveis. Eu peço desculpas pelas minhas ações e irei aprender com os erros”.

150417britt3


Exclusivo da Fox, sinal do jogo do Corinthians cai e torcedores reclamam
Comentários 10

UOL Esporte

A partida entre Corinthians e San Lorenzo nesta quinta-feira foi exclusivo do canal Fox Sports. E isso se tornou um problema considerável para os corintianos no meio do segundo tempo.

O sinal da Fox Sports caiu perto do 25 minutos do segundo tempo, quando a partida estava empatada por 0 a 0 em Itaquera.

“O serviço está momentaneamente fora do ar em função de problemas técnicos da geradora/canal. Em breve, o sinal será restabelecido”, mostrava a mensagem para os usuários da NET.

Quando o sinal foi restabelecido, quase cinco minutos depois, o narrador Gustavo Vilani explicou o problema. “Perdemos por um instante o sinal por um problema de tempestade na retransmissora”, falou.

Em nota enviada para o blog, a Fox Sports explicou o ocorrido: “Um problema técnico na geração dos canais FOX, com duração de 4 minutos, cortou a recepção dos sinais para o Brasil e foi motivado por um forte e inesperado temporal na região do centro gerador da FOX em Buenos Aires. Este evento afetou a subida dos sinais para o satélite e a consequente interrupção da programação por um curto prazo de tempo.''

Na internet, clientes de outras operadoras também relataram o problema no Twitter. “Alô @OITV sinal do fox sports caiu aqui no rio . Esquisito”, escreveu João Guilherme, que é narrador da emissora.“Caiu o sinal da Fox aqui na GVT no Paraná…”, disse outro.

A partida desta quinta-feira era exclusiva do Fox Sports. SporTV, que também tem direito da Libertadores, transmitia Universidad de Chile e Inter.

A emissora teve o problema em seus dois canais. No outro, quem acompanhava Sport e Cene, pela Copa do Brasil, também passou pelo mesmo.

Veja a repercussão na web:


Band tem pior audiência no ano no futebol e dá “traço” com jogo do Vasco
Comentários 11

UOL Esporte

A vitória por 3 a 2 contra o Rio Branco garantiu a classificação do Vasco para a próxima fase da Copa do Brasil e também o recorde negativo para o futebol da Band em 2015. A partida, exibida nesta quarta-feira (15), marcou apenas 0,9 pontos – deu “traço'', como se diz nos bastidores da TV, quando a pontuação não chega a 1.

É a menor audiência das transmissões do futebol na Band neste ano. Antes, quem detinha o pior desempenho era outro clube carioca, o Botafogo: marcou 1 ponto na partida contra o Botafogo-PB, também válido pela Copa do Brasil, no dia 1º de abril.

Nesta quarta, durante o recorde negativo, no mesmo horário a Globo exibia a vitória por 2 a 1 do São Paulo contra o Danúbio, pela Libertadores. Marcou 20,4 pontos.

Mais cedo, a própria Band havia marcado 3,8 pontos com a transmissão do jogo entre Barcelona e Paris Saint-Germain, à tarde. Cada ponto no Ibope equivale a 67 mil domicílios na Grande São Paulo.

Sem jogos de times paulistas, a Band sofre com audiências baixas nas transmissões da Copa do Brasil. Com jogos do Paulistão, por exemplo, a emissora dificilmente marca menos que 3 pontos.

Seu melhor desempenho foi atingido no dia 11 de fevereiro, quando teve 8 pontos com a transmissão de São Paulo e Santos, pelo Paulistão. Nesse dia, a Globo não transmitiu o clássico e televisionou o jogo da volta da fase preliminar entre Corinthians e Once Caldas, na Colômbia (o time brasileiro havia dado grande passo para conquistar a vaga ao golear por 4 a 0 na ida).


Avallone elege os maiores narradores que já viu no Brasil
Comentários 164

UOL Esporte

363200.jff

Roberto Avalone no ínicio dos anos 2000, quando comandava o Mesa Redonda, na TV Gazeta

Aos 66 anos, o comentarista esportivo Roberto Avallone ainda tem na memória a narração de um gol do Palmeiras, seu clube de coração, ouvida pelo rádio em 1960, quando ele tinha 11 anos. E no melhor estilo que ele consagrou na TV, abusando da memória palestrina, ele afirma até a data, ao ser perguntado sobre uma narração marcante para os seus ouvidos.

“Foi no dia 10 de janeiro de 1960. O Palmeiras vivia uma fila de nove anos e enfrentou o Santos de Pelé, em uma melhor de três partidas''. O título em disputa era o de 1959. Está certo que não foi um jogo qualquer. A partida é lembrada como o maior Santos e Palmeiras disputado no Pacaembu em todos os tempos.

E em um jogo que tinha em campo Djalma Santos, Julinho Botelho e Jair da Rosa Pinto pelo Palmeiras, além de Pelé e Pepe pelo Santos, quem se consagrou foi o improvável ponta-esquerda Romeiro, que, de falta, marcou o gol do título palmeirense.

Revelado pelo América-RJ, ele chutou forte a partir do lado direito da área. Segundo Avallone, Pedro Luiz teve a impressão que ele erraria a cobrança, mas se corrigiu a tempo de narrar o gol histórico. “Ele chegou a titubear, mas em seguida foi uma explosão'', lembra Avallone, para quem, o rádio, naquela época, era uma referência para o esporte.

Naquele dia, Pelé abriu o marcador, ainda no primeiro tempo. Julinho Botelho empatou no fim da etapa, ao receber um passe de Romeiro. O mesmo que decidiria o jogo no segundo tempo. Nos dois primeiros jogos, foram dois empates, por 1 a 1 e 2 a 2.

“Tivemos grandes narradores. Depois do Pedro Luiz, vieram José Silvério, Osmar Santos, Fiori Giglioti (…) Gosto muito do Éder Luiz também. Na televisão, minha preferência é para o Galvão Bueno. Todos são comunicadores natos'', diz. Ainda assim, ele considera Pedro Luiz o maior de todos os tempos.

“Ele conduzia a partida como ninguém. Numa época em que a televisão ainda começava no Brasil, a nossa grande referência era o rádio. Foi um período muito interessante da comunicação no Brasil'', diz ele, que é formado em ciências sociais e passou pelo Jornal da Tarde e pela TV Gazeta, onde marcou época com o Mesa Redonda.

Vagner Magalhães
Do UOL, em São Paulo


Não é só Homem-Aranha. Barça e Danubio estão à frente do Santos na Globo
Comentários 141

UOL Esporte

A ausência do jogo entre Santos e XV de Piracicaba na programação da Globo no domingo irritou os torcedores do time da Vila Belmiro. A presença do filme O Espetacular Homem-Aranha às 16 horas do último dia 12 foi alvo de questionamentos de santistas nas redes sociais.

Mas, o que pareceu surpreendente no domingo tem sido uma prática comum em 2015. O Santos não tem feito parte da programação da Globo, tendo menos jogos transmitidos que times internacionais como PSG, Barcelona, Danubio, San Lorenzo, entre outros.

Computando os jogos desta quarta-feira (Globo transmitirá PSG x Barcelona, e Danubio x São Paulo), a emissora chegará a 14 partidas do Corinthians, 11 do São Paulo e três do Palmeiras em 2015. Já o Santos só fez parte da programação uma única vez, no clássico contra os palmeirenses.

Em uma segunda oportunidade, no clássico entre Corinthians e Santos, o jogo foi transmitido para todo o estado, exceto para a região metropolitana de São Paulo, região levada em consideração para Ibope.

Enquanto isso, os estrangeiros têm tido mais exposição na emissora. O Danubio terá seu terceiro jogo transmitido pela Globo nesta quarta-feira. PSG e Barcelona chegam ao seu segundo jogo, mesma quantidade de San Lorenzo e Once Caldas.

Até os clubes de menor expressão de São Paulo tiveram mais espaço na grade que o Santos. Ponte Preta e Botafogo, de Ribeirão Preto, estiveram na programação em duas oportunidades. Vale lembrar que o Botafogo teve sua primeira aparição na decisão da Copa São Paulo.

Se a Globo só televisionou o Santos em uma oportunidade, a Band pode se vangloriar de ter o triplo de exposição para a equipe. Além do clássico, o canal paulista transmitiu Mogi Mirim x Santos e Santos x São Paulo.

Em nota, a Globo informou que a decisão de não transmitir as quartas de final do Santos foi por motivo de contrato, pois a emissora só tinha direito a um duelo das quartas de final.

“Pelo contrato assinado com os clubes paulistas, a Globo só tem direito a um jogo nessa rodada. Como o jogo a ser transmitido é o do Corinthians e ele foi transferido para o sábado, por decisão da Federação, nós resolvemos seguir com a transmissão no sábado”, disse a assessoria do canal.

No próximo domingo, o Santos voltará a campo pelo Campeonato Paulista, mas não terá seu jogo na Globo. A emissora já anunciou a transmissão de Corinthians e Palmeiras.

*Os dados foram levantados com ajuda do site Papo de Bola, especialista em mídia esportiva.

Leandro Carneiro
Do UOL, em São Paulo


Net libera 1 mês de Brasileiro após chuva derrubar PPV em Fla x Vasco
Comentários 1

UOL Esporte

No clássico entre Vasco e Flamengo do último dia 22, a chuva forte que caiu no Rio de Janeiro paralisou a partida e causou estragos até mesmo para quem acompanhava o duelo do conforto de sua casa. Por conta da “inesperada postergação do término da partida'', como explicou a operadora de TV por assinatura Net, o sinal do pacote avulso do “pay per view'' (PPV) foi cortado aos 32 minutos do segundo tempo.

Mas os consumidores não ficarão no prejuízo. Após a decisão de não cobrar o valor do serviço nas faturas, a Net assinou um termo de compromisso com o Procon do Rio de Janeiro onde se compromete a liberar durante um mês – 9 de maio a 7 de junho de 2015 – o sinal de PPV para os clientes prejudicados na ocasião.

O termo que beneficia cerca de 600 torcedores foi assinado na última sexta-feira. “Houve descumprimento da oferta, prevista no artigo 30 do Código do Consumidor'', explicou a presidente do Procon carioca, Solange Amaral.

Apesar de não ter saído nenhum gol depois deste período, o clássico teve grandes momentos após os 32 minutos do segundo tempo, como a expulsão de quatro atletas depois de uma briga. O Flamengo venceu o jogo por 2 a 1.

Na época, em nota oficial a Net explicou ainda que a chuva afetou apenas “aquele evento especifico (compra de jogo avulso). Para clientes sócios do pacote Premiere Futebol Clube, a transmissão transcorreu normalmente até o final do jogo. Tal problema decorreu da inesperada postergação do término da partida, em quase uma hora, em função das fortes chuvas que caíram sobre o Rio de Janeiro. Esta postergação acabou sobrepondo a margem de segurança que a empresa adota para configurar o horário de início e término dos eventos avulsos de Pay Per View.''

Do UOL, no Rio de Janeiro


Galvão se emociona após homenagem em seu programa do Sportv
Comentários 5

UOL Esporte

150414galvao

Crédito: Reprodução/Sportv

O narrador e apresentador Galvão Bueno se emocionou durante o programa Bem, Amigos!, do Sportv, após homenagem preparada pela produção. Galvão ficou com os olhos marejados ao assistir depoimentos de profissionais da emissora, entre eles Tino Marcos e Mauro Naves, contando histórias ligadas ao narrador.

“Eu sou um contador de histórias. Vivo de juntar palavras. E pela primeira vez que euu não acho palavras para juntar…”, disse Galvão, segurando o choro.

Notando a emoção do narrador, o comentarista de arbitragem Arnaldo Cézar Coelho se aproximou de Galvão e o “ajudou” a chamar o intervalo.

O vídeo que balançou Galvão também apresentou momentos marcantes dos 34 anos do profissional na emissora, exibindo transmissões de Copa, Fórmula 1 com Ayrton Senna, além de passagens bem humoradas em programas da Globo.

Livro Fala, Galvão

Galvão Bueno está em “turnê” pelo país para lançamento de seu livro “Fala, Galvão” – com histórias de bastidores dos mais de 40 anos de carreiras.

Durante a coletiva de imprensa, o locutor esbanjou bom humor e até foi interrompido por uma invasão do piloto Rubens Barrichello.

No meio da coletiva, o piloto da Stock Car, que já dividiu cabine de transmissão com Galvão Bueno na Fórmula 1, invadiu e chegou pedindo autógrafo. Ele queria ser o “primeiro” a garantir a assinatura do narrador.

Integrantes do programa Pânico que estavam no evento aproveitaram para brincar com a situação, afinal Rubinho “chegou atrasado” para a coletiva ao aparecer no meio.


“Estou construindo meu estilo próprio”, diz filha de Datena na Fox Sports
Comentários 49

UOL Esporte

Letícia usa o sobrenome da mãe, Wiermann. Mas poderia usar muito bem o do pai, Datena, como um trampolim para ajudar a carreira na TV. Mas ela não quis.

Letícia Wiermann começou a carreira como modelo, aos 13 anos, quando foi descoberta por uma agência enquanto passeava em um shopping de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Nos 14 anos seguintes, foi trabalhar no exterior, viveu em sete países diferentes, estudou jornalismo, passou a atuar também como apresentadora e repórter. No início deste ano, ela foi contratada pelo canal Fox Sports e, desde março, apresenta o Show do Campeonato Argentino, um programa semanal com o resumo da rodada.

Ela admite que os pais influenciaram na entrada do jornalismo. José Luiz Datena é apresentador na Band e começou a carreira cobrindo esportes. A mãe, e Mirtes Wiermann, é atualmente assessora de imprensa, e também já foi jornalista esportiva e apresentadora. Trabalhou em emissoras de TV como SBT e EPTV, afiliada da Globo no interior de São Paulo.

“Obviamente, meu pai e minha mãe são repórteres e me dão dicas, mas acho que a dica mais importante que recebi dos dois foi: seja você mesma. Cada um constrói seu caminho e tem sua trajetória”, explica Letícia. “Eu recebo e peço conselhos, mas estou construindo meu estilo próprio”. Além da influência dos pais, a apresentadora acredita que seus interesses a levaram ao jornalismo.

“Sempre gostei de escrever. Eu adoro dicionário. Tem gente que fala ‘Ai, português é tão chato…’ Eu acho maravilhoso! Adoro estudar línguas”, diz Letícia. “Também adoro fotografia. E tenho uma paixão pelo rádio, por locução. Acho muito bonito, então sempre achei importante cuidar da voz e desde que comecei a trabalhar com TV, passei a fazer sessões com uma fonoaudióloga”.

“Sempre vou atrás do que eu quero”, afirma Letícia. Foi com esse pensamento que ela decidiu que trabalharia na Copa do Mundo de 2014.

Antes do início do Mundial, Letícia recebeu um convite da TV Azteca, do México, para participar de uma pré-cobertura da Copa, que rendeu uma série de 32 reportagens. O projeto foi dirigido por Felipe Fernández del Paso, indicado ao Oscar de direção de arte pelo filme Frida. Del Paso conheceu inicialmente o trabalho de Letícia como atriz ao vê-la em um programa de TV no México.

Quando voltou ao Brasil, Letícia assinou com a Fox Sports, mas o contrato naquele momento era apenas para a Copa. Escalada para a cobertura ao vivo, ela começou em um estúdio móvel que ficava na Lagoa, no Rio, onde entrevistava torcedores que passavam por lá ou estacionavam trailers na região. Com o tempo, participou também de outros programas da emissora, como o Boa Noite, Copa. “Eu participava com Falcão, Zico, Luxemburgo, Renê Simões. Eles foram muito legais, me receberam super bem, me deram dicas, toques”, lembra.

“O pessoal fala ‘Esse mundo do esporte é muito machista’. Graças a Deus, comigo não teve nada disso, foi um acolhimento muito legal”, garante Letícia.

Além dos pais, outra motivação para entrar no jornalismo é o gosto de Letícia por esporte. “O jornalismo te permite fazer várias coisas. Se você puder escrever e falar sobre uma coisa que te dá prazer, melhor ainda”, diz. A apresentadora conta que gostava de assistir e jogar futebol desde pequena. “Nenhum irmão meu gostava de futebol. Fui a única que fazia aula de futebol, com uns 9 anos entrei na escolinha. Era só eu e uma menina no time, mas não levei adiante”.

Hoje em dia, Letícia continua jogando um pouco de futebol, mas na praia, onde ela pratica outros esportes como beach tennis. Embora seu foco principal atualmente seja a carreira no jornalismo, ela ainda faz alguns trabalhos como modelo e cuida do corpo, inclusive com atenção à alimentação. “Não é uma dieta pra eu ficar magra, nada disso. Tenho uma dieta que me dá energia porque tenho um dia a dia bem pesado”, explica.

Além do trabalho na Fox Sports e de campanhas como modelo, a rotina de Letícia inclui também a faculdade de jornalismo. Ela já estudou jornalismo na New York Film Academy, nos Estados Unidos, mas não conseguiu equivalência no Brasil e teve de recomeçar a graduação. Sua primeira experiência em televisão foi aos 18 anos, quando apresentou um especial de inverno para a Band, ainda no Brasil.

Em 2012, voltou dos EUA e recebeu um convite da Mix TV para apresentar um programa de moda, depois fez um especial de verão para o canal sobre viagens e esportes radicais. Na sequência, foi para a Globo, onde teve sua primeira experiência com TV ao vivo, como repórter do quadro ‘Tem Gente Atrás’, no Domingão do Faustão. “Foi maravilhoso. Eu achava que ia ficar muito nervosa por trabalhar com o Faustão, mas ele facilita para as pessoas. Foi uma ótima oportunidade, teve uma visibilidade bem legal”.

Visibilidade, aliás, não falta para Letícia, que é alvo constante de fotógrafos e revistas, especialmente quando se exercita na praia. Mas ela lida com a situação com naturalidade. “Quando acontece, não me incomoda. Estou sempre com fone de ouvido e estou no meu mundo, às vezes nem vejo o que está acontecendo”, afirma.

Camila Mamede
Do UOL, em São Paulo